quinta-feira, 26 de abril de 2018

CABARET MACCHINA NO MUSEU MUNICIPAL DE ARTE




Após estrear  CABARET MACCHINA no Festival de Curitiba, artistas da Casa Selvática iniciam circulação do espetáculo pelas regionais de Curitiba


A partir do dia 26 de abril, o coletivo curitibano Casa Selvática inicia a circulação do espetáculo CABARET MACCHINA por frestas, viadutos, vielas e fissuras da cidade de Curitiba. A  curta temporada de 3 apresentações acontece nos dias 26, 27 e 28 de abril sempre às 20h com entrada franca no Museu Municipal de Arte - MUMA (Av. República Argentina, 3430, Terminal do Portão).
Os artistas da Casa Selvática vão às ruas de Curitiba em busca dos restos de um herói. O coletivo exercita assim uma nova possibilidade para o mundo, um espetáculo máquina desejante. No humor corrosivo de um famigerado cabaré, o dia-a-dia de vedetes encenando clássicos ocidentais em uma pós-ópera anti-edipiana. Dentro da cidade, personagens canônicas dos escombros de um teatro de guerra se encontrarão com os fantasmas de uma contemporaneidade que atira a tudo e a todos no grande vácuo do desuso.

Serviço:
CABARET MACCHINA - UMA PÓS-ÓPERA ANTI-EDIPIANA
26, 27 e 28 de abril
20h
Museu Municipal de Arte - Av. República Argentina, 3430, Terminal do Portão - Portão.
ENTRADA FRANCA!
PROJETO REALIZADO COM O APOIO DO PROGRAMA DE APOIO E INCENTIVO À CULTURA -
FUNDAÇÃO CULTURAL DE CURITIBA E DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA.


Ordinááária comemora sete anos na sexta do Soviet


 
Uma das festas temáticas mais agitadas da cidade comemora seu aniversário no Soviet. A Ordinááária chega aos sete anos com uma noite especial nesta sexta-feira (27/4). A festa foi criada com a intenção de tocar as músicas "que todo mundo gosta de ouvir, mas tem vergonha de admitir". Entram nas discotecagens muito axé, pop e funk. O club abre às 23h.
 
Nas picapes, a equipe da Ordinááária: Jessica Ling, Lu Carvalho e Luizo Cavet, acompanhados dos residentes do Soviet Dimis e Lumo. Da abertura do club até 1h, há double de vodka Orloff e Catuaba, além do Gin Tônica saindo a R$ 12 e o Calu (drink oficial da Ordinááária) a R$ 15 a noite toda. A entrada de R$ 30 tem valor especial com nome na lista amiga do aplicativo oficial Soviet App, a R$ 20 até 1h.
 
 
Ordinááária de sete anos no Soviet
 
Data: sexta-feira, 27 de abril
Horário: o club abre às 23h
Entrada: R$ 30, com nome na lista amiga do Soviet App a R$ 20 até 1h
 

Tiago Bigode faz show beneficente em prol do Playing For Change


 
O músico Tiago Bigode, fundador da Bigode Groove, comanda neste sábado (28/4) um festival beneficente para celebrar seu aniversário. O evento Baguncinha acontece das 15h às 22h no Lounge Botânico, com sete atrações, entre bandas e DJs que já trabalharam com Bigode durante sua extensa carreira. Ingressos já estão à venda, no primeiro lote, no site www.sympla.com.br/baguncinha---bday-do-negao__276846. Parte da renda será revertida para a escola de Curitiba do Playing For Change.
 
Além dos 37 anos de Bigode, a festa marca ainda os três anos da banda Bigode Groove, reconhecida na cena curitibana, e um ano de O Blokinho, que tocam no dia. A Baguncinha tem ainda as bandas Beijo Bom e Funk Pero no Mucho e os DJs Monjolo, Double e Fábio K. A data conta também com open bar e dose dupla de cerveja até 17h.
 
Uma porcentagem da bilheteria será revertida para a compra de instrumentos de Maracatu para a escola do Playing For Change em Curitiba. O movimento internacional criado em 2005 acredita no poder da música para superar a distância entre as pessoas. Sem fins lucrativos, é dedicada à construção de escolas de música e arte para crianças ao redor do mundo. No Brasil, a sede da Fundação fica no bairro Cajuru, em Curitiba. Lá são atendidas  45 crianças, de idade entre sete e 14 anos, em seu contraturno escolar, oferecendo aulas que visam desenvolver cidadania, disciplina, técnica e conhecimento em instrumentos diversificados.
 
Sobre o músico
 
Tiago Bigode é cantor, compositor e instrumentista nascido na zona leste de São Paulo, onde começou a se interessar por música. Passou dez anos viajando pelo exterior, com paradas em Denver e Nova York, onde formou a banda Brazil Live. Tocou com o cantor Braddigan, da banda Dispatch, da qual foi baixista por seis anos. Virou referência com sua sonoridade latina e uma das principais atrações do Brasil Summerfest, em NY, ao lado de artistas como Bebel Gilberto e Emicida. Durante este tempo, atuou também em projetos humanitários.
 
De volta ao Brasil, morando em Curitiba, criou a Bigode Groove, banda versátil que une as sonoridades captadas ao longo de sua trajetória fora do país. Na Bigode Groove, ele apresenta alguns sons autorais além de versões de artistas como Tim Maia, Seu Jorge, Skank, Molejo até Anitta.
 
 
Baguncinha - Aniversário de Tiago Bigode
 
Data: sábado, 28 de abril
Horário: das 15h às 22h
 

Cerveja sour com framboesa ganha série limitada na Bodebrown


 
A mais nova criação da Bodebrown, Regina Sour, chega às prateleiras para trazer um toque marcante é acido no universo das cervejas artesanais. Ela ganha uma série limitada, com duas mil garrafas numeradas de 750ml. A cerveja foi um sucesso no seu pré-lançamento, realizado numa edição do Beertrain em março passado, e agora chega oficialmente ao mercado. O preço médio é de R$ 70.
 
O estilo da Regina Sour é Berliner Weisse, também conhecida como a Champanhe do Norte, apelido que ganhou de Napoleão Bonaparte. É uma Saison Sour com adição de framboesa, com refrescância e acidez marcante (característica das sour beers). A primeira fermentação traz notas  com média acidez e 7% de grau alcoólico.
 
O nome é uma divertida homenagem a uma funcionária da Bodebrown. "Nossa querida Regina tem um humor bem ácido que é sua marca registrada. Isso sem deixar de ser doce e amorosa com todos os colegas", conta Samuel Cavalcanti, cervejeiro da Bodebrown. "A arte desta cerveja também está retratada no rótulo. Ele foi criado pelo artista gaúcho Rafael Mello, a partir de uma aquarela que ele fez à mão, com inspiração na estética burlesca".
 
Para a harmonização, a própria Regina sugere: "queijos de mofo branco, carne branca com mostarda e mel, torta de limão, o filme 'A Teoria de Tudo' e a banda The Smiths com a música 'This Charming Man'.
 
 
Lançamento Regina Sour na Bodebrown
 
Valor: duas mil garrafas seriadas de 750 ml vendidas a R$ 70 cada.
Endereço: Loja da Fábrica - R. Carlos de Laet, 1015 - Hauer, Curitiba - PR
Informações: (41) 3082-6354 | novafabrica.bodebrown.com.br

Prorrogado o prazo para inscrições no 9º Festival da Canção de Pinhais - FECAPI




Foi prorrogado até 04 de maio o prazo para inscrições no 9º Festival da Canção de Pinhais - FECAPI. Promovido pela Prefeitura, por meio do Departamento de Cultura da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer, o evento acontecerá no Bosque Municipal de Pinhais  dia 12 de maio, juntamente com o 2º Festival da Cerveja Artesanal de Pinhais.

O Fecapi tem por objetivos incentivar a criatividade musical, promover o intercâmbio cultural, difundir a música como um dos meios essenciais de expressão cultural e valorizar a produção musical local.

Inscrições

Os interessados em participar devem se inscrever até o dia 04 de maio, pessoalmente no Centro Cultural Wanda dos Santos Mallmann ou via Correio. 

Podem se candidatar artistas solo, duplas, trios ou bandas, de todo o território nacional, nas categorias Amador e Profissional. Os concorrentes deverão inscrever um total de cinco canções, sendo duas autorais e três covers.

Serviço
O Centro Cultural Wanda dos Santos Mallmann fica na Rua 22 de Abril, 305, no Centro de Pinhais. Mais informações pelos telefones: (41) 3912-5241 e (41) 3912-5253 ou pelo e-mail: fecapinhais@gmail.com. Anexo regulamento e documentos para inscrição.

Para saber mais sobre as atividades culturais e eventos da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer acesse nossa página no Facebook


terça-feira, 17 de abril de 2018

Centro Português apresenta orquestra e coral com repertório histórico no sábado



         Peças de Haydn, Mozart e Sigismund von Neukomm integram o programa ‘As favoritas de D. João VI’, a ser apresentado pela Orquestra Sinfônica Jovem e Coral Universitário, da Universidade Católica de Santos, sábado (21), às 16h30, no Teatro Armênio Mendes (R. Amador Bueno, 188, Centro Histórico). Entrada franca.
Essa é a primeira vez que o teatro do Centro Cultural Português recebe uma orquestra - fechado em 1979 e reinaugurado, após recuperação, em 1º de dezembro passado,  o palco foi ocupado, em março, pela peça Fernando em Pessoas, monólogo com Fernando Silveira. A partir deste mês, o prédio histórico, único em estilo neomanuelino do Estado de São Paulo, passa a integrar o roteiro da Linha Conheça Santos, promovido aos finais de semana e feriados pela Setur (Secretaria de Turismo).
As composições escolhidas para o programa fazem parte do repertório musical apresentado na Corte Real entre 1808 e 1821, quando da chegada do então Príncipe Regente Dom João Maria de Bragança (posteriormente D. João VI) ao Rio de Janeiro. No programa estão ainda obras de Marcos Portugal e do padre brasileiro José Maurício Nunes Garcia.
TRANSFERÊNCIA – Sem condições militares para fazer frente ao exército de Napoleão Bonaparte, imperador da França, a Corte Real portuguesa, acompanhada inicialmente por 15 mil pessoas, transferiu-se para o Brasil em 1808, onde permaneceu por 13 anos. O Rio de Janeiro, à época capital do Estado do Brasil, como então se chamava a colônia, foi, durante esse período, capital do Reino de Portugal. Com a queda do império napoleônico, D. João VI retorna à Europa em 1821, ficando no Brasil o príncipe regente  D. Pedro, que proclamaria a independência de Portugal no ano seguinte.






Gerson Conrad prepara novo álbum




Membro original e fundador de uma das maiores bandas da música nacional, Secos & Molhados, Gerson Conrad prepara-se para apresentar seu novo álbum, "Lago Azul". O disco, terceiro de sua carreira solo, será lançado no dia 4 de maio pela gravadora Deck.

O novo trabalho foi produzido e gravado por ele com o guitarrista Aru Jr., do grupo Trupi que o acompanha em shows há quase 20 anos. No álbum estão 12 canções, todas de autoria de Gerson, algumas com parceiros como Paulinho Mendonça, Alessandro Uccello, Pedro Levitch e Aru. Baseada no rock setentista a faixa-título é cantada toda em cima de um arranjo de cordas. Outra música do álbum, "Antes que Amanheça", mostra um lado mais psicodélico. "No meu trabalho pode-se ouvir referências e estilos musicais de toda sorte. É uma característica das minhas composições não ter restrição de gênero", explica Gerson Conrad.

Após o fim dos Secos & Molhados, o violonista, cantor e compositor teve dois discos lançados: "Gerson Conrad & Zezé Motta" (1975) e "Rosto Marcado" (1981). Na década de 80, ele se afastou da carreira musical, dedicando-se a outros projetos. Gerson voltou a fazer shows no final dos anos 90, convidando músicos ou fazendo apresentações mais intimistas. No repertório, ele interpretava canções da sua carreira solo, do período com os Secos & Molhados e inéditas de sua autoria.

Junto de Aru Jr. surgiu a vontade de gravar algumas de suas composições, sem a intenção de lançar um álbum. Isso mudou há um ano e, após uma escolha de primeira emoção das canções, foi registrado o disco "Lago Azul". "Feito a dança onírica de notas musicais. Assim era e é minha relação profissional como músico, compositor e intérprete. A oportunidade de voltar ao mercado fonográfico, de registrar em estúdio minhas composições, é simplesmente gratificante", conta Gerson.
 

EMICIDA APRESENTA O SHOW “10 ANOS DE TRIUNFO” DIAS 20, 21 E 22 DE ABRIL NO SESC PINHEIROS




Show terá participações de Drik Barbosa, Muzzike, Amiri, Raphão Alaafin e Jota Ghetto

Um dos maiores artistas da música brasileira contemporânea, o rapper Emicida sobe ao palco do Sesc Pinheiros dias 20, 21 e 22 de abril para a estreia da turnê "10 Anos de Triunfo". Assim como o show que deu origem ao DVD homônimo, esta será uma grande celebração com Emicida apresentando músicas inéditas e passeando por sua discografia completa, desde a primeira mixtape, "Pra Quem Já Mordeu um Cachorro por Comida até que Eu Cheguei Longe”, até sucessos mais recentes como “A Chapa é Quente” (indicada ao Grammy Latino 2017), “Hoje Cedo”, “Passarinhos” e “Mandume”, entre outras. Alguns convidados que participaram do DVD também estarão nesse show, como Drik Barbosa, Muzzike, Amiri, Raphão Alaafin e Jota Ghetto.

Emicida será acompanhado por DJ Nyack, Carlos Café (Percussão), Silvanny Rodriguez Sivuca (Percussão), Michele Cordeiro (Guitarra e Violão), Ed Trombone e Trombone), Fernando Bastos (Sax e Flauta) e Gustavo Sousa (Trompete).

O show tem direção artística de Evandro Fióti e Emicida e direção musical de Julio Fejuca.

Ficha técnica:
Direção musical: Fejuca
Assistente de Produção musical: Xexéu e Nave
Assistente de estúdio: Xexéu
Direção artística: Evandro Fióti e Emicida
Coordenação de produção: Raissa Fumagalli
Produção executiva: Lohana Schalken
Direção técnica: Cezar Vasconcelos
Técnico de PA: Nivaldo da Costa
Técnico de monitor: Renato Venom
Roadie: Gabriel Izidoro
VJ: Studio Curva
Stylist: Marina Santa Helena
Figurino: Marca FALA / Puma

Serviço
Show: Emicida - Lançamento de “10 Anos de Triunfo”
Data: 20, 21 e 22 de abril (sexta, sábado e domingo)
Horário: 21h (sexta e sábado) e 18h (domingo)
Local: Sesc Pinheiros - Teatro Paulo Autran
Endereço: Rua Paes Leme, 195 - Pinheiros – São Paulo/SP
Ingressos: R$ 40 (inteira); R$ 20 (
meia: estudante, servidor de escola pública, + 60 anos, aposentados e pessoas com deficiência); R$ 12,00 (credencial plena do Sesc: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes)
Ingressos online:
www.sescsp.org.br
Bilheteria: Terça a sábado das 10h às 21h. Domingos e feriados das 10h às 18h
Telefone: 11 3095-9400
Capacidade: 1.010 lugares
Duração: 90 minutos
Recomendação etária: 10 anos

Show de Fanta Konatê mistura ritmos africano e brasileiro na Casa-Museu Ema Klabin


Nascida na Guiné, país localizado na costa atlântica da África ocidental, Fanta Konatê possui uma voz com a beleza e força das Divas Africanas
Fanta é filha de um mestre percussionista e faz parte de uma das famílias mais representativas da arte tradicional Malinkê. Foto:  Teo Ponciano
A cantora, compositora e  bailarina Fanta Konatê, da Guiné, se apresenta no dia 21 de abril, às 16h30,  pelo Programa Tardes Musicais. Integram à apresentação Koria Konatê (voz), Pablo Prearo (guitarra), Fabio Serra (percussão), Manu Batista (percussão) Barba Marques (percussão) e Luis Kinugawa (percussão e violão). O espetáculo apresenta as composições de seu novo álbum "Fanta Konatê".
Acompanhada pela Troupe Djembedon, Fanta combina a ancestralidade das aldeias Malinkês na voz, na dança e nos tambores Djembês e Dununs com instrumentos ocidentais como guitarra, violão, sax e octapad, inovando em suas criações autorais.
1500 obras de grandes mestres da arte mundial te esperam:
 
A casa-museu Ema Klabin reúne mais de 1.500 obras, entre pinturas do russo Marc Chagall e do holandês Frans Post, dos modernistas brasileiros Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti, Portinari e Lasar Segal; talhas do mineiro Mestre Valentim, mobiliário de época, peças arqueológicas e decorativas. 
O espaço cultural abre de quarta a domingo, das 14h às 17h (com permanência até às 18h), sem agendamento. Aos finais de semana e feriados a visita tem entrada franca. Nos outros dias, o ingresso custa R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia).
Serviço:
Programa Tardes Musicais: Show  de  Fanta Konatê
Data: 21  de abril - sábado
Horário: 16h30 às 18h
Entrada Franca
170 lugares
Visita ao acervo a partir das 14h.
Fundação Ema Klabin