sexta-feira, 27 de abril de 2012

ATENÇÃO - Fundação Cultural com horários diferenciados no Dia do Trabalho



Em razão do feriado de 1º de Maio, Dia do Trabalho, os espaços gerenciados pela Fundação Cultural de Curitiba terão os horários de atendimento alterados.
Confira o que abre e fecha:

MUSEU DA FOTOGRAFIA CIDADE DE CURITIBA (Solar do Barão | Rua Carlos Cavalcanti, 533 – Centro) – Fechado nos dias 30 de abril e 1º de Maio (segunda e terça-feira).
 
MUSEU DA GRAVURA CIDADE DE CURITIBA (Solar do Barão | Rua Carlos Cavalcanti, 533 – Centro) – Fechado nos dias 30 de abril e 1º de Maio (segunda e terça-feira).  
 
GIBITECA DE CURITIBA (Solar do Barão – Rua Carlos Cavalcanti, 533 – Centro) – Aberta na segunda-feira (30), das 9h às 12h e das 13h às 18h. Fechada na terça-feira (1º).
 
CINEMATECA DE CURITIBA (Rua Carlos Cavalcanti, 1.174 – São Francisco) – Aberta na segunda e terça (30 e 1º) para exibição do filme em cartaz.
 
ÓPERA DE ARAME E PEDREIRA PAULO LEMINSKI (Rua João Gava, s/n, Pilarzinho) – Fechadas no dia 30 (segunda-feira). No dia 1º de Maio (terça-feira), estarão abertas, dando início ao novo horário de visitação, que passa a ser das 8h às 20h, de terça a domingo.
 
MEMORIAL DE CURITIBA (Rua Claudino dos Santos, 79 – Setor Histórico) – Fechado nos dias 30 de abril e 1º de Maio (segunda e terça-feira).
 
MUSEU DE ARTE SACRA DE CURITIBA – MASAC (Largo da Ordem, anexo à Igreja da Ordem) – Fechado nos dias 30 de abril e 1º de Maio (segunda e terça-feira).
 
CASA ROMÁRIO MARTINS (Largo da Ordem – Setor Histórico) – Fechada nos dias 30 de abril e 1º de Maio (segunda e terça-feira).
 
MEMORIAL POLONÊS (Bosque do Papa – Rua Mateus Leme) – Fechado na segunda-feira (30). Aberto na terça-feira (1º), das 8h às 18h.
 
MEMORIAL UCRANIANO (Parque Tingui) – Fechado nos dias 30 de abril e 1º de Maio (segunda e terça-feira).
 
TEATRO UNIVERSITÁRIO DE CURITIBA e GALERIA DE ARTE URBANA (Galeria Júlio Moreira – Setor Histórico) – Fechados nos dias 30 de abril e 1º de Maio (segunda e terça-feira).
 
CENTRO DE CRIATIVIDADE DE CURITIBA (Rua Mateus Leme, 4.700 – Parque São Lourenço) – Aberto na segunda-feira (30) e fechado na terça-feira (1º).
 
PALACETE WOLF (Praça Garibaldi, 7, Setor Histórico – endereço que abriga a CASA DA LEITURA DARIO VELLOZO e o TEATRO DO PIÁ) – Aberto na segunda-feira (30) e fechado na terça-feira (1º).
 
BONDINHO DA LEITURA (Rua XV de Novembro – Centro) – Aberto na segunda-feira (30) e fechado na terça-feira (1º).
 
CONSERVATÓRIO DE MPB DE CURITIBA (Rua Mateus Leme, 66 – Setor Histórico) – Aberto na segunda-feira (30) e fechado na terça-feira (1º).

Orquestra À Base de Corda faz show em homenagem ao choro



A Orquestra À Base de Corda, grupo artístico da Fundação Cultural de Curitiba, apresenta neste sábado (28) e domingo (29), no Teatro do Paiol, um espetáculo em homenagem ao choro. Nesta semana foi comemorado o Dia Nacional do Choro – 23 de abril, data de nascimento de Pixinguinha.
 A maioria dos integrantes da Orquestra - artistas que também atuam como compositores - está desde o início de março escrevendo músicas para homenagear chorões que tiveram importância em suas carreiras. A proposta é que o show, além dos choros inéditos, tenha uma composição de cada chorão escolhido para ser homenageado pelos músicos.
Criada em 1998 e desde 2001 sob a direção musical do violonista e bandolinista João Egashira, a Orquestra À Base de Corda dedica-se à pesquisa e à divulgação da música brasileira. A formação instrumental ímpar – com violino, bandolim, cavaquinho, viola caipira, violão, violão 7 cordas, piano e percussão – confere ao grupo sonoridade bastante particular.
O repertório da orquestra procura abranger diversos períodos da história da música brasileira e inclui composições de seus integrantes. Em 2008, a Orquestra lançou seu primeiro CD, intitulado Antiqüera, ao lado do violeiro Roberto Corrêa, tendo sido indicado para o Prêmio Rival. Em 2009, igualmente ao lado de Roberto Corrêa, participou da gravação do programa “Instrumental SESC Brasil”, em São Paulo.


Serviço:
Concerto da Orquestra À Base de Corda – Show em homenagem ao choro
Local: Teatro do Paiol (Praça Guido Viaro, s/n)
Data: 28 e 29 de abril, sábado às 20h e domingo às 19h
Ingressos: R$ 20 e R$ 10
Informações de bilheteria: (41) 3213-1340

25º BRASILEIRO DE JET SKI: VEREADOR RESSALTA IMPORTÂNCIA DAS AÇÕES SÓCIO-EDUCATIVAS DA BJSA



Abou Anni considera primordiais as ações sócio-educativas, que começam a ser colocadas em práticas, já na primeira etapa da competição, com a realização de dois work-shops, nos dias 4 e 5, na Represa do Guarapiranga, em São Paulo.

A Associação Brasileira de Jet Sport – BJSA já vem trabalhando no sentido de colocar em prática uma série de ações sócio-educativas, que tem por objetivo orientar a forma correta de utilização da Moto Aquática (Jet Ski). O pontapé inicial acontece de 4 a 6 de maio, durante a realização da etapa de abertura do 25º Campeonato Brasileiro da modalidade, na Represa do Guarapiranga (av. Atlântica, 4.000, antiga Robert Kennedy), quando serão promovidos dois work-shops. A iniciativa ganhou total apoio do vereador Abou Anni (PV), que considera primordial para a prevenção de acidentes.

Os temas dos work-shops, que acontecerão no dia 4, às 18 horas e dia 5, às 9 horas, são os seguintes: segurança e regulamentos desportivos; boa dirigibilidade e convívio com banhistas e novos normativos -  exame de Motonáutica (Marinha). Os temas serão abordados por representantes da BJSA e Marinha do Brasil.

“É uma excelente iniciativa da Associação Brasileira de Jet Sports, aproveitar um grande evento, como o Campeonato Nacional e realizar em São Paulo, que conta com grande número de proprietários de motos aquáticas, levar a discussão sobre o correto e adequado uso desse equipamento náutico. A falta de informação e, consequentemente da habilitação acaba sendo a grande causadora dos acidentes. Temos que apoiar essas ações da BJSA”, argumentou Anni.

O objetivo da Associação é promover diversas ações pelo país, em parceria com a Marinha do Brasil e prefeituras, procurando conscientizar proprietários de motos aquáticas ou que desejam adquirir uma, da maneira correta de utilizar o equipamento. Além de palestras e seminários, outra ação que deve acontecer ao longo de 2012, são passeios monitorados, mostrando que é um excelente equipamento para o lazer.

O vereador Abou Anni também considerou importante a cidade de São Paulo ser a sede da primeira etapa do 25º Campeonato Brasileiro de Moto Aquática. Apesar de forte vocação para os negócios, a Capital Paulista também oferece inúmeras atividades culturais, esportivas, de lazer e recreação. “A modalidade que é mais praticada nas cidades litorâneas, por razões óbvias, vem ganhando cada vez mais espaço em São Paulo, principalmente na Represa do Guarapiranga, que é a nossa praia urbana, bastante freqüentada. Apoiar toda prática esportiva é muito importante, pois está diretamente relacionada a boa saúde. Mesmo sendo um esporte a motor, os pilotos precisam estar bem preparados fisicamente para suportar o ritmo da competição”, destacou.

PROGRAMAÇÃO DA COMPETIÇÃO

Para a etapa de abertura, a movimentação das equipes no local já começa no início da semana da prova para o acerto dos equipamentos e adaptação dos pilotos, conforme a programação:

.Dia 4/5, recepção dos pilotos, e acerto dos motores,

.Dia 5/5, das 9 às 11h30 horas inscrições dos pilotos e vistoria. Às 12h30 treinos oficiais, seguidos das tomadas de tempo da categoria Super Course, às 14 horas começam a primeira série bateria das categorias do circuito fechado, às 17h30 será disputada a primeira bateria do Freestyle.

.Dia 6/5, às 10 horas, disputa das categorias Super Course. Às 14 horas, tem início a segunda série de bateria do circuito fechado, seguida pelo Freestyle. Às 16h30 premiação.

A 25º edição do Campeonato Brasileiro de Jet Ski é uma realização BJSA - Associação Brasileira de Jet Sports, com homologação da International Jet Sports Boating Association – IJSBA. O apoio é da Secretaria de Esportes, Lazer e Recreação da Prefeitura de São Paulo. O evento conta com a supervisão da Marinha, Guarda Civil Metropolitana e Corpo de Bombeiros.


Maiores informações no site www.bjsa.com.br e  www.jetski.com.br

Tem post novo no Blog do Le-Heitor.



Heitor foi ao Rio de Janeiro e visitou o Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens e conta tudo no seu blog: http://blogdoleheitor.sintaxe.com.br

Grupos dos Estados Unidos e Holanda encerram programação da Bienal Internacional de Dança


A companhia americana Aspen Santa Fe Ballet faz a sua estreia na Bienal Internacional de Dança de Curitiba neste sábado (28), às 21h, no Teatro Guaíra. O espetáculo, composto de três coreografias, terá reprise no domingo (29), encerrando a programação da Bienal, que desde o dia 22 de abril movimenta a cidade, oferecendo oficinas, palestras e apresentações de dança em todos os estilos.
Outras atrações do fim de semana, no Guairinha e Teatro da Reitoria, são o grupo do coreógrafo holandês David Middendorp, a reprise dos Solos Premiados no Festival de Sttutgart, a Mimulus Cia. de Dança, de Minas Gerais, e as apresentações de 12 grupos curitibanos na manhã de domingo (29), no Memorial de Curitiba.
Realizada por meio da Lei de Incentivo à Cultura, a Bienal Internacional de Dança de Curitiba é uma promoção do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), Fundação Cultural de Curitiba, Prefeitura Municipal, Ministério da Cultura e Governo Federal, com patrocínio do Bradesco e da Nissan.
O Aspen Santa Fe Ballet é atualmente um dos principais grupos de dança dos Estados Unidos. Fez apresentações em importantes teatros e festivais americanos de dança, e realizou turnês internacionais pelo Canadá, Guatemala, França, Itália, Grécia e Israel.
O grupo traz para a Bienal criações de três notáveis coreógrafos da atualidade: “Stamping Ground”, de Jirí Kylian; “Left Unsaid”, de Nicolo Fonte; e “Over Glow”, de Jorma Elo. As coreografias representam o repertório sofisticado e a mistura bem-sucedida de entretenimento e balé contemporâneo que caracterizam o trabalho do Aspen Santa Fe. A companhia foi criada em 1996 pela coreógrafa Bebe Schweppe, ao lado de Tom Mossbrucker e Jean-Philippe Malaty, com escolas nas cidades de Aspen e Santa Fé, nos Estados Unidos.
Outro nome mundial da dança que se apresenta na Bienal de Curitiba é David Middendorp, conhecido pela sua proposta de integrar dança e tecnologia. Seus espetáculos utilizam recursos de animação e linguagem multimídia, criando um universo próprio. O corpo de cinco bailarinos de diferentes nacionalidades, sob sua direção, faz duas apresentações (sábado e domingo, no Teatro da Reitoria), mostrando três coreografias: “Bread Piece”, “Blue Journey” e “25 Minutes Universe”, peça escolhida para representar a Holanda na World Expo Shangai, na China.
No sábado (28) acontece também mais uma apresentação da série de solos premiados no Festival de Stuttgart. As montagens compõem uma retrospectiva dos vencedores dos últimos cinco anos, com as apresentações de “No Time to Fly Off”, de Valentina Moar; “Susurros raídos, Ángulo de furia”, de Geovanni Pérez e Laura Vera; “When the last candle is blown out”, de Katarzyna Sitarz; “Doroga”, de Ioulia Plotnikova; e “En opposition avec moi”, de Ahmed Soura.
Processo coletivo de criação e experimentalismo são as marcas da Mimulus Cia. de Dança, de Minas Gerais, que se apresenta domingo (29), no Guairinha. Criada em 1990, pelo bailarino e coreógrafo Jomar Mesquita, a Mimulus apresenta o espetáculo “Por um fio”, inspirado na obra de Arthur Bispo do Rosário. A companhia transpõe o fascínio pelos bordados e escritos do artista para o emaranhado de braços e corpos que desenham as coreografias. Fios elétricos, filamentos de lâmpadas incandescentes que se confundem com fios condutores das coreografias fazem parte da composição da obra.
No domingo (29), último dia da Bienal Internacional de Dança, os 12 grupos curitibanos, que fizeram a abertura e durante a semana realizaram flash mobs em diferentes pontos da cidade, voltam ao palco do Memorial de Curitiba. São vários espetáculos que animam a manhã de domingo, a partir das 10h, com entrada gratuita.

Serviço:
Bienal Internacional de Dança de Curitiba
       
Sábado (28)
Teatro da Reitoria, às 18h:
“Blue Journey, 25 Minutes Universe e Breadpeace” – David Middendorp
Auditório Salvador de Ferrante – Guairinha, às 19h30:
Solos premiados no Festival de Stttutgart    
Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto, às 21h:
Aspen Santa Fe Ballet

Domingo (29)
Memorial de Curitiba, às 10h:
Apresentações dos grupos Dance Sempre, Oito Tempos, Dança Latina Walmir Secchi, Edson Carneiro, Cido Arruda, Lissandra Rodrigues, Street Extreme, Coripheus, Lótus, In Pulse, Backstage e Juliana Carletto.
Auditório Salvador de Ferrante – Guairinha, às 19h30:
“Por um fio” – Mimulus Cia. de Dança
Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto – Guairão, às 21h:
“Left Unsaid”, “Stamping Ground” e “Over Glow” – Aspen Santa Fe Ballet
Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (exceto Memorial de Curitiba – entrada gratuita)
Informações: www.bienaldanca.org.br

Lei de Incentivo à Cultura
Patrocínio: Nissan e Bradesco
Apoio: Aspen Santa Fe Ballet, Centro Cultural Teatro Guaíra, Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba, Consulado Geral dos Estados Unidos em São Paulo, Faculdade Metropolitana de Curitiba – Famec, Fundação Nacional de Artes – Funarte, Galvão Locações, Goethe-Institut Curitiba, Instituto Municipal de Turismo, Internationales Solo Tanz Theatre Festival, Korzo Producties, Polish Dance Theatre, São Paulo Companhia de Dança, Secretaria de Estado da Cultura do Paraná, Secretaria Municipal da Educação de Curitiba, Sistema Fecomércio Sesc Paraná, Sanepar e Universidade Federal do Paraná.

Realização: Instituto Curitiba de Arte e Cultura, Fundação Cultural de Curitiba, Prefeitura de Curitiba, Ministério da Cultura e Governo Federal.

AGENDA FCC

clique para ampliar

Estreia da Orquestra Filarmônica de Curitiba


Estreia da Orquestra Filarmônica de Curitiba

Foi um sucesso a estreia da Orquestra Filarmônica de Curitiba, que aconteceu na noite de terça-feira, dia 24, no Teatro Positivo Pequeno Auditório. A apresentação foi regida pelo Maestro italiano Alessandro Sangiorgi, hoje principal regente convidado da Ópera Nacional de Sófia, na Bulgária.

Grupo Editorial Pensamento participa do evento Expo 3° Milênio





Nos dias 5 e 6 de maio, em São Paulo, o Grupo Editorial Pensamento estará presente na Expo 3°Milênio, evento voltado para assuntos que beneficiam a alma e promovem o bem estar físico e mental. Além das diversas atividades que o espaço oferece, como consultas com oraculistas, degustação de produtos naturais, atendimentos e oficinas terapêuticas, danças e palestras sobre cuidados com a alma, o público também poderá aprofundar o conhecimento sobre o tema por meio da leitura, com alguns dos títulos que a Editora levará ao evento. São eles: A Bíblia do Tarô, A Prática de Vida Integral, Medicina da Alma, Transformando Crises em Oportunidades, Um Despertar Planetário, Imunidade Natural, Iniciações de Luz dos Pleiadianos, entre outros.

Evento: Expo 3º Milênio - Inauguração do Espaço Horizon e lançamento da Digito.tv/saude
Data: 05 e 06 de maio de 2012
Endereço: Praça Benedito Calixto (Rua Cardeal Arcoverde, 928 – 3º andar - Pinheiros, São Paulo)
Horário: a partir das 10h

Entrada: R$ 10,00



Bienal de Dança apresenta solos premiados de Stuttgart e companhia Quasar, nesta sexta



A programação desta sexta-feira (27) da Bienal Internacional de Dança conta com solos de bailarinos e coreógrafos de diferentes nacionalidades, premiados no Festival de Stuttgart (Alemanha), e também com performance da prestigiada companhia goiana Quasar. Os espetáculos acontecem, respectivamente, no Guairinha, às 19h30, e Guairão, às 21h, auditórios do Teatro Guaíra.
Realizada por meio da Lei de Incentivo à Cultura, a Bienal Internacional de Dança é promovida pelo Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), Fundação Cultural de Curitiba, Prefeitura Municipal, Ministério da Cultura e Governo Federal, com patrocínio do Bradesco e da Nissan. Com o lema “A dança em todos os estilos”, a Bienal abrange diferentes modalidades: clássica, contemporânea, danças urbanas, dança de salão, jazz dance e videodança.
Os solos premiados no Festival de Stuttgart, abrem a série de apresentações da noite, às 19h30, no Guairinha. O festival foi criado pelo carioca Marcelo Santos, que participou do Balé Teatro Guaíra, em Curitiba, no início dos anos 80. A iniciativa nasceu com o propósito de revelar novos talentos da dança contemporânea, que buscam novas formas de expressão e trazem idéias inovadoras para o meio.
O programa mostrado na Bienal faz uma retrospectiva de vencedores dos últimos cinco anos, com as apresentações dos solos “No Time to Fly Off”, com coreografia e dança de Valentina Moar (Itália); “Susurros raídos, ángulos de furia”, do bailarino Geovanni Pérez e da coreógrafa Laura Vera (México); “When the last candle is blown out”, com coreografia e dança de Katarzyna Sitarz (Polônia); “Doroga”, com coreografia e dança de Ioulia Plotnikova (Rússia); e “En opposition avec moi”, com coreografia e dança de Ahmed Soura (Burkina Faso – África).
Depois, às 21h, a companhia brasileira Quasar, de Goiânia (GO), sobe ao palco do Guairão para mostrar “Céu na Boca”. Traçando um paralelo entre o real e o intangível, o espetáculo é uma antítese da existência humana, uma busca pelo paraíso. Com coreografia de Henrique Rodovalho, o trabalho não é conduzido por personagens, mas por pessoas em busca de objetivos diversos. Na trilha sonora, música eletrônica contemporânea e instrumental dos anos 50.
Fundada em 1988, por Vera Bicalho e Henrique Rodovalho, a Quasar consolidou-se como companhia profissional e independente, alcançando destaque no cenário da dança contemporânea nacional e internacional, com a conquista de vários prêmios, ao longo dos anos.

Serviço:
Bienal Internacional de Dança de Curitiba
Espetáculos de sexta-feira, 27 de abril de 2012

Solos Premiados no Festival de Sttutgart – “No Time to Fly Off”, com coreografia e dança de Valentina Moar (Itália); “Susurros raídos, ángulos de furia”, do bailarino Geovanni Pérez e da coreógrafa Laura Vera (México); “When the last candle is blown out”, com coreografia e dança de Katarzyna Sitarz (Polônia); “Doroga”, com coreografia e dança de Ioulia Plotnikova (Rússia); e “En opposition avec moi”, com coreografia e dança de Ahmed Soura (Burkina Faso – África).
Local e horário: Teatro Guaíra – Auditório Salvador de Ferrante – Guairinha (Rua XV de Novembro, 971), às 19h30

“Céu na Boca”, com Quasar Cia. de Dança (Goiânia – GO)
Local e horário: Teatro Guaíra – Auditório Bento Munhoz da Rocha Netto - Guairão (Rua Conselheiro Laurindo, s/n°), às 21h
Ingressos: R$ 20 e R$ 10
Informações: www.bienaldanca.org.br

Lei de Incentivo à Cultura
Patrocínio: Nissan e Bradesco
Apoio: Aspen Santa Fe Ballet, Centro Cultural Teatro Guaíra, Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba, Consulado Geral dos Estados Unidos em São Paulo, Faculdade Metropolitana de Curitiba – Famec, Fundação Nacional de Artes – Funarte, Galvão Locações, Goethe-Institut Curitiba, Instituto Municipal de Turismo, Internationales Solo Tanz Theatre Festival, Korzo Producties, Polish Dance Theatre, São Paulo Companhia de Dança, Secretaria de Estado da Cultura do Paraná, Secretaria Municipal da Educação de Curitiba, Sistema Fecomércio Sesc Paraná, Sanepar e Universidade Federal do Paraná.

Realização: Instituto Curitiba de Arte e Cultura, Fundação Cultural de Curitiba, Prefeitura de Curitiba, Ministério da Cultura e Governo Federal.

3/5 TRIXMIX NO ESTÚDIO EMME




TRIXMIX 2012
Dia 3 de Maio, no Estúdio Emme
 


Irmãos Sabatino –  eletrizante performance na barra-fixa



O Trixmix é um projeto que há 4 anos reúne consagrados artistas da cena circense,

burlesca e cômica  para apresentações autorais. Uma experiência única,

onde a surpresa, o humor, a beleza e o inusitado compõem uma noite especial.



Abertura da casa:  20h30 com DJ e drinks
Início do show: 21h30
Duração do espetáculo: 70 minutos
Festa depois do show com DJ Kefing
Local: Estúdio Emme
Av. Pedroso de Morais, 1036
Recomendação: 18 anos
Ingressos R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia-entrada)
Vendas antecipadas: na bilheteria do local
Horário de funcionamento: segunda a sábado, das 13h às 19h.
Entrada e assentos para deficientes
Serviço de bar e restaurante
Estacionamento:
Valet - R$ 20,00.
Informações: 3774-0415

Marco Luque faz sessão extra no Dia do Trabalho



O espetáculo Labutaria, com Marco Luque,

acaba de abrir uma sessão extra, às 19h,

 no feriado do dia 1º de Maio.






Serviço

Marco Luque em Labutaria

Sessões todas as terças-feiras

Horário: 21h

Duração: 75 minutos.

Recomendação: 14 anos

Capacidade: 671 lugares

Ingresso: R$ 70,00   inteira /  R$ 35,00  meia

Os ingressos estarão à venda a partir de 20 de fevereiro.

Local: Teatro Procópio Ferreira

Rua Augusta, 2823 - Jardim América

Horário da bilheteria: de terça a domingo, das 14h às 19h

ou até início da sessão.

Informação: 11 3083-4475

Vendas pela internet

www.ingressorapido.com.br

(11) 4003.1212

Estacionamento conveniado: MultiPark – Rua Augusta, 2.673
Valor: R$ 10,00 (período de 4h). Retirada do selo do estacionamento na bilheteria

Em debate políticas públicas para a dança


    Na primeira palestra sobre políticas públicas de incentivo à área de dança, dentro da programação da Bienal Internacional de Dança de Curitiba, que acontece até domingo (29), o diretor regional do SESC/SP, Danilo Miranda, ressaltou a importância de estruturar os passos da gestão na área cultural, levando-se em conta a flexibilidade e a imprevisibilidade inerentes ao processo. A próxima palestra será com o coordenador de Dança da Funarte, Fabiano Carneiro, na sexta-feira (27), às 9h, no Teatro Londrina – Memorial de Curitiba.
Nesta quarta (25), o tema da palestra de Danilo Miranda foi “Dança: Iniciativas, Fomento e Oportunidades”.  “Não há fórmulas. Modelos prontos não se aplicam tão facilmente à cultura quanto em outras áreas. É preciso estar sempre atento ao novo”, afirma Danilo que, além de estar há 25 anos à frente de manifestações artísticas promovidas e difundidas pelo SESC/SP, também é conselheiro do Museu de Arte de São Paulo e de outras entidades nacionais e internacionais com foco em cultura, lazer e bem-estar social. Formado em Filosofia e Sociologia, percorre o mundo todo fazendo palestras sobre a democratização da cultura como forma de educação continuada e união dos povos. “Não separo cultura e educação em realidades distintas. Só a educação formal, funcional não basta. É a cultura que fortalece as noções de respeito à diversidade e aumento da tolerância. E não vejo arte como ferramenta de educação. Ela educa e transforma diretamente”, comenta o diretor do SESC, instituição que mantém registros dos últimos dez de material relacionado à dança e que divulga esse acervo na programação do SESC TV. “Para que haja fruição, para que o público veja um espetáculo e se encante, é preciso primeiro que haja formação de plateia. Não dá para trabalhar com vanguarda, por exemplo, para um público que não está preparado”, diz Danilo.
A inscrição para a palestra de sexta-feira é gratuita. Para receber certificado de participação, o interessado deve fazer inscrição prévia no site da Bienal (www.bienaldanca.org.br), para posterior recebimento da declaração. Os não inscritos poderão assistir às palestras, caso não haja a lotação máxima do Teatro Londrina, que é de 144 lugares.
A Bienal acontece por meio da Lei de Incentivo à Cultura numa realização do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), da Fundação Cultural de Curitiba, Prefeitura Municipal, Ministério da Cultura e Governo Federal, com patrocínio do Bradesco e da Nissan.

              Serviço:
Bienal Internacional de Dança de Curitiba – Palestras
Local: Teatro Londrina – Memorial de Curitiba (R. Claudino dos Santos, 79)
Dia 27 de abril, às 9h – “Políticas Públicas para a Dança”, com Fabiano Carneiro.
Inscrições gratuitas. Para receber certificado de participação, o interessado deve fazer a inscrição prévia no site www.bienaldanca.org.br.

Lei de Incentivo à Cultura
Patrocínio: Nissan e Bradesco
Apoio: Aspen Santa Fe Ballet, Centro Cultural Teatro Guaíra, Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba, Consulado Geral dos Estados Unidos em São Paulo, Faculdade Metropolitana de Curitiba – Famec, Fundação Nacional de Artes – Funarte, Galvão Locações, Goethe-Institut Curitiba, Instituto Municipal de Turismo, Internationales Solo Tanz Theatre Festival, Korzo Producties, Polish Dance Theatre, São Paulo Companhia de Dança, Secretaria de Estado da Cultura do Paraná, Secretaria Municipal da Educação de Curitiba, Sistema Fecomércio Sesc Paraná, Sanepar e Universidade Federal do Paraná.
Realização: Instituto Curitiba de Arte e Cultura, Fundação Cultural de Curitiba, Prefeitura de Curitiba, Ministério da Cultura e Governo Federal.

Homenagem ao samba paulista no Memorial da América Latina e no Auditório Ibirapuera

Uma homenagem ao samba paulista, reunindo sambistas de diversas gerações no palco do Memorial da América Latina e no Auditório Ibirapuera, em seis dias de espetáculo. É tradição e o samba continua... II edição” apresenta um panorama atual do samba feito em São Paulo, reunindo artistas da velha e da nova geração do gênero paulista, enaltecendo seu crescimento e fortalecimento ao longo dos anos e o espaço conquistado entre a crítica e o público de todo o país. O repertório da II edição do evento será formado por músicas marcantes das carreiras dos artistas, além de obras de compositores e figuras representativas do samba paulista como Adoniran Barbosa, Toniquinho Batuqueiro, Paulo Vanzolini, Vadico, Osvaldinho da Cuíca, Eduardo Gudin, Geraldo Filme, entre outros. Quem nunca viu o samba amanhecer / Vai no Bixiga pra ver / Vai no Bixiga pra ver ... Está firme no pedaço / É tradição e o samba continua. (trecho de “Tradição”, de Geraldo Filme) Em 6 (seis) dias de espetáculo, “É Tradição e o Samba Continua”, apresenta entre grupos e solos, 22 (vinte e dois) artistas, representativos do samba de São Paulo.

MEMORIAL DA AMÉRICA LATINA
02/05 – Quarta - feira – 21h Quinteto em Branco e Preto convida Virgínia Rosa e Célia.
03/05 – Quinta - feira – 21h Fabiana Cozza convida Adriana Moreira e Tereza Gama. 04/05 - Sexta - feira – 21h - Comunidades do Samba Samba dá Cultura, Maria Cursi, Samba da Tenda e Pagode da 27.
05/05 – Sábado – 21h - Mulheres do Samba Ana Elisa, Elizeth Rosa, Graça Braga, Railídia e Dona Inah. 06/05 – Domingo – 20h Toinho Melodia, Chapinha, Osvaldinho da Cuíca e Velha Guarda da Camisa Verde e Branco. (Mestre Sala e Porta Bandeira).
Local: Memorial da América Latina - www.memorial.org.br Auditório Simón Bolívar - Portão 13 - Estacionamento Portão 15  a venda na bilheteria a partir das 14h no dia do evento. (R$6,00 inteira, R$3,00 meia entrada) Av. Auro Soares de Moura, 664 - São Paulo, SP - Barra Funda Tel. (11) 3823-4600 / (11) 3823-4600

AUDITÓRIO DO IBIRAPUERA
20/05 – Domingo – 19h Comunidade Samba da Vela Convidados - Graça Braga, Tia Cida de São Matheus e Samba da Laje. AUDITÓRIO DO IBIRAPUERA - www.auditorioibirapuera.com.br Av. Pedro Álvares Cabral, s/n, Portão 02, Parque Ibirapuera
R$10,00 meia / R$20,00 inteira
Ingressos à venda na bilheteria do Auditório Ibirapuera ou através do site Ticket4Fun (www.ticketforfun.com.br) Tel. (11) 3629-1075 (11) 3629-1075
 Livre para todos os públicos Os locais contam com condições de acesso de idosos e pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, de modo a possibilitar-lhes o pleno exercício de seus direitos culturais.

Ficha técnica
02 a 06 de maio – Memorial da América Latina
20 de maio – Auditório Ibirapuera
Patrocínio: Brahma
Realização: Pôr do Som Produções Culturais
Coordenação Geral: Sérgio Mendonça
Produção executiva: Laura Lopes
Direção artística: Chapinha e Pôr do Som
Comunicação e Marketing: Patrick Karassawa
Projeto Visual, Cenário e Ilustrações: Letícia Rita
Assessoria Administrativa: Efigênia Neri
Produção: José Marcos P. Bueno
Assistente de produção: Bruna Oliveira e Bruno Moraes
Curadoria: Chapinha e Sérgio Mendonça (Pôr do Som)

5/5 JOGANDO NO QUINTAL NO ESTÚDIO EMME


Jogando no Quintal 10 anos

Dias 5 e 6 de Maio, no Estúdio Emme







O Jogando no Quintal comemora 10 anos de sua criação resgatando a agenda de exibição das primeiras temporadas, quando o grupo fazia apresentações somente no  primeiro final de semana de cada mês. As próximas apresentações acontecem nos disa 7 e 8 de abril, sábado e domingo.

O Jogando no Quintal traz no elenco os maiores nomes do improviso no Brasil.  O grupo permanece junto desde a sua formação o que possibilitou o aprofundamento da pesquisa que continua surpreendendo e divertindo o público a cada apresentação.  O espetáculo foi idealizado por César Gouvêa e Marcio Ballas.

Alguns jogos de improviso que serão apresentados serão inéditos e alguns  há muito não apresentados farão retornos surpresas a cada sessão da  temporada que se estende até o mês de setembro. Em algumas delas, convidados inéditos e que já se apresentaram com o grupo farão participações especiais.

Baseado nos jogos de improviso e nas regras do futebol, só que jogado por palhaços-atletas, o Jogando no Quintal traz a energia dos estádios para o teatro transformando  o público em torcedor e incendiando a platéia a  cada partida. Mais de 250 mil pessoas já assistiram o Jogando no Quintal.





JOGANDO NO QUINTAL – 10 anos

Temporada: 05 e 06 de maio | 02 e 03 de junho | 07 e 08 de julho | 04 e 05 de agosto | 01 e 02 de setembro.

Início do espetáculo: sábado as 21h e  domingo às 19h30

Abertura da casa:  sábado às 20h00 e  domingo às 18h30

Duração do espetáculo: 90 minutos

Preço: 20,00  ( NÃO TEM MEIA ENTRADA)

canais de vendas:

On line: aloingressos.com.br

Bilheterias do Estúdio Emme: de segunda a sábado, das 13h00 - 19h00.

Censura: 18 anos

Estacionamento: serviço de vallet: R$ 20,00

Cartão de crédito: Mastercard e Visa

Cartão de Débito: Redeshop e Visa Electron

Acesso para deficientes.

Ar condicionado.

Estreou dia 3 de março

Estúdio Emme

Av. Pedroso de Moraes, 1036

https://www.facebook.com/EstudioEmme

contato@estudioemme.com.br

Informações: 11 3031 3290




Ficha Técnica

Criação e direção: César Gouvêa e Marcio Ballas

Direção: César Gouvêa

Elenco: Allan Benatti,  César Gouvêa, Cláudio Thebas, Eugênio La Salvia, Lú Lopes,  Marcio Ballas, Marco Gonçalves,  Nando Bolognesi, Paola Musatti,  Paulo Federal, Rhena de Faria,  Vera Abbud,  Gabriela Argento, Álvaro Lages, Danilo Dal Farra, Ernani Sanches.

Cenário: César Gouvêa

Direção de Produção: Ludmilla Picosque

Técnico de som:  Felipe Mesquita

Iluminação:  Aline Barros e Marcel Gilber

Contra regra: Getulio e Fernando Albuquerque

Produção Executiva: Humberto Rodrigues

5/5 MARCELO MANSFIELD EM SÃO BERNARDO DO CAMPO

Marcelo Mansfield, integrante do programa “Agora é Tarde” (BAND), com Danilo Gentili,
traz em seu primeiro solo do gênero norte-americano de stand-up comedy, um nocaute no nariz da sociedade.

Dia 05 de maio, sábado, em São Bernardo do Campo

Em NOCAUTE, Marcelo Mansfield traz um nocaute no nariz da sociedade, com observações do dia a dia que o ator foi colecionando como mestre de cerimônia no Clube da Comédia (Inicialmente formado pelos humoristas Diogo Portugal, Marcela Leal, Rafinha Bastos e Oscar Filho). Temas como política, viagens, programas de tv e sexo, são abordados no show com duração aproximada de 60 minutos.

   

Com o seu olhar bem humorado sobre a vida, o público irá perceber que o espetáculo trata de uma conversa sincera entre ator e plateia, como se eles tivessem acabado de se conhecer. Mansfield agora vem à cena num espetáculo único na forma de stand-up comedy, estilo que privilegia o texto e o humorista de cara limpa. A supervisão é do seu amigo e parceiro Rafinha Bastos.

SERVIÇO
Nocaute em São Bernardo do Campo
Texto, direção e interpretação: MARCELO MANSFIELD
Supervisão: RAFINHA BASTOS
Data: 05 de maio - sábado
Horário:  21h
Ingresso: R$ 50 / meia R$ 25 / antecipado R$40 / com bônus de jornal R$35
Bilheteria a partir do dia 28/04 das 14h às 19h, no próprio teatro
Local: Teatro Lauro Gomes
Endereço: Rua Helena Jaqcuey 171 - Rudge Ramos
Capacidade: 526 lugares
Duração: 60 minutos.                            
Censura: 16 anos.
Fotos: RONALDO AGUIAR
Administração e produção: ANDRÉIA PORTO
Direção de produção: CLARISSA ROCKENBACH e FERNANDO PADILHA
Telefones para informação:
(11) 4368-3483 e (11) 2809-1907
realização: at produções & marketing cultural

PROGRAMAÇÃO CINEMATECA | 27 DE ABRIL A 03 DE MAIO DE 2012




De 27/04 a 03/05, 16h, 18h e 20h
MEU MUNDO EM PERIGO (BR, 200792 min.ficção35mm). Direção de José Eduardo Belmonte. Com Eucir de Souza, Rosane Mulholland, Milhem Cortaz.
Meu mundo em perigoacompanha a história de três personagens: Elias, um fotógrafo que perde a guarda do filho e mergulha em um inferno interior do qual não consegue fugir; Isis, uma mulher enigmática com quem Elias passa a se relacionar; e Fito, um homem que entra em desespero após perder o pai em um acidente de trânsito provocado pelo fotógrafo.
Classificação 14 anos
Ingresso pago: R$5,00 (inteira) – R$2,50 (meia) e R$1,00 (aos domingos)



Dia 28, 14h
SESSÃO CINECLUBE NA CINEMATECA
CINEMA, ASPIRINAS E URUBUS (BR/200599 minficção). Direção de Marcelo Gomes. Com Peter Ketnath, João Miguel, Hermila Guedes.
O encontro entre um alemão, fugido da Segunda Guerra Mundial, e um nordestino que quer ir para a cidade grande em busca de oportunidades. Nesta jornada, os dois aprendem a respeitar as diferenças e surge entre eles uma amizade incomum, mas que marcará suas vidas para sempre.
Classificação 14 anos
Entrada gratuita





Cinemateca
Rua Carlos Cavalcanti, 1174, São Francisco
Horário de funcionamento: segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 22h30. Sábados e domingos, das 14h30 às 22h30.
Informações: (41) 3321-3252

terça-feira, 24 de abril de 2012

Nunca diga adeus de Doug Magee


Nunca diga adeus
de Doug Magee

Título Original - Never wave goodbye
Tradução -Celso Nogueira
Páginas - 240
Formato - 16 x 23 cm
Peso - 350 g

Com apenas 9 anos, Sarah está prestes a viver uma grande aventura: vai viajar sem os pais pela primeira vez na vida. A viagem tinha tudo para ser feliz e inesquecível, mas logo se transforma num terrível pesadelo.
Sem o marido para ajudá-la, Lena, mãe de Sarah, confere e assina os documentos autorizando a ida da filha. David saiu de casa cedo dizendo que recebera uma ligação do trabalho. Mais uma desculpa esfarrapada que ela não engoliu. O casamento está em crise, mas ela acredita que os dois vão conseguir se acertar no período em que a menina estiver fora.
Já pensando nos momentos a sós com o marido, Lena entra em pânico quando uma segunda van chega para buscar Sarah. Pouco depois, ela descobre que o primeiro motorista não faz parte da equipe do acampamento e que sua filha e outras três crianças foram sequestradas.
Após algumas horas, os criminosos enviam um e-mal exigindo 1 milhão de dólares para libertar as vítimas. Mas as condições para a entrega do dinheiro lançam suspeitas sobre alguns dos pais, e os casais começam a se voltar uns contra os outros, expondo seus segredos e relacionamentos já desgastados.
Neste suspense de tirar o fôlego, o desespero e a ganância levam algumas pessoas a tomar decisões impensáveis. Mas a fé e a intuição sempre podem superar as dificuldades.

Tudo parece em ordem quando a van do acampamento Arno chega para buscar Sarah em casa. De férias da escola, ela está ansiosa para aproveitas o verão com sua melhor amigo Linda.
Lena, a mãe de Sarah, está apreensiva por ela passar tanto tempo longe de casa, mas sabe que a menina vai se divertir e ficar bem. Além disso, o relacionamento com David, seu marido, não está nada bom e, enquanto a filha estiver fora, ela pretende resolver as questões que fizeram com que os dois se afastassem.
Quando a van do acampamento chega, Lena se surpreende com a tranquilidade da filha, que não derrama nenhuma lágrima ao se despedir e segue feliz para pegar as outras crianças. Mas Sarah mal pode imaginar o que a espera.
Depois de 15 minutos, uma segunda van - essa, sim, a verdadeira - aparece para buscar a meninas. Ninguém conhece o motorista da primeira e Lena se vê diante do pior pesadelo de qualquer mãe: sua filha foi sequestrada. Além de Sarah e Linda, mais dois meninos são raptados, deixando quatro famílias à beira do desespero.
Devastada pela culpa e preocupada com a ausência inexplicável do marido, Lena se une aos outros pais para tentar descobrir qual a melhor estratégia para trazer os filhos de volta para casa.
Enquanto a polícia tenta distinguir a verdade da mentira nos relatos contraditórios e depoimentos inconsistentes, fatos estarrecedores vem à tona, revelando que, para algumas pessoas, os fins justificam os meios.


Leia um Trecho - clique aqui

O AUTOR

Doug Magee é  escritor, fotógrafo, cineasta e vive em East Harlem de Nova York. Ele é graduado pela Amherst College e Union Theological Seminary.
Doug trabalhou como fotojornalista freelancer para vários anos e foi publicado em várias revistas e jornais importantes, incluindo uma historica capa do New York Times - uma foto de primeira página da violência em Portugal.

Ele é o autor de SLOW COMING DARK , um livro de entrevistas com condenados à morte, e WHAT MURDER LEAVES BEHIND com perfis de famílias de vítimas de assassinato. Além disso,  escreveu três livros infantis.

Seus filmes incluem o filme da HBO - SOMEBODY HAS TO SHOOT THE PICTURE e um filme para o  Showtime - BEYOND THE CALL.

É casado com Maria Hedahl,  diretora de desenvolvimento da Human Rights First. O mais velho de seus três filhos, Tim Magee, é professor adjunto na Westchester Community College,  casado com Julie Tant Magee e tem dois filhos - William e Natalie. Joey Magee está em seu primeiro ano no Oberlin College. Jackson Magee é  júnior na Bard College High School . Todos os três filhos são canhotos.

Doug é apaixonadamente militante contra o assassinato sancionado pelo Estado e espera que esta punição arcaica seja  abolida durante sua vida.

Tem sido um fã Yankees toda a sua vida e não pretendo mudar tão cedo.

Joga softball com a equipe Writers Guild of America East  e toca trombone com a Banda Jazz East River. Doug ama o seu bairro,   o Harlem espanhol de Nova York.

Nunca diga adeus é seu primeiro romance, e foi publicado em junho de 2010. Seu segundo romance, DARKNESS ALL AROUND, foi publicado em Outubro de 2011, e será lançado em paperback em 19 de junho de 2012.


UM LANÇAMENTO




Estratégias de convivência no palco do Novelas Curitibanas



Os questionamentos sobre a dificuldade de interação entre as pessoas e o enfrentamento da solidão permeiam a peça “Porque não estou onde você está”, que a Súbita Companhia de Teatro encena no Teatro Novelas Curitibanas, em temporada que tem início nesta quinta-feira (26) e prossegue até 27 de maio. Passado, presente e futuro atuam constantemente no mesmo espaço para mostrar seres que amam profundamente, mas têm extrema dificuldade em manifestar esse sentimento. As sessões acontecem de quinta-feira a domingo, sempre às 20h, com entrada franca.
Com direção e dramaturgia de Maíra Lour, o espetáculo trata da memória compartilhada entre duas pessoas que decidem não falar sobre o passado. Em um apartamento, um homem e uma mulher constroem estratégias de convivência e de comunicação. Eles criam uma infinidade de regras e reinventam a comunicação por meio de uma linguagem própria, elaborada a partir de gestos e ações corporais que só eles compreendem.
Os personagens criam territórios nos quais se pode existir ou deixar de existir um para o outro. Entretanto, é inevitável que tais territórios se liguem e surjam memórias. Ao longo do espetáculo, o homem e a mulher traçam imagens e metáforas potentes, que refletem a dificuldade de interagir com o outro e a fragilidade das relações humanas.
No elenco estão Alexandre Zampier, Janaina Matter e Helena Portela. O cenário é assinado por Enéas Lour e a iluminação está a cargo de Beto Bruel. Os figurinos foram criados por Cristine Conde e a composição musical é de Edith de Camargo, sendo que Márcio Abreu responde pela supervisão artística.

A companhia – A Súbita Companhia de Teatro tem como objetivo elaborar um ambiente próprio para a profusão de ideias e criação de espetáculos. A companhia se dedica ao estudo do teatro físico, com base nos métodos Viewpoints, Suzuki e dramaturgia do corpo. Desde 2007 desenvolve um trabalho consistente e significativo no teatro nacional e internacional.
Ancorada na prática de intensa pesquisa teatral, no trabalho de criação colaborativa e na valorização das ações de teatro de grupo, a Súbita Companhia busca em seus espetáculos criar uma linguagem autoral e contemporânea, revelando novos artistas e novas concepções artísticas para o cenário teatral brasileiro. Seus integrantes têm interesse em dialogar com outras expressões artísticas (artes visuais, música, literatura, dança contemporânea), assim como estabelecer conexões criativas com outras companhias brasileiras e estrangeiras.
 
Serviço:
Peça “Porque não estou onde você está”, com a Súbita Companhia de Teatro.
Local: Teatro Novelas Curitibanas (Rua Carlos Cavalcanti, 1.222 – São Francisco)
Data e horário: temporada de 26 de abril a 27 de maio de 2012, com sessões de quinta-feira a domingo, sempre às 20h
Entrada franca

Ficha Técnica                       
Direção e Dramaturgia: Maíra Lour
Elenco: Alexandre Zampier, Janaina Matter e Helena Portela
Produção: ProCult / Michele Menezes
Assistente de Direção: Vitor Schuhli
Preparação de Ator: Tonio Luna
Conexões Artísticas: Donnie Mather (NY)
Iluminação: Beto Bruel
Cenário: Enéas Lour
Figurinos: Cristine Conde
Composição Musical: Edith de Camargo
Supervisão Artística: Márcio Abreu

Companhia polonesa é a atração desta quarta, na Bienal de Dança




A companhia polonesa Polish Dance Theatre, o grupo de breakdance Brazilian Groove, a Mote Cia. de Movimento e o Centro de Dança Eliane Fetzer são as atrações desta quarta-feira (25), na Bienal Internacional de Dança de Curitiba. As apresentações acontecem às 18h, no Teatro da Reitoria; às 19h30, no Guairinha; e às 21h, no Guairão.
Realizada por meio da Lei de Incentivo à Cultura, a Bienal Internacional é promovida pelo Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), Fundação Cultural de Curitiba, Prefeitura Municipal, Ministério da Cultura e Governo Federal com patrocínio do Bradesco e da Nissan. Com o lema “A dança em todos os estilos”, a Bienal abrange diferentes modalidades: clássica, contemporânea, danças urbanas, dança de salão, jazz dance e videodança.
A programação desta quarta-feira (25) começa às 18h, no Teatro da Reitoria, com a originalidade do Brazilian Groove, grupo paulista de breakdance que reúne coreógrafos, DJs e dançarinos premiados. Fazem parte do Brazilian Groove o coreógrafo André “Rockmaster” Pires, o B-Boy Neguin (campeão mundial de breakdance), Michel Martins (dançarino e ator), além de Edson Guiu, Mr. Jeff, Washington e Amy Secada. Criado em 2011, o grupo aposta no espírito brasileiro, mesclando ritmos e estilos como samba, capoeira e break. O grupo traz para a Bienal o espetáculo “A vertente única”, concebido e dirigido por Victor Ribeiro.
O Guairinha é o palco para duas atrações, a partir das 19h30. Primeiro, o espetáculo “Strambello”, da Mote Cia. de Movimento, também de São Paulo. A companhia surgiu da parceria entre o músico Marcio Carvalho e o bailarino e coreógrafo Rodrigo Mello, em 20101, para a execução do projeto “Duas histórias movimentadas”, composto pelos espetáculos “Strambello” e “Koitxagnaré”. O projeto recebeu o Prêmio Klaus Vianna de Dança, concedido pela Funarte.
Na sequência, o Guairinha recebe os bailarinos do Centro de Dança Eliane Fetzer, que leva ao palco solos e duos femininos, integrando dança e artes visuais. A pesquisa corporal é um dos pontos principais do trabalho da companhia curitibana, criada em 1990. Na Bienal, Eliane Fetzer apresenta o espetáculo “Teu corpo que me toca”, uma coreografia de dança contemporânea com músicas do compositor Cartola.
A noite encerra como uma atração internacional, a Polish Dance Theatre, da Polônia, que se apresenta às 21h, no Teatro Guaíra.  Considerada uma das principais companhias de dança da Europa, a Polish Dance vem para a Bienal com 31 bailarinos para apresentar o espetáculo “Minus 2”, do israelense Ohad Naharin, um dos mais aclamados coreógrafos da atualidade. O espetáculo aborda a temática da reconstrução. Faz uma combinação entre os tradicionais cantos hebraicos e movimentos contemporâneos. O mesmo espetáculo será reapresentado na quinta-feira (26), também no Guairão. 
Os espetáculos da Bienal Internacional de Dança prosseguem até o dia 29 (domingo), com mais 12 apresentações, incluindo as companhias internacionais Aspen Santa Fe Ballet, dos Estados Unidos, David Middendorp, da Holanda, e os Solos Premiados no Festival de Sttutgart. Além dos espetáculos, a Bienal promove várias oficinas e palestras sobre dança.

Serviço:
Bienal Internacional de Dança de Curitiba
Espetáculos de quarta-feira, 25 de abril de 2012
Teatro da Reitoria (R. XV de Novembro, 1299), às 18h
“A vertente única” – Brazilian Groove Association
 


Teatro Guairá – Auditório Salvador de Ferrante – Guairinha (Rua XV de Novembro, 971), às 19h30
“Strambello” – Mote Cia. de Movimento
“Teu corpo que me toca” – Centro de Dança Eliane Fetzer

Teatro Guaíra – Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto –  Guairão  (Rua Conselheiro Laurindo, s/n), às 21h
“Minus 2” – Polish Dance Theatre

Ingressos: R$ 20 e R$ 10
Informações: www.bienaldanca.org.br

Lei de Incentivo à Cultura
Patrocínio: Nissan e Bradesco
Apoio: Aspen Santa Fe Ballet, Centro Cultural Teatro Guaíra, Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba, Consulado Geral dos Estados Unidos em São Paulo, Faculdade Metropolitana de Curitiba – Famec, Fundação Nacional de Artes – Funarte, Galvão Locações, Goethe-Institut Curitiba, Instituto Municipal de Turismo, Internationales Solo Tanz Theatre Festival, Korzo Producties, Polish Dance Theatre, São Paulo Companhia de Dança, Secretaria de Estado da Cultura do Paraná, Secretaria Municipal da Educação de Curitiba, Sistema Fecomércio Sesc Paraná, Sanepar e Universidade Federal do Paraná.

Realização: Instituto Curitiba de Arte e Cultura, Fundação Cultural de Curitiba, Prefeitura de Curitiba, Ministério da Cultura e Governo Federal.


Circuito Macu de Teatro




O Circuito Macu de Teatro,
promovido pelo  Teatro Escola Macunaíma
apresenta  peças inéditas e reestréias
tanto de montagens dos alunos
da Escola, como de grupos profissionais.

Programação de Maio de 2012




Alice

Data: 04, 05 e 06 de maio

Horário: sexta e sábado às 21h e domingo às 20h

Teatro 1

Capacidade: 86

Direção: Núcleo Delírios Teatrais

Texto: Adaptação do Núcleo Delírios Teatrais livremente inspirada

na obra de Lewis Carroll, “Alice no País das Maravilhas”.

Gênero: Nonsense

Duração: 60min

Recomendação: Livre

Ingressos: Inteira R$20 / Meia R$10 / Aluno Macu R$5

Sinopse: Ao embarcar rumo ao desconhecido, Alice entra em uma incrível viagem

para dentro de si e durante o percurso começa a se questionar quem realmente é. Desperte e embarque nesta jornada e,

de repente, fim, você poderá ouvir uma voz que pergunta: ‘Quem é você?’. Esta voz pode ser Alice.


Uma Questão de Tempo

Data: 05, 06, 12, 13, 19 e 20 de maio

Horário: sábado às 21h e domingo às 20h

Teatro 4

Capacidade: 72

Dramaturgia: Alberto Guiraldelli

Direção:  Mônica Granndo

Gênero: Comédia
Duração: 80min
Recomendação: 12 anos
Ingressos: Inteira R$25 / Meia: R$12 / Aluno Macu: R$6
Sinopse:
A peça UMA QUESTÃO DE TEMPO é composta de várias historias que tem como fio condutor a relação do ser humano com o tempo.
Tempo pra relaxar; A linha do tempo de um casal; Perda de tempo no trânsito e as 1001 Coisas pra se fazer antes de morrer.
Pretendemos mostrar, de forma bem humorada, a angústia do homem contemporâneo por não conseguir lidar com o tempo,
afinal em nenhum outro momento da história o homem controlou tanto e teve tantas tecnologias a seu favor.
Ironicamente, o tempo, parece correr acelerado contra a nossa vontade.
Por isso queremos refletir sobre estar preso ao tempo e sobre os benefícios que podemos alcançar
nos aliando com o tempo e tentando viver cada momento.


El Baú Gitano

Data: 05, 06, 12, 13, 19 e 20 de maio

Horário: sábado às 21h e domingo às 20h

Teatro 5

Capacidade: 72

Texto: Poemas de FEDERICO GARCÍA LORCA:

“Preciosa e o Vento”, “São Gabriel (Sevilha)”, “A Monja Gitana”, “Romance Sonâmbulo”,

“Disputa”, “Romance da Mágoa Negra”, e “Romance da Guarda Civil Espanhola”.

Direção:  Flavio Dias

Duração: 60min

Ingressos: Inteira R$30 / Meia R$15 / Aluno Macu R$7,50

Sinopse: Uma pequena trupe de ciganas corta estradas em sua carroça.

De aldeia em aldeia, de vila em vila, de praça em praça, abre um baú cheio de objetos de uso cotidiano,

porém mágicos em sua transformação. Segundo a tradição dos ciganos, as mulheres oferecem a previsão do futuro,

dançam e contam histórias. Crendices gitanas, homenagens aos santos de devoção,

histórias de lutas sangrentas e amores impossíveis são contadas na medida em que objetos são retirados do baú.

O grupo chega, dança, conta histórias, deixa suas marcas nos que ficam, e parte... como fazem os ciganos.



Doidos de amor

Data: 12 ,13, 19 e 20  de maio

Horário: sábado às 21h e domingo às 20h

Teatro 2

Capacidade: 96

Texto: Julia Lopes de Almeida

Direção: Edgar Benitez

Gênero: Comédia

Duração:  60min

Recomendação: Livre

Sinopse: A jovem Joana Teles é prometida em casamento, mas como se recusa a casar-se,

acaba enlouquecendo e seu pai a envia para uma casa de saúde. Nessa casa vivem o Doutor Jayme, sua esposa Branca,

a empregada Judith, e um visitante inesperado de nome comprido.

É lá que, todos na busca por se entenderem, acabam vivendo à beira de um louco amor.





Lilás

Data: 19 e 20 de maio

Horário: sábado às 21h e domingo às 20h

Teatro 3

Capacidade: 72

Autor: Grupo Forfé de Teatro inspirado nos textos de: Georg Büchner, Maurice Maeterlinck,

Fernando Pessoa, Caio Fernando Abreu, Clarice Lispector, Shakespeare e Frederico Garcia Lorca

Direção: Ricardo Vizinho

Gênero: Híbrido

Duração: 50min

Recomendação: Livre

Ingressos: Inteira R$20 / Meia R$10 / Aluno Macu R$5

Sinopse: O encontro entre o teatro, artes visuais e música “canta” o caminho de um menino

por uma estrada em busca de seu amor separado dele há muito tempo;

sua única lembrança é um olhar que ele busca durante sua trajetória, impulsionado por seus

sonhos, “Pelo sonho é que vamos, comovidos e mudos.

Chegamos? Não chegamos? Haja ou não frutos, pelo sonho que vamos...”



Serviço:
Teatros Macunaíma
Valores:
Inteira: R$ 14,00
Meia: R$ 7,00
Aluno do Macu: R$3,50
Bilheteria: na sede do Macunaima das 9h às 21h