sábado, 13 de fevereiro de 2010

PARADA TÉCNICA

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Fundação Cultural com horários diferenciados no Carnaval 2010

Em razão dos feriados de carnaval, alguns espaços gerenciados pela Fundação Cultural de Curitiba terão os horários de atendimento alterados. Confira os horários de 13 a 16 de fevereiro:

MUSEU DA FOTOGRAFIA CIDADE DE CURITIBA (Centro Cultural Solar do Barão – Rua Carlos Cavalcanti, 533 – Centro) – Aberto sábado e domingo (13 e 14), das 12h às 18h. Fechado segunda e terça-feira (15 e 16). Reabre na quarta-feira (17), às 14h.

MUSEU DA GRAVURA CIDADE DE CURITIBA (Centro Cultural Solar do Barão – Rua Carlos Cavalcanti, 533 – Centro) – Aberto sábado e domingo (13 e 14), das 12h às 18h. Fechado segunda e terça-feira (15 e 16). Reabre na quarta-feira (17), às 14h.

CINEMATECA DE CURITIBA (Rua Carlos Cavalcanti, 1.174 – São Francisco) – Aberto todos os dias para exibição do filme em cartaz, em horários normais.

ÓPERA DE ARAME E PEDREIRA PAULO LEMINSKI (Rua João Gava, s/n – Pilarzinho) – Abertas diariamente para visitação, das 8h às 22h.

MEMORIAL DE CURITIBA (Rua Claudino dos Santos, 79 – Setor Histórico) – Aberto sábado, domingo e terça-feira (13, 14 e 16), das 9h às 15h, para visitação das exposições. Fechado na segunda-feira (15). A partir de quarta-feira (17), retomada do horário de atendimento, às 14h.

MUSEU DE ARTE SACRA DE CURITIBA – MASAC (Largo da Ordem, anexo à Igreja da Ordem) – Aberto sábado, domingo e terça-feira (13, 14 e 16), das 9h às 14h. Fechado na segunda-feira (15). A partir de quarta-feira (17), retomada do horário de atendimento, às 14h.

CASA DA LEITURA AUGUSTO STRESSER (Rua Mateus Leme, 4700 – Parque São Lourenço) e CASA DA LEITURA MANOEL CARLOS KARAM (R. Batista Ganz, s/nº Parque Barigüi) – Fechadas de sábado a terça-feira (13 a 16). Reabrem na quarta-feira (17), às 14h.

MEMORIAL POLONÊS (Bosque do Papa – Rua Mateus Leme) – Aberto sábado e domingo (13 e 14), das 9h às 18h. Fechado segunda e terça-feira (15 e 16). Reabre na quarta-feira (17), às 14h.

MEMORIAL UCRANIANO (Parque Tingüi) – Aberto sábado e domingo (13 e 14), das 9h às 18h. Fechado segunda e terça-feira (15 e 16). Reabre na quarta-feira (17), às 14h.

TEATRO NOVELAS CURITIBANAS (Rua Carlos Cavalcanti, 1.222 – São Francisco) – Aberto sábado e domingo (13 e 14), às 20h, para apresentação da peça em cartaz. Fechado segunda e terça-feira (14 e 15). Reabre na quarta-feira (17), às 14h.

GIBITECA DE CURITIBA (Centro Cultural Solar do Barão – Rua Carlos Cavalcanti, 533 – Centro) – Fechada de sábado a terça-feira, (13 a 16). Reabre na quarta-feira (17), às 14h.

PALACETE WOLF (Praça Garibaldi, 7 – Setor Histórico – endereço que abriga a LIVRARIA DARIO VELLOZO e o TEATRO DO PIÁ) - Fechado sábado (13), aberto domingo (14), às 11h, para a apresentação da peça em cartaz no Teatro do Piá. Fechado segunda e terça-feira (15 e 16). Reabre na quarta-feira (17), às 14h.

CENTRO DE CRIATIVIDADE DE CURITIBA (Rua Mateus Leme, 4.700 – Parque São Lourenço) – Fechado de sábado a terça-feira (13 a 16). Reabre na quarta-feira (17), às 14h.

TEATRO DE BONECOS DR. BOTICA (Av. Sete de Setembro, 2775) -Aberto de sábado a terça-feira (13 e 16) para apresentação da peça em cartaz, com sessões às 15h e às 17h.

Museu da Casa Brasileira recebe palestrantes da Inglaterra e da Holanda



Data: 27 fevereiro, palestras abertas ao público. Gratuito

O Museu da Casa Brasileira, instituição vinculada à Secretaria de Estado da Cultura, faz parceria com a 17ª Paralela Gift, feira de design e produtos contemporâneos a ser realizada de 26 de fevereiro a 1º de março no Shopping Iguatemi, para oferecer palestras abertas ao público no sábado, 27 de fevereiro.
10h – Panorama do Artesanato Contemporâneo no mundo/Forming Ideas - Curadores do movimento inglês pelo artesanato contemporâneo Forming Ideas, que já foi apresentado no Egito e em cinco países nórdicos, falam sobre o mercado do artesanato contemporâneo na Inglaterra e suas avaliações mundo afora. O objetivo é estreitar relações com artistas e entidades no Brasil para projetos colaborativos. Participam Ann Jones, diretora geral do Forming Ideas, e Stephen Beddoe, da Artquest e da University of Arts, Yvonna Demcsynska, da Flow Gallery, e Martina Margetts, do Royal College of Art. Também estarão presentes os curadores ingleses Michelle Bowen, Richard Edwards, Deirdre Figueiredo, Melanie Kidd, Christine Lawry, Jackie Lee, Sara Roberts, Kelda Savage e David Sinclair.

14h30 – Art Jewellery no Brasil e no mundo – O que é uma jóia e o que a torna valiosa? Seu material? Seu processo de criação? A joalheira Ela Bauer, polonesa radicada na Holanda, conhecida pelo conceito Contemporary Art Jewellery, responde a estas questões. Ela também apresenta sua produção, que traz um constante processo de transformação e pensa a jóia não mais como um virtuosismo da ourivesaria, deslocando-se além das pedras e dos metais preciosos. A palestra faz parte do Nova Jóia, projeto educacional e cultural para estimular a Art Jewellery no Brasil. É coordenado pelas curadoras Mirla Fernandes e Renata Porto, que também participam do evento.
16h – Diálogos/Nova Jóia - Como parte do projeto educacional coordenado pelo Nova Jóia, o artista poderá ter seu trabalho comentado, durante 20 minutos, por Ela Bauer. Somente com inscrições. Mais informações no site www.paralelagift.com.br



Forming Ideas

Ann Jones - Trabalha na área de artes contemporâneas há 25 anos, na Inglaterra. Fundou a agência ArtProjects e Solutions em 2000, onde ajuda organizações e indivíduos a atingir seus objetivos. Desenvolve estratégias que permitam mudanças nas organizações. Também projeta e distribui programas de desenvolvimento profissional que nutrem o intercâmbio internacional. Desde 2008 Ann Jones trabalha para o programa inglês Arts Council England – Forming Ideas, que visa aumentar o debate sobre o artesanato internacional e formar parcerias. Um dos pontos fortes de Ann Jones está na intermediação de parcerias e na manutenção de redes. Ela foi chefe de Artes Visuais no Barbican Centre e faz parte da Royal Society of Arts.


Nova Jóia Ela Bauer - Graduada pela Gerrit Rietveld Academy, de Amsterdã, trabalha em Art Jewellery, sendo reconhecida internacionalmente com diversas premiações, bolsas e publicações. Suas obras estão em vários acervos particulares, e em museus, entre eles, a Pinakothek der Moderne (Munique), Grassi Museum (Leipzig), Textile Museum (Tilburg) e Hiko Mizuno (Toquio). Além do trabalho artístico, Ela Bauer atua como jurada, curadora e educadora, promovendo exposições e palestras.


Realização: Paralela Gift, Consulado da Holanda em São Paulo, Museu da Casa Brasileira e Nova Jóia.

Serviço Palestras: 27 de fevereiro 10h – Panorama do Artesanato Contemporâneo no mundo – Forming Ideas 14h30 – Art Jewellery no Brasil e no mundo 16h – Diálogos/Nova Jóia Entrada: gratuita Sites: www.mcb.org.br www.paralelagift.com.br Local: Museu da Casa Brasileira Av. Faria Lima, 2705 Tel. 11 3032-3727 Jardim Paulistano SP Estacionamento: R$ 10,00

THE CACHORRO MANCO SHOW NA CAIXA CULTURAL



A comédia reflete sobre momentos da história luso-brasileira

O Teatro da CAIXA Cultural Curitiba apresenta a comédia “The Cachorro Manco Show”, espetáculo que fica em cartaz de sexta (19) a domingo (21), de autoria do paulistano Fábio Mendes.

"Ração por minha narração" é a pedida do homem-cão interpretado por Leandro Daniel, integrante da companhia Vigor Mortis. Microfone em punho, a estrela com roupa rota tenta convencer a qualquer custo que merece ganhar abrigo e comida na casa de algum dono. O detalhe é que ele atravessa momentos históricos, tem um discurso afiado e inspira-se nos Sermões de Padre António Vieira, refletindo sobre Brasil e Portugal.

A ideia do espetáculo é que o cachorro com jeito de mendigo faça um show próprio para arranjar um prato de comida e, desta forma, “ele assume este lado performático, como numa stand-up comedy, contando a própria história" situa o autor. Uma das características do trabalho de Mendes, premiado como melhor autor pela Associação dos Críticos de Arte de São Paulo – APCA em 2009, é buscar referências no noticiário e também entrevistando pessoas reais e afins aos seus personagens. Neste caso, ouviu mendigos e aproveitou falas e citações singulares, como os trechos dos sermões de Padre António Vieira.

"É um texto muito instigante acerca do universo dos excluídos. E alude à situação de quem faz teatro também. Nós nos identificamos muito facilmente com essas figuras, sempre à margem", avalia o diretor Moacir Chaves. Para o ator Leandro Daniel "a marca do personagem é o comportamento animal, permissivo, que é descoordenado, uiva, chora, mostrando seu desequilíbrio... Transformar isso num sermão é altamente interessante, divertido. É um riso constrangido, toca fundo em feridas, mas ele pode fazer isso por ser excluído".

Carregado de um humor ácido, o espetáculo foi o vencedor do 2º Prêmio Luso-Brasileiro de Dramaturgia Antonio José da Silva. Centenas de textos concorreram ao prêmio, realizado pela Funarte e pelo Instituto Camões, em torno da obra do Padre António Vieira. A premiação contempla o patrocínio do espetáculo e a publicação do livro homônimo.
Ficha Técnica
Texto: Fábio Mendes

Atuação: Leandro Daniel Colombo

Direção: Moacir Chaves


Serviço: Teatro: “The Cachorro Manco Show” Local: Teatro da CAIXA Endereço: Rua Conselheiro Laurindo, 280, Centro – Curitiba/PR Data: de 19 a 21 de fevereiro Horários: sexta e sábado 21h e domingo 19h Ingressos: R$ 10,00 e R$ 5,00 Bilheteria: (41) 2118-5111 (de quarta a sexta, das 12 às 19h, sábado e domingo, das 16 às 19h) Classificação etária: Não recomendado para menores de 14 anos Lotação máxima do teatro: 125 lugares (02 para cadeirantes) www.caixa.gov.br/caixacultural

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Começam os preparativos para o Carnaval 2010 na Avenida Cândido de Abreu

Em ritmo de muito trabalho, a Fundação Cultural de Curitiba começou a preparar a Avenida Cândido de Abreu para receber as escolas de samba de Curitiba e Região Metropolitana, dentro do tradicional desfile de carnaval. As arquibancadas que estão sendo montadas têm capacidade para três mil pessoas, com lugares reservados para portadores de necessidades especiais.

A folia começa às 18h30 deste sábado (13), com a apresentação dos blocos Afoxé, Derrepente e Rancho das Flores. As escolas do grupo de ascensão, ou Grupo B, desfilam a partir das 20h15, seguidas pelas escolas do Grupo A, com desfile previsto para ter início às 23h25 e término às 3h25 da madrugada de domingo. No Grupo B estão “Boi de Pano”, “Mocidade Azul”, “Unidos de Pinhais” e “Os Internautas”. O Grupo A reúne “Unidos do Bairro Alto”, “Leões da Mocidade”, “Embaixadores da Alegria” e “Acadêmios da Realeza”.

A Prefeitura Municipal investiu R$ 425 mil na festa popular. As escolas do Grupo A receberam R$ 25 mil e para cada uma das integrantes do grupo de ascensão foram destinados R$ 18 mil. O grupo ao qual a escola pertence foi definido conforme o número de participantes: mínimo de 230 para as do Grupo A e 160 para as do Grupo B. A outra parte dos recursos foi aplicada na infraestrutura necessária à realização do desfile na avenida, como sistema de som e luz, banheiros químicos, barracas da praça de alimentação e arquibancadas, e também para os bailes no Ginásio Bairro Novo.

Localizado na Rua Ourizona, 1.681, a uma quadra da Rua da Cidadania Bairro Novo, o ginásio abrigará os bailes infantil e adulto, com edições na segunda e terça-feira (15 e 16), sob o comando da Banda Lefigarroo. Para as crianças a diversão vai das 15h às 19h, sendo que o horário para os adultos é das 20h à meia-noite. A entrada é franca e não será permitido o consumo de bebida alcoólica e cigarro.

Preparação – A Prefeitura deu início aos preparativos do Carnaval 2010 no ano passado. A convite da Fundação Cultural, a carnavalesca carioca Maria Augusta voltou a orientar integrantes das escolas de samba de Curitiba e Região Metropolitana, durante workshop realizado no mês de novembro. O encontro representou o fechamento das atividades iniciadas em 2008 com o intuito de incrementar o carnaval curitibano.

Mesmo não integrando as escolas, Maria Augusta continua no mundo do samba. Presença constante nos ensaios, quadras e festividades ligadas ao carnaval, passou a mostrar todo seu conhecimento na cobertura dos desfiles oficiais das escolas de samba como comentarista de TV.

A Fundação Cultural de Curitiba ainda promoveu a escolha do Cortejo Real, em concurso realizado no dia 18 de dezembro, no Memorial de Curitiba. Naquela ocasião Mauro Lúcio Silva, conhecido como Tiburcio, foi eleito o Rei Momo do Carnaval de Curitiba 2010. Também foram escolhidas a rainha e as princesas, sendo que Marcinha (Maria Aparecida Souza) ficou com a faixa de rainha e Cláudia Cristinha Cunha e Vanessa Cristina Costa foram eleitas 1ª e 2ª princesas respectivamente.

*

Serviço:

Carnaval 2010 - Desfile das Escolas de Samba

Local: Av. Cândido de Abreu

Data e horário: 13 de fevereiro de 2010 (sábado), a partir das 18h30

Entrada franca.

Convite - Entrada gratuita


Clique para ampliar e imprimir

Inscrições abertas para o Conselho Municipal de Cultura

Seguem abertas até o dia 12 de março de 2010 as inscrições para os candidatos interessados em participar do processo que vai eleger os representantes da sociedade civil e comunidade artística e cultural organizada, no Conselho Municipal de Cultura. Os eleitores também precisam se cadastrar para que possam participar da eleição marcada para o dia 26 de março.

Na eleição da sociedade civil, qualquer cidadão ligado à atividade cultural pode se candidatar, bastando se cadastrar num dos núcleos da Fundação Cultural de Curitiba, junto às nove regionais do município. O cadastramento, tanto dos candidatos como dos eleitores, só pode ser realizado nas regionais onde se localizam suas respectivas residências ou domicílios. A comunidade artística e cultural organizada deve fazer o cadastramento no protocolo da Fundação Cultural de Curitiba – Rua Engenheiros Rebouças, 1.732 – Rebouças.

Os candidatos, mesmo os que representam a sua comunidade, devem comprovar a atuação em atividades culturais, em pelo menos uma das seguintes áreas: música, artes cênicas, audiovisual, literatura, artes visuais, patrimônio histórico, artístico e cultural; folclore, artesanato, cultura popular e demais manifestações culturais tradicionais. As organizações culturais precisam comprovar que já desenvolveram atividades culturais durante pelo menos um ano.

Todos os procedimentos para escolha e indicação dos membros pela comunidade artística organizada e sociedade civil estão previstos nos editais 004/10 e 005/10 respectivamente, da Fundação Cultural, disponível para consulta nos nove núcleos regionais da FCC e também no site www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br

Confirmação - A partir de 19 de março estará disponível no site e nos núcleos regionais a relação dos eleitores e candidatos habilitados a participar como representantes da sociedade civil, bem como das entidades habilitadas para eleger membros e também os candidatos cujas inscrições tenham sido efetivadas. Neste mesmo edital, a Fundação Cultural informará onde será realizada a votação para a escolha dos conselheiros, no dia 26 de março. Serão duas eleições paralelas e simultâneas.

O Conselho - O Conselho Municipal de Cultura é o órgão que, no âmbito do município, institucionaliza a relação entre a administração municipal e os setores da sociedade civil ligados à cultura. Ele participa da elaboração e da fiscalização das políticas culturais. Foi instituído pela lei 11.834, de 4 de julho de 2006. A criação do órgão, uma importante reivindicação da classe artística, representa a concretização de um dos compromissos assumidos pelo prefeito Beto Richa.

Dos 25 membros titulares com mandato de dois anos, nove serão indicados pela sociedade civil e sete pela comunidade artística e cultural organizada. Os demais membros são representantes do Poder Executivo Municipal e da Câmara Municipal de Curitiba. Integram ainda o conselho 25 membros suplentes. Por lei, a presidência do conselho é exercida pelo presidente da Fundação Cultural de Curitiba.

Serviço:

Conselho Municipal de Cultura – Inscrições

Data: até 12 de março de 2010

Comunidade artística e cultural organizada – inscrições no Protocolo da Fundação Cultural de Curitiba – Rua Engenheiros Rebouças, 1.732 – Rebouças.

Sociedade Civil – inscrições nos Núcleos Regionais:

Santa Felicidade

Rua Santa Bertila Boscardim, 213 – Santa Felicidade. Ao lado do terminal.

Telefones: 3374-5018 – 3374-5019

Boa Vista

Avenida Paraná, 3.600 – Boa Vista. Ao lado do Posto de Saúde 24h.

Telefones: 3313-5685 – 3313-5671

Matriz

Praça Rui Barbosa – Centro

Telefones – 3321-3340 - 3321-3341

Fazendinha (Portão)

Rua Carlos Klemtz – Ao lado do Terminal da Fazendinha.

Telefone: 3245-1100 (ramal 2036)



Boqueirão

Avenida Mal. Floriano - Terminal do Carmo – Vila Hauer.

Telefone: 3276-6016 (ramais 228 e 254)

Pinheirinho

Avenida Winston Churchill, 2033 – Terminal do Pinheirinho

Telefone: 3212-1513

Cajuru

Rua Luiz França, 2032 – Cajuru

Telefones: 3361-2302 – 3361-2304

Bairro Novo

Rua Tijucas do Sul, 1700 – Bairro Novo

Telefone: 3289-4988

CIC

Rua Manoel Valdomiro de Macedo, 2460 - CIC

Telefone: 3212-1523

CINEMA de 19 a 25 de fevereiro de 2010

PROGRAMAÇÃO

De 19 a 25 de fevereiro de 2010



CINEMATECA - Sala Groff - Rua Carlos Cavalcanti nº 1174 fone 41 3321-3252 (diariamente das 09h às 12h e das 13h30 às 22h30 – sábados e domingos das 14h30 às 22h30) www.fccdigital.com.br



Estréia:

QUANTO DURA O AMOR? (BR/2009 – 35mm – 80’). Direção de Roberto Moreira. Com Silvia Lourenço, Paulo Vilhena, Danni Carlos.

Três personagens em busca de alguém para amar dividem um endereço no conturbado coração de São Paulo. Recém-chegada do interior, a aspirante à atriz Marina mergulha na noite sedutora da cidade, sem calcular riscos. A advogada Suzana vive uma paixão promissora, mas guarda um segredo que pode mudar tudo. O romântico Jay, um escritor esquecido, tenta abrir espaço em um coração difícil de acessar. Entre elevadores e elevados, esbarrões e tropeços, eles vão descobrir quanto dura o amor. Classificação 14 anos

Sessões às 16h e 20h

Ingresso pago: R$ 5 (inteira)

R$ 2,50 (meia)

R$ 1 (domingo)

CINEMA de 12 a 18 de fevereiro de 2010

PROGRAMAÇÃO

De 12 a 18 de fevereiro de 2010



CINEMATECA - Sala Groff - Rua Carlos Cavalcanti nº 1174 fone 41 3321-3252 (diariamente das 09h às 12h e das 13h30 às 22h30 – sábados e domingos das 14h30 às 22h30) www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br


NO MEU LUGAR (BR/2009 – 113’). Direção de Eduardo Valente. Com Dedina Bernadelli, Raphael Sil, Márcio Vito.

Rio de Janeiro. Um policial é obrigado a intervir em um assalto em andamento em uma casa de classe média alta, em Laranjeiras – Rio de Janeiro. Dias depois o policial, suspenso, busca seguir sua vida com a filha e os amigos. Cinco anos depois, uma mulher volta à casa com seus dois filhos e o novo marido, com o objetivo de vendê-la. Algumas semanas antes do assalto um entregador de compras encontra o grande amor de sua vida. São diversos personagens que tentam lidar com as consequências da morte provocada na tentativa de assalto que alinhava a trama.

Classificação 14 anos

Sessões às 16h e 20h

Ingresso pago: R$ 5 (inteira)

R$ 2,50 (meia)

R$ 1 (domingo)

Agende para Portugal

:: Dia 11 | Quinta-feira

Piano-bar

18h00

Saber Ouvir - Curso Livre de História da Música.



22h00

Concerto com declamação de poesia




Tozeguitarras (guitarra, voz)


Convida:
Manuel Soares (flauta, voz)
Eduardo Moura (diseur)
Franklin Cardoso (diseur)
Cláudia Sousa (poema teatralizado)
Jorge Botelho (poema teatralizado)
José Pedrosa (diseur)





:: Dia 12 | Sexta-feira

Auditório



Discutir clássicos da literatura

Moderador Pedro Sena-Lino



18h30-20h30

“O Barão Trepador”, de Italo Calvino

21h30-23h00

“Cândido”, de Voltaire





Piano-bar

22h00

Recital Jovens Pianistas



João Carlos Paula
Laura Felício
Sara Vilaça



Consulte Programa: http://musicaclp.wordpress.com/02/02-12/



Serão interpretadas obras de Haydn, Beethoven, Schubert, Liszt, Debussy e Vianna da Motta.

:: Dias 13 a 15 | Sábado a Domingo

Piano-bar

Master-class de piano com Jimmy Lim

:: Dia 13 | Sábado

Piano-bar

22h00

Recital sobre Agostinho da Silva «Miragem de saudades»

Ivo Machado (canto)
Rui Mesquita (piano)
António Sousa (declamador)

:: Dia 14 | Domingo

Piano-bar

22h30
Concerto
MúsicadiGiorgio



«JazZeca – Música em torno de José Afonso»

Um espectáculo no âmbito do projecto «80 Anos de Zeca».






Clube Literário do Porto
Rua Nova da Alfândega, n.º 22
4050-430 Porto
T. 222 089 228
Fax. 222 089 230
Email: clubeliterario@fla.pt
URL: www.clubeliterariodoporto.co.pt

133 poetas lançam livro coletivo na Bienal de São Paulo

O livro “Prêmio Literário Valdeck Almeida de Jesus - 2009” é o resultado de um concurso realizado em 2009. Foi mais de 600 poetas inscritos e 133 selecionados para participarem da publicação. O livro será lançado durante a 21ª edição da Bienal Internacional do Livro de São Paulo, no Pavilhão de Feiras do Anhembi. Dentre os poetas estão 27 baianos, além de portugueses e um americano.

Valdeck Almeida acalentou a ideia do concurso desde seus 12 anos de idade, quando teve o primeiro contato com a poesia de Drummond, Castro Alves, Augusto dos Anjos e os cordéis escritos por vários gênios da literatura popular nordestina. Há 32 anos Valdeck compõe poemas e se aventura pelo mundo dos contos e crônicas.

O primeiro livro-filho de poesias, “Feitiço Contra o Feiticeiro”, no entanto, só veio à luz após vinte anos de gestação. Foi parido, parto normal, e caminha até hoje por este Brasil a fora.
Valdeck Almeida de Jesus sabe o que correr atrás de editoras e receber não como resposta. Não queria que outros poetas tivessem a mesma falta de sorte. Por isso, criou o “Prêmio Literário Valdeck Almeida de Jesus”, que dá oportunidade a gente do mundo inteiro.

Confira a lista dos primeiros colocados, os quais receberão um exemplar da antologia, gratuitamente:

1° Colocado – Alexandre Tarlei (São Paulo) – poesia: Sou negro
2° Colocado – Dora Oliveira (Ipatinga-MG) – poesia: Retrato da República
3° Colocado – Vanessa Ratton (Guarujá-SP) – poesia: Cidinha
4° Colocado – Fátima Venutti (Blumenau-SC) – poesia: Mortalha
5° Colocado – Lílian Porto Silva (Niterói-RJ) – poesia: Faz de conta
6° Colocado – Jussára C. Godinho (Caxias do Sul-RS) – poesia: Dia da Consciência Negra: Indignação
7° Colocado – André Sesti Diefenbach (Porto Alegre-RS) – poesia: Farrapos
8º Colocado – Gabriel Fernando Gómez (Buenos Aires, Argentina) – poesia: Infidelidade
9° Colocado – Valéria Victorino Valle (Anápolis-GO) – poesia: Sou Drumundo
10° Colocado – Carolina Bottura (Belo Horizonte-MG) – poesia: Pré-matura


Esta edição destacou os poetas abaixo relacionados com Menção Honrosa:

Anna Luisa Traiano Mundt (Rio de Janeiro-RJ) – poesia: Realidade
Cassiane Schimidt (Gaspar-SC) – poesia: Prematuro
Cibele Garcia (Santos-SP) – poesia: Separação
Duílio Henrique Kuster Cid (Vitória-ES) – poesia: Naufrago na urbe
Eliana Cristina Hencklein (Descalvado-SP) – poesia: Para escrever...
Elias Antunes (Goiânia-GO) – poesia: Da realidade
Erik de Carvalho Alvarenga (Vargínia-MG) – poesia: Poleiro pobre
Fábio Daflon (Vitória-ES) – poesia: Agripina
Fabrício Martines Alves (São Paulo-SP) – poesia: Soneto bissexualmente indeciso
Gabriel Rolim de Oliveira (Porto Alegre-RS) – poesia: Palhaçadas vazias
Geraldo José Sant’Anna (Bebedouro-SP) – poesia: Ébano
Grigório Rocha (Salvador-BA) – poesia: Mortalha
Isaac Soares de Souza (Pompéia-SP) – poesia: Mundo
Karlla Caroline de Oliveira Souza (Jataí-GO) – poesia: Atual dilema shakespeariano
Ney Cohen (Belém-PA) – poesia: Esse lixo
Rodney Caetano (Curitiba-PR) – poesia: Poema gene
Roque Aloísio Weschenfelder (Santa Rosa-RS) – poesia: Alva poesia
Rosana Rezende Telles Vaz Diniz (Volta Redonda-RJ) – poesia: Domingo, dia no que não pode
Silvana Sampaio (Vitória-ES) – poesia: Moto – perpétuo
Sílvia Nascimento (São José do Rio Preto-SP) – poesia: Luta vã
Virgínia Marília Candeias Santos Mareco (Alcáçovas, Portugal) – poesia: Falar ou calar?


Outros lançamentos
Além do lançamento citado acima, Valdeck Almeida lançará a coletânea “Antologia do Amor – 2010” e o livro “Prêmio Literário Valdeck Almeida de Jesus de Contos LGBT’s” (este livro homenageia ao escritor e jornalista Jean Wyllys).

Sobre o Organizador:
Valdeck Almeida de Jesus é um poeta e sonhador. Lançou os seguintes livros: “Heartache Poems. A Brazilian Gay Man Coming Out from the Closet”, iUniverse, New York, USA, 2004; “Feitiço Contra o Feiticeiro”, Scortecci, São Paulo, 2005; 20% da renda doada às Obras Sociais de Irmã Dulce; “Memorial do Inferno. A Saga da Família Almeida no Jardim do Éden”, Scortecci, São Paulo, 2005; 1ª edição – 100% da renda doada às Obras Sociais de Irmã Dulce; “Jamais Esquecerei do Brother Jean Wyllys”, Casa do Novo Autor, São Paulo, 2006; “1ª Antologia Poética Valdeck Almeida de Jesus”, Casa do Novo Autor, São Paulo, 2006; “Memorial do Inferno. A Saga da Família Almeida no Jardim do Éden”, Giz Editorial, São Paulo, 2007 – 2ª edição; Participa de mais de vinte antologias de poesias. Por seus trabalhos em prol da literatura e da paz, foi nomeado Embaixador Universal da Paz em janeiro de 2010, pelo Círculo dos Embaixadores da Paz da Suíça e França. A entidade é ligada à Organização das Nações Unidas (ONU).
Site pessoal: www.galinhapulando.com

Título: “Prêmio Literário Valdeck Almeida de Jesus - 2009” - poesias
Org. Valdeck Almeida de Jesus
Editora: Giz Editorial
Páginas: 215
Onde comprar: Giz Editorial (on-line) ou direto com o organizador.


21ª BIENAL INTERNACIONAL DO
LIVRO DE SÃO PAULO 2010

http://www.bienaldolivrosp.com.br/

12 a 22 de agosto de 2010, das 10 às 22 horas
Parque de Exposições Anhembi
Avenida Olavo Fontoura, 1209
Bairro Santana – São Paulo–SP

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Camisa de Vênus irá realizar mais um show em Salvador


Em vista do sucesso do show no Cais Dourado, o Camisa de Vênus irá realizar mais um show em Salvador antes de seguir com a turnê pelo Brasil em março.

Desta vez será dia 27/02 no Groove, Rua Marques de Leão, 351- Barra.

Quem não compareceu ao primeiro show, terá outra oportunidade de curtir uma grande noite de rock'n roll.

Assim é que se faz: Desenvolvimento Pessoal e Profissional

Assim é que se faz:
Desenvolvimento Pessoal e Profissional
de
Roberto Vieira Ribeiro

Número de Páginas: 168
Um livro que vai inspirar pessoas a impulsionar o mundo para frente.


Sabe aquela ideia mirabolante que você teve recentemente? Ela pode ser colocada em prática amanhã, se iniciá-la hoje! O segredo é entrar em ação, porque não existe um momento perfeito, é ilusão, e certos instantes da vida são desprovidos de treinos. Afinal, tudo faz parte do jogo da vida.

Essa é a retórica de Assim é que se faz: Desenvolvimento Pessoal e Profissional, de Roberto Vieira Ribeiro. Ao longo de suas páginas, o autor apresenta uma abordagem comportamental única, com propósito de provocar a reflexão, sensibilizando e divertindo, e estimular a ação, indicando caminhos e ensinando.

Para isso, o autor focaliza temas imprescindíveis como Liderança, Comunicação, Motivação e Autoestima, além de algumas das principais técnicas da Programação Neurolinguística (PNL): Ancoragem, Reenquadramento, Ressignificação e Posições Perceptivas. Tudo através de um conteúdo recheado de questionamentos, metáforas, exercícios práticos e experiências marcantes. Destaque para o capítulo dedicado à Walt Disney, que possibilita relacionar seu gênio criativo com apelo popular e uma gestão de negócios bem-sucedida.

Com um estilo leve e descontraído, Assim é que se faz: Desenvolvimento Pessoal e Profissional é um livro que vai inspirar pessoas a impulsionar o mundo para frente.



O AUTOR Roberto Vieira Ribeiro é Administrador de Empresas, pós-graduado em Marketing, Coach com dupla formação e certificação internacional e practitioner em programação neurolinguística. É diretor do Instituto Motivação e Resultados de Psicologia, PNL, Coaching, Consultoria e Treinamento LTDA. Editor da revista eletrônica e site Motivação e Resultados é também autor de áudios, vídeos, textos e programas de treinamento para executivos.

UM LANÇAMENTO





A Grande Pequena Empresa

A Grande Pequena Empresa
de Jack Soifer


Número de Páginas: 144

Resultado da experiência prática do autor, funciona como um manual de ferramentas básicas de administração e marketing adaptadas à realidade das micro e pequenas empresas.

Maiores geradoras de empregos do país, as pequenas empresas são a mola propulsora da economia brasileira. Mas a força deste segmento esconde também uma grande fragilidade. Afinal, grande parte dessas organizações fecham as portas com poucos anos de mercado. A principal causa é o gerenciamento pouco profissional.

Geralmente criadas para funcionar como fornecedoras de grandes estabelecimentos ou para atender demandas específicas das comunidades a sua volta, as micro e pequenas empresas têm, muitas vezes, origem familiar e uma administração pouco profissionalizada. O resultado é a crescente dificuldade desses estabelecimentos de se adequarem às mudanças rápidas e à crescente competitividade do mundo dos negócios.

No livro, Jack Soifer explica que, hoje, a sobrevivência desses empreendimentos está cada vez mais condicionada à capacidade dos empresários de atuar em grupo, somando forças, de forma profissionalizada, com profissionais bem treinados e motivados e fazendo uso de todo seu poder de inovação e de sua criatividade.

O autor defende também iniciativas governamentais de apoio e incentivo aos micro e pequenos negócios, pois, segundo ele, o crescimento da economia brasileira e a melhoria das condições sociais estão cada vez mais atrelados ao êxito desses empreendimentos. Uma demonstração está no fato de os pequenos empresários terem um relacionamento mais estreito com seus empregados, evitando despedi-los em épocas de crise; consumirem mais insumos produzidos no mercado interno; apoiarem a comunidade a sua volta; e criarem postos de trabalho estáveis.

Escrito em linguagem simples, porém objetiva, a obra explica o que os micro e pequenos empreendedores devem fazer, para obterem os melhores resultados na condução de seus negócios.


O AUTOR
Jack Soifer atua há 35 anos como empresário e consultor internacional, tendo acumulado experiência em mais de 20 setores econômicos. Sua passagem pelo Ipea e por Ministérios de vários países deu-lhe uma visão macro traduzida em propostas para melhoria de políticas públicas destinadas ao apoio de microempresas. Com um boa vivência no terceiro setor, devido ao seu engajamento em várias ONGs, tem uma reflexão embasada sobre ética empresarial e a respeito do papel do governo e da sociedade na criação de um país mais justo.

UM LANÇAMENTO





FUCKING DIFFERENT SÃO PAULO É SELECIONADO PARA FESTIVAL DE BERLIM

Coprodução Alemanha-Brasil, que investiga em 12 episódios o amor entre pessoas do mesmo sexo, faz a sua estreia internacional na seção Panorama dia 14 de fevereiro


“Fucking Different São Paulo” é um dos representantes brasileiros na 60a edição do Festival de Cinema de Berlim, um dos mais importantes eventos mundiais da indústria cinematográfica. Em 2009, o filme contou com patrocínio do Goethe-Institut São Paulo. Esta é a quarta versão do projeto criado e produzido pelo cineasta alemão Kristian Petersen. As três primeiras foram realizadas em Berlim (2005), Nova York (2007) e Tel-Aviv (2008).

“Fucking different São Paulo” reúne 12 episódios em que homens tratam do amor e sexualidade entre mulheres e o universo gay é abordado sob a ótica feminina. Os episódios foram dirigidos por Joana Galvão, Monica Palazzo, Max Julien, Ricky Mastro, René Guerra, Silvia Lourenço, Sabrina Greve, Rodrigo Diaz Diaz, Gustavo Vinagre, Herman Barck e Luciana Lemos.

Os primeiros passos para a realização da versão paulista foram dados em 2005, quando Kristian Petersen esteve no Brasil, a convite do Goethe-Institut São Paulo, para apresentar no Festival Mix Brasil o primeiro filme da série, com curtas-metragens dirigidos por cineastas radicados em Berlim. Durante sua estadia, Petersen ministrou oficina de fotografia para alunos da FAAP, alguns dos quais participariam anos mais tarde da versão paulistana de “Fucking different”.

Em setembro de 2008 foram abertas inscrições para apresentação de projetos, desenvolvidos em oficina de roteiro ministrada por Marco Dutra e Daniela Capelato, durante o 16o Festival Mix Brasil, instituição que coordena a produção geral do projeto em São Paulo.

Os filmes foram produzidos ao longo de 2009 e finalizados por Rodrigo Diaz Diaz e Kristian Petersen às vésperas da 17a edição do Festival Mix Brasil, que apresentou pela primeira vez o filme. O apoio do Goethe-Institut São Paulo foi fundamental nas fases de finalização e de lançamento internacional, que acontece no dia 14 de fevereiro em Berlim.

De uma maneira geral, os episódios de “Fucking different” levantam clichês existentes em torno dos conceitos de feminilidade e masculinidade, estereótipos que lésbicas têm de gays e vice-versa. Juntos eles ampliam a percepção que as pessoas têm acerca de papéis e padrões sexuais e de gênero, qualquer que seja a sua orientação sexual.

Instituto cultural da República Federal da Alemanha, o Goethe-Institut está presente em 83 países. A instituição promove o conhecimento da língua alemã no estrangeiro e fomenta a colaboração cultural internacional. Em São Paulo, o Goethe-Institut organiza e apóia um amplo espectro de eventos culturais que apresentam a cultura alemã e promovem o intercambio entre culturas. O Goethe-Institut São Paulo é aberto ao público e fica na rua Lisboa, 974, em Pinheiros. Mais informações pelo telefone 3296-7000 ou no site www.goethe.de/saopaulo

EXIBIÇÕES NO FESTIVAL

14.02 22:45 Cubix 7 & 8 (Interloc)

17.02 22:30 CineStar 7

21.02 17:00 CineStar 7


EXIBIÇÃO NO EUROPEAN FILM MARKET



12.02 13:00 Marriott 3

No início dos tempos

No início dos tempos
de Sueli Viegas



19 x 25 | 40 páginas


Abra os olhos, a mente e a imaginação para a maior aventura de todas: uma jornada no espaço e no tempo, que começa quando o Universo era muito, muito, muito menor que um grão de areia, há 15 bilhões de anos.

A autora, a astrônoma Sueli Viegas, escolheu um personagem para conduzir a narrativa: o próton, partícula que está presente em tudo o que conhecemos. O livro conta sua aventura, passando pelo Big Bang e chegando até a formação das estrelas - tema do próximo volume da série O Jogo do Universo, que a Terceiro Nome inaugura com este livro.

No Início dos tempos é um livro indicado para uso em escolas por crianças acima de 10 anos com a ajuda de seus professores de ciências, mas vai encantar a todos, de adultos leigos a pequenos cientistas com mais de 12 anos.

lançamento

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

É hoje! Entrevista com Rosana Fa

É hoje! Entrevista com Rosana Fa, autora do livro Postura Profissional, no Programa TV Mesa de Negócios (TV Horizonte-MG), às 21h

Nesta terça-feira (09/02/2010), às 21h, Rosana Fa, autora do livro Postura Profissional (Qualitymark Editora), vai ser entrevistada no Programa TV Mesa de Negócios, da TV Horizonte-MG, canais 19 UHF, 22 NET e 24 OI.



Nessa edição, a autora vai abordar o tema da carreira sustentável. O que é e como muda o comportamento de um líder? Outro assunto que será comentado é a volta das abotoaduras no figurino masculino e dicas de comportamento para quem insiste em ficar com os fones de ouvido curtindo música durante o trabalho.



Não perca!





DESILUSÕES DE UM AMERICANO

DESILUSÕES DE UM AMERICANO
de Siri Hustvedt


Páginas
368

O LIVRO

Quando o psicanalista Erik Davidsen e sua irmã Inga, ensaísta e professora de filosofia, vasculham os papéis de seu recém-falecido pai, Lars, imigrante norueguês de origem humilde e rural, deparam-se com uma carta assinada por uma certa "Lisa" dando conta da morte de alguém igualmente desconhecido, no passado não inteiramente esclarecido da família. Ao mesmo tempo que se dispõem a rastrear a identidade da misteriosa missivista e seu terrível segredo, Erik e Inga veem-se às voltas com os descaminhos de suas próprias vidas.

Divorciado recentemente, Erik apaixona-se por Miranda - uma designer gráfica negra e mãe solteira da garotinha Eglantine -, que aluga a parte de baixo de sua casa no Brooklin. Ele não demora a constatar que Miranda ainda está ligada ao ex-companheiro, um artista e fotógrafo, com um pé na psicopatia, que se diverte em assediar com requintes sádicos a ex-mulher e seu enamorado senhorio. Inga, por sua vez, tenta superar a morte do marido, Max Blaustein, cultuado escritor e roteirista cuja vida vem sendo vasculhada de forma invasiva por um acadêmico e uma jornalista enxerida.

Intercorrência importante na história são as memórias deixadas pelo pai de Erik e Inga, que revelam a vida dura na fazenda no interior de Minnesota, desde os anos 1920, e sua terrível experiência de combatente no sudeste da Ásia durante a Segunda Guerra Mundial. O interesse sobre essas memórias aumenta consideravelmente quando sabemos, pela própria autora, que elas são reais e saíram do punho de seu pai, que autorizou a filha a fazer uso delas antes de falecer, em 2003.

Descendente direta de imigrantes noruegueses, Siri Hustvedt, em seu quarto romance, cria uma história muito pessoal, em que ficção e realidade se misturam livremente, gerando na mente do leitor uma sensação da mais abrangente intimidade. Construindo a narrativa com enganadora simplicidade, Hustvedt desdobra com maestria os atos e pensamentos de seus personagens de maneira a iluminar os desvãos nem sempre amenos da mente humana.

A CRITICA
"Desilusões de um americano nos oferece uma rica trama, mas esta nem é sua principal atração: a beleza deste romance reside na habilidade do narrador em revelar as fragilidades da mente humana." - The Guardian

"Este é um livro intelectualmente provocativo que nos oferece prazeres em diferentes registros de linguagem." - The New York Times Book Review

"Em seu quarto romance, Hustvedt continua, com graça e elegância, a sua exploração dos laços familiares, das perdas e mágoas humanas, e da arte." - Publisher's Weekly


A AUTORA
Siri Hustvedt (n. 19 de Fevereiro de 1955, em Northfield, Minnesota) é uma escritória norte-americana de ascedência norueguesa.

Bisneta de emigrantes noruegueses pelo lado do pai, Lloyd Hustvedt (destacado e galardoado professor de História Escandinavo-Americana), filha de uma emigrante norueguesa, Ester Vegan, Siri licenciou-se em História no St. Olaf College, doutorando-se em Literatura Inglesa na Universidade de Columbia (Nova Iorque), com a tese de dissertação Figures of Dust: A Reading of Our Mutual Friend, baseada na obra de Charles Dickens. Em 1981 casou-se com o escritor Paul Auster, com quem vive até hoje em Brooklyn, Nova Iorque. Da relação nasceu em 1987 a sua única filha, Sophie Auster (actriz e cantora).

BIBLIOGRAFIA

Romance

* De Olhos Vendados (The Blindfold, 1992)
* Fantasias de uma Mulher (The Enchantment of Lily Dahl, 1996)
* Aquilo Que Eu Amava (What I Loved, 2003)
* Elegia para um Americano (The Sorrows of an American, 2008)

Ensaio

* Yonder (1998)
* Mysteries of the Rectangle: Essays on Painting (2005)
* A Plea for Eros (2005)

Poesia

* Reading to You (1983)

Argumentos para Cinema

* O Preço da Fantasia (The Center of the World, 2001) - (em co-autoria com Paul Auster e Miranda July)


A ENTREVISTA




UM LANÇAMENTO





EVOLUÇÃO EM QUATRO DIMENSÕES

EVOLUÇÃO EM QUATRO DIMENSÕES
- DNA, comportamento e a história da vida
de Eva Jablonka e Marion J. Lamb


O francês Jean-Baptiste Lamarck (1744-1829) seria a última pessoa que alguém poderia pensar em chamar para salvar a teoria da evolução de Charles Darwin. Afinal, Lamarck acabou entrando para a história como o autor da teoria evolutiva errada, e "lamarckismo" virou sinônimo de engano para os biólogos. Isso porque sua teoria pregava a herança de caracteres adquiridos, quando Darwin mostraria corretamente que a evolução ocorre por meio da seleção natural de variações aleatórias.

Em Evolução em quatro dimensões, Eva Jablonka e Marion J. Lamb resgatam as ideias do maltratado naturalista francês. Segundo as autoras, o darwinismo hoje precisa de uma reforma, de uma nova síntese - e tal síntese passa pela incorporação do lamarckismo na teoria evolutiva. Descobertas da biologia molecular nos últimos cinquenta anos mostram que a evolução vai além da seleção de variações casuais nos genes.

As autoras identificam quatro "dimensões" na evolução - quatro sistemas de herança que desempenham um papel na evolução: a genética, a epigenética (ou transmissão de características celulares, alheia ao DNA), a comportamental e a simbólica (transmissão por meio da linguagem e de outras formas de comunicação simbólica). Em todos esses sistemas ocorre alguma herança de caracteres adquiridos, novamente uma heresia lamarckista que Jablonka e Lamb incorporam ao repertório do darwinismo, não para derrubá-lo, mas para mostrar que há muito mais variação disponível para a seleção natural do que sonha a biologia.

assista aqui uma palestra de Eva Jablonka sobre o livro



UM LANÇAMENTO





Técnico da seleção portuguesa agride jornalista

O técnico da seleção de Portugal, Carlos Queiroz, agrediu o jornalista Jorge Baptista, comentarista da rede de TV SIC. Os dois trocaram socos no aeroporto de Lisboa, no último sábado (06/02), quando técnico e a imprensa se preparavam para embarcar para Varsóvia, para acompanhar o sorteio das Eliminatórias da Eurocopa de 2012.

Queiroz negou as agressões e disse que houve apenas “uma troca de palavras azedas e empurrões”. De acordo com testemunhas, o técnico iniciou a briga, acertando o jornalista com dois socos.

Jorge Baptista desmentiu ainda a versão de Queiroz, que admitiu terem existido apenas alguns empurrões entre os dois: "Houve agressão física e confronto físico. Não foram meros empurrões. Foi ele [Carlos Queiroz] quem provocou a situação”.

Após a agressão, os dois viajaram no mesmo avião. O motivo da discussão ainda não foi divulgado, mas o jornalista garantiu que ele e o técnico não se davam bem.

Brasil busca vaga no Mundial nas semifinais do Sul-Americano Sub-17 de Futebol Feminino

leia em

Cursos com início em fevereiro - confira!

Estão abertas as matrículas para diversos cursos de Pós-Graduação Lato Sensu oferecidos em Curitiba-PR. O início está previsto para o dia 27 de fevereiro e as matrículas podem ser feitas preferencialmente até o dia 10 de fevereiro.

Esta é a sua oportunidade de ampliar horizontes, desenvolver novas idéias e iniciar novos projetos. Com conhecimento, você têm mais confiança em sua atuação profissional e amplia ainda mais o reconhecimento de suas habilidades. Faça mais por você, destaque-se em 2010 com um curso de Pós-Graduação!

Confira os cursos oferecidos em Curitiba:
Dança e Educação Física
Objetivo: Este curso visa oferecer conhecimentos teórico-práticos relacionados à compreensão, construção e aplicação da dança com caráter pedagógico, contribuindo para a excelência da qualificação profissional e acadêmica do professor de educação física e de dança.
Investimento:
Pagamento à vista: R$ 3.357,00
Pagamento em 22x: R$ 170,00
Taxa de matrícula: R$ 100,00

Arteterapia
Objetivo: Oportunizar um espaço para os profissionais que desejem ampliar o universo cultural em que atuam ou pretendem atuar como terapeutas para que possam utilizar a Arte como recurso terapêutico auxiliar, proporcionando ao paciente a possibilidade de amenizar seu sofrimento mediante o desenvolvimento de seu próprio potencial criador, além de oferecer ao profissional subsídios para a organização de sua prática pedagógica.
Investimento:
Pagamento à vista: R$ 3.357,00
Pagamento em 22x: R$ 170,00
Taxa de matrícula: R$ 100,00

Ergonomia em Programas de Promoção da Saúde do Trabalhador
Objetivo: Oferecer conhecimentos teórico-práticos relevantes e atuais para a criação, aplicação e manutenção de programas que positivamente atuem na saúde, segurança, conforto e produtividade do trabalhador, considerando, de forma articulada, os numerosos fatores que interferem na qualidade de vida do colaborador.
Investimento:
Pagamento à vista: R$ 4.190,00
Pagamento em 22x: R$ 230,00
Taxa de matrícula: R$ 100,00

Pedagogia Empresarial
Objetivo: Oportunizar um espaço para que profissionais das diferentes áreas possam estudar a influência dos fatores sociológicos, psicológicos e antropológicos nos processos de recrutamento, seleção, treinamento, desenvolvimento e avaliação de recursos humanos nas empresas, bem como aprimorar a capacidade de compreensão do contexto socioeconômico-cultural-produtivo externo e interno da organização, objetivando situar o trabalho como processo educativo e ético na sociedade do conhecimento.
Investimento:
Pagamento à vista: R$ 3.357,00
Pagamento em 22x: R$ 170,00
Taxa de matrícula: R$ 100,00

MBA em Gestão Ambiental
Objetivo: Oportunizar um espaço para que profissionais das diferentes áreas possam estudar a influência dos fatores sociológicos, psicológicos e antropológicos nos processos de recrutamento, seleção, treinamento, desenvolvimento e avaliação de recursos humanos nas empresas, bem como aprimorar a capacidade de compreensão do contexto socioeconômico-cultural-produtivo externo e interno da organização, objetivando situar o trabalho como processo educativo e ético na sociedade do conhecimento.
Investimento:
Pagamento à vista: R$ 3.357,00
Pagamento em 22x: R$ 170,00
Taxa de matrícula: R$ 100,00

Tamanho da turma:
As turmas têm entre 25 e 40 alunos. Nos esforçamos para levar o conhecimento a todos os lugares e divulgar os cursos, no entanto, caso não seja alcançado o número mínimo de 25 alunos até a data de início prevista, o curso poderá, a critério do ISEPE, ter o seu início adiado. Os alunos matriculados podem requerer a devolução da taxa de matrícula, solicitando por e-mail.

Curso totalmente presencial:
Os cursos do ISEPE são presenciais (professores e alunos frente a frente, em sala de aula) oferecidos em encontros semanais, quinzenais ou mensais, em ambientes apropriados, onde alunos e professores discutem, estudam, pesquisam e ampliam conhecimentos. Logo, os cursos do ISEPE exigem a freqüência de ao menos 75% de todas as aulas.

Se ainda existirem dúvidas, temos uma área de dúvidas freqüentes no site, que pode ser acessado no link: http://www.isepe.com.br/index.php?1&16

Exposição Jardim do Solar


Exposição Jardim do Solar, que conta a história do verde na cidade, reabre dia 19 de fevereiro


O Museu da Casa Brasileira (MCB), instituição vinculada à Secretaria de Estado da Cultura, vai reabrir no dia 19 de fevereiro sua exposição de longa duração que trata as árvores de seu imenso jardim como um acervo vivo do Museu. A mostra Jardim do Solar apresenta um dos últimos espaços verdes remanescentes que ilustram hábitos de moradia da elite paulistana, entre o final do século XIX e a 2ª Grande Guerra. Ela enriquece ainda mais a visita das pessoas a esse verdadeiro oásis que é o jardim do Museu, com seus 6.600 m2 em meio à densa urbanização da região da avenida Faria Lima.

A primeira parte da exposição consiste de painéis instalados no próprio jardim, que recuperam um pouco da história desse espaço verde nascido como parte integrante do solar do casal Fábio e Renata Prado, em 1945, no contexto das mudanças de costumes que tiveram lugar na capital, a partir do final do século XIX. Esse segmento aponta o papel da família Prado na valorização dos jardins públicos e privados em São Paulo, comentando algumas iniciativas de Fábio e Antônio da Silva Prado à frente da prefeitura, respectivamente nos períodos de 1934-38 e 1898-1910 – sobretudo a difusão de árvores que se tornaram características nas ruas paulistanas, como as tipuanas e os jacarandás-mimosos, presentes também no jardim do MCB.

O segundo e maior segmento da exposição convida a um passeio pelo bosque, ao apresentar individualmente 29 árvores. São exemplares escolhidos entre os mais antigos, belos ou importantes, representando quatro grupos principais – espécies nativas, estrangeiras, frutíferas e palmeiras – que permitem resgatar algumas preferências e curiosidades daquela época ou de tempos anteriores. Há espécies de Mata Atlântica, como o tapiá e o araribá, até árvores estrangeiras, como o ligustro, originário do Japão, e a aglaia, comum na China e no Vietnã. Assim, chama-se a atenção do visitante para a diversidade vegetal existente numa área quase insuspeita, em pleno coração da metrópole. Cada espécie é descrita e, em alguns casos, complementada por ilustrações que evidenciam características de floração e frutificação. Os desenhos foram feitos especialmente para o Museu da Casa Brasileira pela ilustradora botânica Hiroe Sasaki, premiada por um centro de referência em sua área - a Fundação Botânica Margareth Mee, Royal Botanical Gardens, em Kew, Inglaterra.

A curadoria da exposição é do arquiteto e historiador Guilherme Mazza Dourado que, entre outros trabalhos, foi um dos organizadores da mostra Albert Eckhout volta ao Brasil 1644-2003 (Pinacoteca do Estado, 2003), e curador da exposição Visões de Paisagem. Um Panorama do Paisagismo Contemporâneo no Brasil (Sala especial da 3a Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo, 1997).



Espécies que têm painéis de identificação no jardim do MCB Abacateiro (Persea americana); Aglaia (Aglaia odorata); Angico (Anadenanthera macrocarpa); Araribá (Centrolobium tomentosum; Canela (Ocotea puberula); Cedro (Cedrella fissilis); Figueira (Ficus mircocarpa); Grumixama (Eugenia brasiliensis); Ipê-amarelo (Tabebuia chrysotricha); Jabuticabeira (Myrciaria cauliflora); Jambolão (Eugenia jambolona); Jambo-rosa (Syzygium malaccense); Jerivá (Syagrus romanzoffiana); Ligustro (Ligustrum japonicum); Macaúba (Acronomia aculeata); Manacá-da-serra (Tibouchina mutabilis); Mirindiba-rosa (Lafoensia glyptocarpa); Nespereira (Erybotria japonica); Paineira (Chorisia speciosa); Palmeira-de-leque-da-China (Livistona chinensis); Palmiteiro (Euterpe edulis); Pau-brasil (Caesalpinia echinata); Pau-ferro (Caesalpinia férrea); Pau-incenso ( Pittosporum undulatum); Seringueira (Ficus elástica); Tapiá (Alchornea glandulosa); Tipuana (Tipuana tipu); Uvaeira (Eugenia uvalha) e Uva-japonesa (Hovenia dulcis).

Serviço Exposição: Jardim do Solar Visitação: Reabertura dia 19 de fevereiro, às 10h - longa duração Local: Museu da Casa Brasileira Endereço: Av. Faria Lima, 2705 - Jardim Paulistano Tel. 3032-3727 Ingresso: R$ 4,00 - Estudantes: R$ 2,00 – Gratuito domingos e feriados Acesso a portadores de deficiência física. Visitas orientadas: 3032-2564 agendamento@mcb.org.br Site: www.mcb.org.br Estacionamento: de terça a sábado até 30 min. grátis, até 2 horas R$ 8,00, demais horas R$ 2,00. Domingo: preço único de R$ 10,00.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Retratos em Clarice Lispector

Retratos em Clarice Lispector
- literatura, pintura e fotografia
de Ricardo Iannace


Coleção: Humanitas
Apoio: Fapesp – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo
184 paginas

O LIVRO

A pena e o pincel, a palavra e a tinta: meios pelos quais Clarice Lispector deu vasão à sua arte, ao transitar pela literatura e pela pintura. Se a escrita de Clarice se revela obstinada na vã tentativa de grafar o indizível, capturar o sem sentido das coisas, sua arte pictórica, embora menos divulgada, o faz causando impacto imediato, ao nascer, por vezes, de uma batalha de cores. Ricardo Iannace convida o leitor a caminhar por entre linhas e pinceladas, em busca das muitas faces da artista Clarice, dialogando com Roland Barthes, Jacques Derrida, Platão, Leibniz e muitos outros.

Clarice Lispector
Clarice nasce em Tchelchenik, na Ucrânia, em 1920. Chega ao Brasil com os pais e as duas irmãs aos dois meses de idade, instalando-se em Recife. A infância é envolta em sérias dificuldades financeiras. A mãe morre quando ela conta 9 anos de idade. A família então se transfere para o Rio de Janeiro, onde Clarice começa a trabalhar como professora particular de português. A relação professor/aluno seria um dos temas preferidos e recorrentes em toda a sua obra - desde o primeiro romance: Perto do Coração Selvagem. Ela estuda Direito, por contingência. Em seguida, começa a trabalhar na Agência Nacional, como redatora. No jornalismo, conhece e se aproxima de escritores e jornalistas como Antônio Callado, Hélio Pelegrino, Fernando Sabino, Paulo Mendes Campos, Alberto Dines e Rubem Braga. Os passos seguintes são o jornal A Noite e o início do livro Perto do Coração Selvagem - segundo ela, um processo cercado pela angústia. O romance a persegue. As idéias surgem a qualquer hora, em qualquer lugar. Nasce aí uma das características do seu método de escrita - anotar as idéias a qualquer hora, em qualquer pedaço de papel.

Clarice é retratada por De Chirico.




UM LANÇAMENTO










A Dieta das Chocólatras

A Dieta das Chocólatras
de Carole Matthews


420 páginas

Este é um livro de férias, consuma antes que derreta! (E.C.)


Algumas mulheres são viciadas em compras; outras, em champanhe. Já umas curtem bons livros; outras estão sempre nas melhores boates.


Lucy Lombard, porém, só não consegue viver sem uma coisa: CHOCOLATE. Delicioso, cremoso, docinho, tudo de bom! Insubstituível, não há nada que ele não cure, desde coração partido a dor de cabeça. E nossa amiga não está só; compartilha sua paixão por essa iguaria com outras três viciadas, Autumn, Nadia e Chantal. Juntas, elas formam um grupo seleto, denominado Clube das Chocólatras. Sempre que há uma crise, rias se reúnem em seu santuário, o Paraíso do Chocolate. Com um namorado galinha que vive prometendo mudar, um chefe paquerador, um marido viciado em jogo, um casamento sem amor, assunto é o que não falta entre elas…

Os livros de Carole Matthews são sucesso de público e critica em lodo o mundo. O senso de humor peculiar dessa autora vem atraindo incontáveis fãs. Além de aparecei nas listas dos mais vendidos do New York Times e do Sunday Times, vários de seus romances foram parar em Hollywood. Carole Matthews participa de programas de TV e rádio. Quando não está escrevendo romances em sua casa, em Milton Keynes, e trocando e-mails com os fãs, adora comer chocolate e viajar para lugares distantes.

Se você quiser descobrir o que anda acontecendo com Lucy Lombard e as demais participantes do Clube das chocólatras, não perca A Dieta das Chocólatras.

Está decretado: essa é uma EMERGÊNCIA CHOCOLATE! Largue tudo que está fazendo, corra para um lugar que seja o seu próprio Paraíso de Chocolate e se delicie com este livro. Afinal, "o melhor amigo das mulheres é o chocolate".

A Dieta das Chocólatras

Dicas de sobrevivência nos momentos de estresse: 1) respire fundo, 2) conte até 10, 3) coma chocolate. Quando as quatro participantes do Clube das Chocólatras convocam um encontro de emergência, elas pulam direto para a terceira dica. Segundo o News of the world: "Um conselho antes de você iniciar este livro: é melhor já ir deixando um estoque bem grande de chocolate ao seu lado. Uma história cativante que levará você a acreditar novamente na amizade e no amor."

Nesse novo livro da série, A dieta das chocólatras, Lucy e suas amigas continuam reunindo-se como sempre, mantendo o clube ativo, o qual elas chamam de Paraíso de Chocolate.

Lucy Lombard achava que sua felicidade estava garantida ao lado de Aiden, seu namorado e chefe lindo, desejado por todas as mulheres. Até o dia em que pegou o amado na cama com outra. Pelo menos, um consolo: ela não é a única desesperada. Autumn ainda não tomou coragem para apresentar o novo namorado para os pais. Nadia não acredita mais nas desculpas dadas pelo marido para esconder o vício da jogatina. Chantal continua tentando salvar o casamento, embora de um jeito um tanto quanto inusitado.

um lançamento








Os Novos Pioneiros

Os Novos Pioneiros
de Thomas Petzinger JR.


Número de Páginas: 336

Um livro que mostra as diversas possibilidades de transformar o local de trabalho e o mercado.

Os Novos Pioneiros trata de uma poderosa revolução que está dando nova forma ao perfil dos negócios americanos e criando uma economia rica em oportunidades. Esse movimento não está nas megafusões, no redimensionamento de atividades ou crises fiscais que ocupam os noticiários. As mudanças surgem nas pequenas e médias empresas com um sucesso espetacular.

Como fascinante contador de histórias e percepção aguda que o colocou entre os mais lidos colunistas financeiros dos Estados Unidos, Tom Petzinger conduz o leitor para dentro dessa revolução. Ele revela como uma geração dinâmica de inovadores e empreendedores está criando um novo local de trabalho firmado no espírito de colaboração, em um mercado de valor agregado e uma economia plena de oportunidades. Esses novos pioneiros reconhecem que a hierarquia de comando e controle do século XXI não responde às forças econômicas que varrem o Globo.


Com as substanciais perspectivas que tornaram famosa sua coluna semanal no Wall Street Journal, Petzinger relata casos corporativos de companhias em mais de 40 cidades, bem como coleta dados internacionais. Suas conclusões desconcertantes revelam não apenas a mudança da guarda, mas também alterações profundas na forma de condução dos negócios.

O AUTOR
Thomas Petzinger JR.
é jornalista formado pela Medill School of Journalism da Northwestern University, onde foi Aluno Emérito da Richter International. Passou duas décadas no Wall Street Journal como repórter de polícia, chefe de redação e editor de economia em Washington. Nos últimos quatro anos, é redator da coluna semanal “Linhas de Frente”. É detentor do prêmio Gerald Loeb, a mais alta honraria do jornalismo econômico e financeiro. Autor de Hard Landing (Aterrissagem Forçada), relato das disputas entre as linhas aéreas desde a desregulamentação, que foi considerado um sucesso de crítica nos Estados Unidos.


UM LANÇAMENTO





UM CHAPÉU PARA VIAGEM

UM CHAPÉU PARA VIAGEM
de Zélia Gattai

Páginas
368


O LIVRO

Em Um chapéu para viagem, lançado originalmente em 1982, Zélia Gattai - sempre interessada nos vestígios da memória - relata sua longa viagem sentimental como mulher e testemunha fiel do marido célebre, Jorge Amado.

Juntos, atravessam os anos do Estado Novo e os perigos da política. Foi em plena militância, em uma reunião do Comitê pela Anistia, que Jorge viu sua futura esposa pela primeira vez. Este e outros episódios do início da relação que duraria mais de cinquenta anos são narrados por Zélia com a prosa envolvente e despretensiosa de sempre.


Neste livro, que traz um caderno com fotos da época, o mundo da política e da literatura se embaralham, assim como a nitidez dos eventos históricos e a turvação da memória pessoal. As origens familiares e as recordações da juventude de Jorge e de Zélia se misturam às ações corriqueiras do presente e aos sobrevoos da imaginação. Mario de Andrade, Tarsila do Amaral, Oswald de Andrade, Carlos Lacerda, Vinicius de Moraes, Dorival Caymmi e outros personagens célebres se confundem com parentes distantes cheios de histórias curiosas.
Na literatura de Zélia, escrita em forma de mosaico - o que a deixa sempre aberta e arejada -, há espaço para todos. As histórias ziguezagueiam do Rio a Ilhéus, de Porto Alegre a Paris, de Montevidéu ao interior do Ceará.

A AUTORA
Zélia Gattai Amado (São Paulo, 2 de julho de 1916 — Salvador, 17 de maio de 2008) foi uma escritora, fotógrafa e memorialista (como ela mesma preferia denominar-se) brasileira, tendo também sido expoente da militância política nacional durante quase toda a sua longa vida, da qual partilhou cinqüenta e seis anos casada com o também escritor Jorge Amado, até a morte deste.

Filha dos imigrantes italianos Angelina e Ernesto Gattai, é a caçula de cinco irmãos. Nasceu e morou durante toda a infância na Alameda Santos, 8, no bairro Paraíso, em São Paulo.

Zélia participava, com a família, do movimento político-operário anarquista que tinha lugar entre os imigrantes italianos, espanhóis, portugueses, no início do século XX. Aos vinte anos, casou-se com Aldo Veiga. Deste casamento, que durou oito anos, teve um filho, Luís Carlos, nascido em São Paulo, em [1942].

BIBLIOGRAFIA


* Anarquistas Graças a Deus, 1979 (memórias)
* Um Chapéu Para Viagem, 1982 (memórias)
* Pássaros Noturnos do Abaeté, 1983
* Senhora Dona do Baile, 1984 (memórias)
* Reportagem Incompleta, 1987 (memórias)
* Jardim de Inverno, 1988 (memórias)
* Pipistrelo das Mil Cores, 1989 (literatura infantil)
* O Segredo da Rua 18, 1991 (literatura infantil)
* Chão de Meninos, 1992 (memórias)
* Crônica de Uma Namorada, 1995 (romance)
* A Casa do Rio Vermelho, 1999 (memórias)
* Cittá di Roma, 2000 (memórias)
* Jonas e a Sereia, 2000 (literatura infantil)
* Códigos de Família, 2001
* Um Baiano Romântico e Sensual, 2002


UM LANÇAMENTO





A Arte de Administrar Pequenos Negócios

A Arte de Administrar Pequenos Negócios
de José Roberto Machado


Número de Páginas: 112
Uma obra indispensável para aqueles que desejam administrar suas empresas com confiança.

Os principais temas apresentados na obra são: considerações sobre as pequenas e médias empresas no Brasil; o ambiente externo da empresa; produzindo com qualidade; atendimento ao cliente; administração e análise de custos; o gerenciamento do capital de giro; analisando o fluxo de Caixa; planejamento Empresarial; comportamento do Empreendedor.


O livro é destinado a pequenos e médios empresários, a estudantes dos primeiros anos dos cursos de administração, a executivos que atuam nesse segmento empresarial, a consultores de pequenos negócios e a todas as pessoas que de alguma forma estão envolvidas ou querem obter conhecimento sobre como dirigir uma pequena empresa.

O AUTOR
José Roberto Machado é professor na área de Administração, em cursos de Graduação e Pós-Graduação, além de consultor empresarial no segmento de pequenos negócios. É especialista em Controladoria e Finanças pela Universidade de São Paulo – USP e Mestre em Administração pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC. É autor de diversos livros publicados pela Qualitymark Editora, entre eles: “Administração de Finanças Empresariais” e “Fábulas Sobre a Difícil Arte de Administrar”.

UM LANÇAMENTO





SEXO NÃO É BICHO-PAPÃO!


Esta obra é mais que recomendável. Confira ! (E.C.)

SEXO NÃO É BICHO-PAPÃO!

Texto: Marcos Ribeiro
Ilustrações: Bia Salgueiro
4 cores . 48 páginas . 22,5 x 20,5 cm


*Edições Especiais:
- Prefeitura do RJ 2007

Como falar sobre sexo com crianças pequenas? Em casa ou na escola, como lidar com as primeiras dúvidas ou situações que deixam pai e mãe de “cabelo em pé”? Numa linguagem clara, didática e afetiva, o livro apresenta as principais curiosidades que a criança de 5, 6 anos tem sobre seu corpo e a sexualidade. E a criança ainda pode escrever, pintar e colocar no livro sua opinião.

Acompanhado de um CD com músicas de Zé Zuca e de um Guia para pais e professores, a obra não se limita às questões sexuais; questões sociais e de cidadania, que interferem no dia-a-dia das crianças, não fica de fora dessa discussão.


Clique para ampliar

clique aqui para ver a reportagem



UM LANÇAMENTO

Colmeia oferece vagas gratuitas para o curso Contadores de História do Patrimônio Paulistano

Em convênio com a Secretária de Estado da Cultura, a instituição oferece oportunidade para jovens entre 16 e 24 anos

A Colmeia – Instituição a Serviço da Juventude está com 35 vagas abertas para o curso Contadores de História do Patrimônio Paulistano. Com carga horária de 288 horas, o curso será realizado as segundas, quartas e sextas-feiras das 08h00 às 12h00 na sede da entidade que está localizada no Jardim Europa, em São Paulo.

Durante as aulas teóricas, que terão início em março, os alunos irão realizar pesquisas sobre o patrimônio cultural, história, português e oratória. Nos meses de encerramento, agosto e setembro, os jovens irão participar de aulas práticas que envolvem disciplinas como artes cênicas, música e canto.
No final do período, os alunos farão apresentações em espaços públicos contando a história da cidade, uma oportunidade para que possam colocar em prática todo ensinamento ministrado no curso. Segundo Elisia André, Assistente de Projeto da Instituição, todos os jovens passarão por um processo seletivo antes de iniciar as atividades.

“Temos que fazer uma pré-seleção para darmos oportunidade aos jovens que realmente tem vontade de participar. Desejamos que eles aproveitem muito bem cada dia, cada disciplina e que possam descobrir seus interesses profissionais”, explica.

Os interessados em participar do curso devem estar cursando o ensino médio ou terem concluído em rede pública, ter entre 16 e 24 anos e serem moradores do município de São Paulo. Para se inscrever o jovem deve comparecer a sede da Colmeia com original e cópia dos seguintes documentos: RG, CPF, declaração da escola de conclusão ou que está cursando o Ensino Médio e caneta para o preenchimento do cadastro.



Curso:

Contadores de História do Patrimônio Paulistano

Inscrições: de 01 até 26 de fevereiro

Início: março - Término: setembro

Turmas de 2ª, 4ª e 6ª feira das 08h00 as 12h00



Inscrições:

Colméia – Instituição a Serviço da Juventude

Rua: Marina Cintra, 97 (altura do 4.800 da Av. 9 de julho)

Fone/fax: 11 3881-1545 / 3881-1536

E-mail: colmeia@colmeia.org.br ou www.colmeia.org.br

Investimento: gratuito

Não será oferecido vale transporte

JazZeca


Musica Di Giorgio apresentam


JazZeca
No próximo dia 14 de Fevereiro, às 22h00, o Clube Literário do Porto é palco do concerto "JazZeca", com os Musica Di Giorgio. (ver cartaz em anexo)
Não faltem!

Clube Literário do Porto
Rua Nova da Alfândega, n.º 22
4050-430 Porto
T. 222 089 228
Fax. 222 089 230
Email: clubeliterario@fla.pt
URL: www.clubeliterariodoporto.co.pt