sábado, 26 de junho de 2010

A Liderança Genial de Alfred P. Sloan


A Liderança Genial de Alfred P. Sloan
de Allyn Freeman


Número de páginas: 264

Líder visionário, Alfred P. Sloan (1875-1965) revolucionou o mundo empresarial americano como nenhum outro antes dele. A partir de abordagens inovadoras sobre liderança por consenso, estimulando discussões, empregando fatos e lidando com consumidores, ele não apenas criou a poderosa General Motors (GM), durante sua gestão de 30 anos, como também influenciou a visão estratégica. Tudo por conta de um estilo de comando e disciplina operacional jamais vistas.

Em A Liderança Genial de Alfred P. Sloan, Allyn Freeman explica por que os princípios de Sloan são utilizados até os dias atuais na gestão empresarial. Ao longo de suas páginas, o leitor encontrará as aplicações bem-sucedidas desses conceitos na GM e em empresas como a Coca-Cola, Marian Labs e Nike. São soluções básicas, de senso prático, para situações comerciais, organizacionais gerais e específicas, exemplificadas por ricos relatos, que destacam algumas características peculiares implementadas por este gênio dos negócios.

Como resultado, têm-se uma gama de lições que qualquer gerente pode usar como guia em suas atividades. Fonte de consulta comprovada que continua a moldar o modo como as empresas trabalham, A Liderança Genial de Alfred P. Sloan é uma ótima sugestão para empresários que querem atingir altos níveis de sucesso.


UM LANÇAMENTO







A NOVA ETIQUETA PARA SECRETÁRIAS


A Nova Etiqueta para Secretárias
Regras sociais e protocolos para secretárias


de Linda Borges

N de páginas:152

O rótulo de Secretária, que por anos nomeou o cargo, está aos poucos sendo substituído por Assistente. Fato justo, pois muitas vezes é ela quem decide e executa tarefas importantes no lugar do chefe. Assim, surge uma etiqueta social, com novos conhecimentos e valores, necessários para essa profissional desempenhar sua função com eficiência. Foi com esse intuito que Linda Borges escreveu A Nova Etiqueta para Secretárias, resultado de suas vivências como pesquisadora na área de Comportamento Social e assistente no Centro Técnico Aeroespacial, em São José dos Campos, São Paulo. Por meio de um texto de fácil leitura e entendimento, a autora fornece dicas preciosas e que abordam diversos aspectos da função. Entre eles ética, comunicação, postura, marketing visual, modos de organização de eventos e relacionamentos interpessoais com chefes e colegas de trabalho. Além disso, também há discursos sobre saúde do corpo e alma. Temas que juntos se transformam em ferramentas que auxiliam, de forma descomplicada e inteligente, a cumprir com eficiência as inúmeras tarefas diárias. Em um tempo em que o mercado exige mais do que meia dúzia de incumbências na função, A Nova Etiqueta para Secretárias chega como um guia para profissionais que desejam fazer a diferença em sua carreira de forma inovadora e eficiente.


UM LANÇAMENTO







Heitor foi ao lançamento de uma escritora e ganhou um livro autografado por ela


Foi criado um personagem, o nome é Heitor, o menino leitor. O Vinícius Rossignol fez a ilustração desse personagem. Heitor é um garoto de 11 anos, que gosta muito de ler e de contar as histórias que lê.

Foi criado um blog e o Braz Júnior fez a programação e a arte. Neste blog o menino vai falar das suas leituras e também contar as suas aventuras no mundo da literatura. Ele já visitou uma editora e conheceu um escritor de verdade e esses posts já estão lá no blog.

Nos próximos dias ele vai falar da sua primeira sessão de autógrafos: Heitor foi ao lançamento de uma escritora e ganhou um livro autografado por ela.

Dê uma olhada lá no blog.

Deixe um comentário e se gostar indique, para professores ou pais de crianças da idade do menino. Ele quer ampliar seu círculo de amizades e conhecer outras crianças que também gostem de ler.
Mesmo aquelas que não gostam tanto assim, quem sabe, se conhecerem o Heitor, não peguem gosto pela coisa.

Parabéns João Luiz Marques

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Fátima Bernardes se diz frustrada com restrições de Dunga

A apresentadora do Jornal Nacional afirmou em entrevista à revista IstoÉ Gente desta semana, que se sente frustrada com as restrições do técnico da Seleção Brasileira à imprensa. Apesar de estar desapontada com as limitações no acesso aos jogadores, Fátima Bernardes respeita a decisão de Dunga.

"Tenho feito muitas matérias fora da concentração, exatamente porque sei que nada vai acontecer por lá. Eu gostaria de ter um pouco mais de contato (com os jogadores). É frustrante. Mas eu respeito a decisão de Dunga. Se der certo, vai ter sido ótimo. Se não der, vão falar: "Será que precisava disso tudo?". Eu acho que tem de haver uma certa privacidade, mas o Dunga poderia flexibilizar um pouquinho", disse a jornalista.

A polêmica com a Globo cresceu no último jogo do Brasil contra a Costa do Marfim, no domingo (20/06). Após o jogo, a emissora tentou entrevistar alguns jogadores num estúdio especial alugado, mas Dunga vetou.

A Globo admitiu o uso do espaço especial, que é autorizado pela Fifa, mas negou a negociação de qualquer exclusiva com a CBF. De acordo com a emissora, os possíveis "furos" são méritos apenas da equipe de reportagem.

A Globo também desmentiu a informação que circula em blogs e e-mails, de que Fátima Bernardes teria negociado uma exclusiva antes do jogo de domingo, e que o técnico teria se dirigido diretamente a ela negando as entrevistas. Segundo a emissora, a notícia faz parte de um e-mail viral.

Marcel Mazoyer vem ao Brasil para série de debates sobre agricultura e segurança alimentar

Pesquisador francês participa de eventos em cinco
capitais brasileiras

Marcel Mazoyer, professor emérito de agricultura
comparada e de desenvolvimento agrícola do Instituto
Nacional Agronômico Paris-Grignon, estará no Brasil
durante o período de 26 de junho a 6 de julho, para
lançamento da edição brasileira de seu livro História das
agriculturas no mundo - do neolítico à crise
contemporânea, publicado pela Editora Unesp e Núcleo de
Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural (Nead). Ele
realiza ainda palestras em Porto Alegre, São Paulo,
Brasília, Recife e Curitiba, sobre o tema Agricultores do
mundo e segurança alimentar: grandes desafios para o
século XXI.

O livro, escrito em conjunto com o experiente pesquisador
Laurence Roudart, traça a epopeia que parte das primeiras
domesticações e segue à diversidade contemporânea pela
perspectiva dos camponeses produtores e vendedores dos
produtos agrícolas. Clique aqui para mais informações
sobre a obra.

Em sua visita ao Brasil, o professor participa de seis
eventos de lançamento do livro e debate sobre o assunto
em cinco capitais brasileiras e estará disponível para
entrevistas (agendamento pelo telefone 11 3774-6463 ou e-
mail pluricom@pluricom.com.br).

Agenda

Porto Alegre - RS
28 de junho de 2010 (segunda-feira), às 10h
Auditório da Faculdade de Ciências Econômicas da UFRGS
Avenida João Pessoa, 52 (3º andar) - Campus Centro
Entrada gratuita
Após o debate, haverá sessão de autógrafos

São Paulo - SP
30 de junho de 2010 (quarta-feira), às 10h
Auditório da Editora Unesp
Praça da Sé, 108, 7º andar - Centro

Brasília - DF
1º de julho de 2010 (quinta-feira), às 9h
Auditório da Reitoria da UnB
Universidade de Brasília - Campus Darcy Ribeiro

Recife - PE
2 de julho de 2010 (sexta-feira), às 9h30
Auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas
Av. Acadêmico Hélio Ramos, s/n,
CFCH - Térreo | Recife - PE

Curitiba - PR
5 de julho de 2010 (segunda-feira), às 14h
Auditório da Direção do Setor de Ciências Agrárias da UFPR
Rua dos Funcionários, 1540, Juvevê | Curitiba - PR

6 de julho de 2010 (terça-feira), às 19h30
Anfiteatro da FESP
Rua Dr. Faivre, 141 - Ao lado da UFPR | Curitiba - PR

Editora UNESP

MUDANÇA NA PROGRAMAÇÃO DA CINEMATECA

Entrada X


Informamos que a sessão das 15h45 de segunda-feira na Cinemateca, em que seria exibido o filme Morango e Chocolate, não ocorrererá, tendo em vista o jogo da seleção brasileira nas oitavas de final da Copa do Mundo de Futebol 2010.

CLP dias 25, 26, 27, 29 e 30


:: Dia 25 | Sexta-feira

Auditório

21h30

Apresentação do livro Arca da Aliança, de Manuel Paulo, pelo Prof. Dr. Arnaldo Saraiva



arca_da_alianca.jpg





Piano-bar

22h00

Concerto
Michal Kiska, violoncelo

Tiago Pinto-Ribeiro, contrabaixo







:: Dia 26 | Sábado



“Bem aí o Berão. Ai que bão! – Festa de encerramento do ano lectivo 2009/2010







Tarde mais ou menos clássica



Auditório

15h00

Garagem de Carl Orff



15h30

Mini Audições

(Alunos que participaram nos Exercícios de Práctica Instrumental da Association Board)



18h00

Garagem de Carl Orff ótra vez





Piano bar

18h00

Portugal Poético (tertúlia de poesia)

Tema: O Porto

Org.: Rui Fonseca





Auditório

21h30

Sessão especial da Mostra de Cinema “CURTA”

Org.: Associação Cultural Teia dos Sentidos





Piano-bar

22h00

Concerto

Recital de piano da Teclarte (Parte I)
Recital de piano, por um grupo de alunos da Teclarte e entrega dos Certificados da ABRSM a todos aqueles que realizaram exames durante o ano lectivo 2009/2010





:: Dia 27 | Domingo

“Bem aí o Berão. Ai que bão! – Festa de encerramento do ano lectivo 2009/2010 (segundo dia)







Auditório

10h00

BêiBis TIME

“Abacadaba”

(Aula aberta de Expressão Musical; participação de todas as crianças das Turmas de Expressão Musical)



Tarde (+ ou -) barroca e noite (+ ou -) barraca



15h00

Orquestra Orff Júnior



16h00

“O impressionismo musical francês” – comunicação pela Dra. Teresa Rosas



18h00

Ensemble Carl Orff





Piano bar

18h00

Café Filosófico







Galeria

18h00

Um Lugar no Clube

Lançamento do livro "Poesia do Amor e do Erotismo", com a presença dos autores Paula Moreira e Aurélio Mesquita







Piano bar

22h00

Concerto

HabluzzemMarte







Paulo Alexandre Jorge (saxofones)
Ricardo Brito Ricardo (guitarra eléctrica)
xassbit (piano e baixo)







:: Dia 29 | Terça-feira



Auditório

21h30

Debate mensal da AMediJuris – Associação de Médicos e Juristas



Piano bar

22h00

Ciclo de tertúlias sobra as Famílias Tradicionais do Porto



a) Os TAVARES



b) Os FONSECA



Orador convidado: Prof. Aureliano da Fonseca



- Origens

- Tradição médica

- O Reitor

- Universidade: Saltos e sobressaltos

- Os caminhos da Genetica

- A união ibérica

- Capas negras: anos dourados

- A balada do estudante

- A venereologia





Org.: Alice Rios, Jornalista e autora do livro “Famílias Tradicionais do Porto”







:: Dia 30 | Quarta-feira



Auditório

18h30

Lançamento do livro “Psicologia da Arte”, de Maria Antónia Jardim

Apresentação a cargo do Professor Doutor Salvato Trigo, Reitor da Universidade Fernando Pessoa













Piano bar

21h30

Quartas Mal’ditas (tertúlia de poesia)

Tema: A Poesia e a Matemática

Org. Anthero Monteiro





Auditório

21h30

Projecção do documentário “Legados de José Afonso”, de Marco Pereira, seguido de debate com os autores











***************************************************************************















Auditório

Dias 6 e 7 de Julho, das 21h30 às 23h30



5º Workshop Filosofia Prática e Pensamento Crítico

Melhore os seus desempenhos cognitivos e argumentativos



Neste workshop serão partilhadas uma série de técnicas, conceitos e instrumentos cognitivos, lógicos e argumentativos da área do Pensamento Crítico, aplicando-os em sessões de debate filosófico em grupo (Filosofia Práctica).


Formador - Tomás Magalhães Carneiro

Preço do Workshop - 45€
Inscrições - revistaumcafe@gmail.com
Mais informações - http://filosofiacritica.wordpress.com/











Clube Literário do Porto Rua Nova da Alfândega, nº 22 4050-430 Porto Tel. 222 089 228 Fax. 222 089 230 Email: clubeliterario@fla.pt URL: www.clubeliterariodoporto.co.pt http://clubeliterariodoportofla.wordpress.com/

MBA Educação – A Gestão Estratégica na Escola que Aprende


MBA Educação – A Gestão Estratégica na Escola que Aprende
de Débora Dias Gomes


Número de Páginas: 400


Um livro que vai gerar mestres sábios e capazes de inovar o processo de Melhoria do Desempenho das Instituições de Ensino em busca de Excelência.


A todo o momento ouvimos de gestores de instituições de ensino que “gerenciar escola é diferente de comandar uma empresa”! Obviamente, essa é uma atividade em que há mais responsabilidade social do que em qualquer outra. Exatamente por isso é que o sistema educacional deveria ser o carro-chefe em mudanças e inovações no Brasil. Mas esta não é a realidade, afinal o mesmo modelo educacional é praticado há muitos anos e sem renovação.



MBA Educação quebra paradigmas ao apresentar que o conceito e as práticas de excelência em gestão podem ser aplicados em qualquer tipo ou tamanho de organização. A escola vive um ambiente com variáveis internas e externas para gerenciar, assim como qualquer outra empresa. Portanto, o livro torna-se um produto de reflexão e tem a intenção de sistematizar a fundamentação teórica que deve ser oferecida aos Mestres em Administração do Negócio Educação no Brasil, como evidencia a própria sigla MBA – Master Business Administration.



No decorrer da obra, Débora Dias Gomes apresenta argumentos que comprovam a necessidade de nossos líderes em inovar as práticas de gestão pedagógica e administrativa das instituições de ensino. Cada capítulo funciona como um “Kit Didático”, com a finalidade de promover reflexões e referências teóricas. Informações que precisam ser transformadas em conhecimento por meio do exercício diário de experimentar a teoria. Por meio de leituras e exercícios, nossos mestres serão capazes de construir seu entendimento individual e aplicar as lições aprendidas no dia-a-dia. Um tipo de laboratório de aprendizes de sábios.



O livro, por fim, comprova que o uso adequado da Gestão Estratégica em Educação fará de uma instituição de ensino, seja ela pública ou privada, de creche a universidade, uma referência no setor educacional. A leitura e aplicação das lições, princípios e conceitos discutidos vão acelerar a jornada de Melhoria do Desempenho das Instituições de Ensino em busca de Excelência.






A AUTORA

Débora Dias Gomes
é Pedagoga e Mestre em Engenharia de Produção pela COPPE/UFRJ. Pós-graduada em Didática do Ensino Superior e Gestão de Negócios. Graduada em Língua Portuguesa-UFRJ e Administração Escolar pelo Instituto Isabel-RJ. Fundadora da DGD Educação & Consultoria e professora em cursos de Pós-graduação da UFF- Universidade Federal Fluminense. Atua também em diferentes secretarias de educação, desenvolvendo diretores de escolas em liderança e gestão. Consultora em gestão educacional em instituições de ensino públicas e privadas e Consultora em Gestão de Negócios em empresas não-educacionais. Publicou inúmeros artigos sobre Educação, Gestão, Liderança e RH e os livros Fator K e Processo de Multiplicação de Qualidade – Editora Pioneira – SP.

UM LANÇAMENTO







Obra de Tennessee Williams na CAIXA Cultural Curitiba






“Fala Comigo Como a Chuva” aborda o sonho e a realidade em uma relação







Com texto adaptado do norte-americano Tennessee Williams, direção de Cynthia Paulino e interpretação de Luiz Arthur e Samira Ávila da Companhia Teatro Adulto, “Fala Comigo Como a Chuva” apresenta a situação pontual da relação entre um casal, revelando toda sua condição humana. O espetáculo é baseado na joia do dramaturgo “Talk to me Like the Rain and Let me Listen”, autor de sucessos mundiais adaptados para o cinema como “Um Bonde Chamado Desejo”, “Gata em Teto de Zinco Quente” e “À Margem da Vida”.



A partir de um recorte da vida de um jovem casal em um pequeno quarto, sonho e realidade pontuam falas, silêncios e desejos. O rapaz chega bêbado em casa e inicia uma reflexão sobre sua noite, enquanto a esposa reflete sobre toda sua vida. Entre eles a situação-limite de uma relação, uma condição de incomunicabilidade que parece inalterável, pois cada um consegue se comunicar apenas com si mesmo, mas em determinado momento os universos pessoais de cada um começam a ser revelados.



A peça é pouco conhecida do grande público e trata da desilusão, da existência e da solidão de duas pessoas e, especialmente, da aparente apatia que os impede de mudar de vida. O público vivencia a experiência e acompanha o desenrolar das reflexões em cenário intimista, cuja interação acontece unicamente em um ambiente. “Fala Comigo Como a Chuva” foi eleito pela imprensa nacional especializada como o melhor espetáculo da mostra Fringe, do Festival de Curitiba de 2009, e recebeu os Prêmios SESC/SATED-MG e USIMINAS-SINPARC de Melhor Atriz para Samira Ávila.



Tennessee Williams



O norte-americano, nascido em 1911 no Mississipi, é considerado um dos grandes dramaturgos do período pós Segunda Guerra Mundial. “À Margem da Vida” marcou sua estreia na Broadway em 1945. Ganhou o Prêmio Pulitzer com “Um Bonde Chamado Desejo” (1947) e com “Gata em Teto de Zinco Quente” (1954), duas das inúmeras obras adaptadas para o cinema.



“À Margem da Vida” e “A Noite do Iguana” (1961) receberam o Prêmio New York Drama Critics Circle. “A Rosa Tatuada” (1952) recebeu o Tony Award de melhor peça. O dramaturgo foi homenageado ainda com a Presidential Medal of Freedom, em 1980, pelo presidente Jimmy Carter



Seus trabalhos costumam ser analisados sob uma perspectiva exclusivamente psicológica, sem a contextualização temporal e territorial, porém os aspectos subjetivos das peças, como a música e a iluminação, são de extrema importância para a obra de Tennessee. Em 1969 sofre um colapso, mas continua produzindo, apesar das obras posteriores não serem consideradas tão boas quanto as anteriores.



Companhia Teatro Adulto


A Companhia Teatro Adulto segue, desde 1996, produzindo espetáculos em Belo Horizonte. Foi responsável por sete produções teatrais de destaque e ganhou diversos prêmios nacionais. Nos últimos tempos encontrou sua força criativa na abordagem de textos singulares, atemporais, com personagens solitárias e catalisadoras dos meandros que revestem as relações humanas, bem como na pesquisa sobre a restrição do espaço de atuação como veículo para dilatar a essência dos detalhes que compõem sua criação cênica.

A investigação de linguagem pontuou, principalmente, a criação de duas realizações de seu repertório: os espetáculos “Fala Comigo Como a Chuva”, de Tennessee Williams, eleito o melhor espetáculo da mostra paralela do Festival de Curitiba 2009, e “A Morte de DJ em Paris”, adaptação do premiado conto do autor mineiro Roberto Drummond, monólogo vencedor de seis prêmios nacionais.



Ficha Técnica



Texto: Tennessee Williams

Tradução: Maria do Carmo Ávila

Direção: Cynthia Paulino

Elenco: Luiz Arthur e Samira Ávila

Realização - Companhia Teatro Adulto


Serviço Teatro: “Fala Comigo Como a Chuva” Local: Teatro da CAIXA Endereço: Rua Conselheiro Laurindo, 280, Centro – Curitiba/PR Data: de 02 a 04 de julho Horários: sexta e sábado 21h e domingo 19h Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia – conforme legislação e clientes CAIXA) – Clube do Assinante da Gazeta do Povo tem 20% de desconto Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sexta, das 12 às 19h, sábado e domingo, das 16 às 19h) Classificação etária: Livre para todos os públicos Lotação máxima do teatro: 125 lugares (02 para cadeirantes) www.caixa.gov.br/caixacultural

quinta-feira, 24 de junho de 2010

O faraó negro de Christian Jacq

O faraó negro
de Christian Jacq



Os templos do Norte do Egito estão desertos, os deuses foram esquecidos. Todos têm um único objetivo: a obtenção máxima de lucro. É o reinado da injustiça e da corrupção. Cinco séculos depois de Ramsés, o império, longe do esplendor do passado, parece caminhar rapidamente para a ruína irreparável.

Um homem — um núbio — não aceitará essa fatalidade. Piankhy, “o Vivo”, o faraó negro, governa o reino do Sul com sabedoria e bondade. No coração, um único desejo: que os deuses voltem a residir no Egito unido, nutrido de justiça e amor. Mas o preço a pagar será muito alto para esse homem adepto da paz: ele terá que enfrentar o líbio Tefnakt, um príncipe do Norte autoritário e ambicioso, que pretende impor sua ordem e reinar glorioso — dominando o país pelo terror.

A guerra entre o faraó e o príncipe é inevitável. E da vitória de um desses líderes depende a sobrevivência de uma cultura milenar... Apesar de sua coragem e dos poderes mágicos de sua esposa, será o faraó negro capaz de reverter o jogo?







um lançamento





Ações para a Qualidade


Ações para a Qualidade de Marcus Vinicius Rodrigues


O conceito de multidisciplinaridade se tornou indispensável àqueles que pretendem integrar organizações em torno de um negócio. Deste modo, a Metodologia GEIQ® é um modelo integrado e multidisciplinar, fundamentado em conhecimentos contemporâneos científicos e aplicados, através de quatro ações organizacionais para a busca de melhores resultados: ações estratégicas, ações estruturais, ações comportamentais e ações operacionais. Contando com sete anexos escritos por doutores e mestres possuidores de grande know how no assunto, esta segunda edição foi revisada, ampliada e atualizada com novos conceitos que irão trazer mais conhecimento ao leitor, proporcionando a motivação necessária para as mudanças em sua vida profissional e na organização onde atua.


Conteúdo




Prefácio




Apresentação




Roteiro do Livro




Caso Referência




PARTE I: GESTÃO INTEGRADA PARA A QUALIDADE - GIEQ




CAPÍTULO 1. GIEQ: Metodologia para Melhoria da Qualidade

1.1. Qualidade: Conceitos e Evolução

1.2. Qualidade Padrão Classe Mundial: Seis Sigma

1.3. Ações Estratégicas para a Qualidade

1.4. Ações Estruturais para a Qualidade

1.5. Ações Comportamentais para a Qualidade

1.6. Ações Operacionais para a Qualidade




CAPÍTULO 2. Análise dos Processos Empresariais para a Melhoria da Qualidade

2.1. Processos: Conceitos e Aplicação

2.2. Indicadores de Desempenho de um Processo

2.3. Custo dos Processos de Melhoria: o Custo da Qualidade e da não-Qualidade

2.4. Problema: Identificação e Delimitação

2.5. Os Ciclos PDCA e DMAIC e os Processos Produtivos







PARTE II: GEIQ - AÇÕES OPERACIONAIS




CAPÍTULO 3. Ferramentas e Técnicas para a Melhoria da Qualidade

3.1. Mapeamento do Processo

3.2. Lista de Verificação

3.3. Histograma

3.4. Aplicações das Principais Medidas Estatísticas

3.5. Gráfico de Controle

3.6. Capacidade de um Processo

3.7. Diagrama de Pareto

3.8. Matriz de Prioridade

3.9. Brainstorming: Tempestade Cerebral

3.10. Diagrama de Causa e Efeito

3.11. Análise de Dispersão

3.12. Diagrama de Concentração

3.13. Gráfico Box-Plot

3.14. Planejamento de Experimento

3.15. Análise de Variância

3.16. Análise de Taguchi

3.17. Diagramas para o Planejamento e Gestão dos Processos




CAPÍTULO 4. Confiabilidade, Análise e Prevenção das Falhas para a Melhoria da Qualidade

4.1. Confiabilidade e Taxas de Falhas

4.2. Análise de Modo de Falhas e Efeito – FMEA

4.3. Análise de Árvore de Falhas – FTA

4.4. Prevenção de Falhas Humanas – Poka Yoke

4.5. Prevenção de Falhas Técnicas – Sistemas de Manutenção




CAPÍTULO 5. Programas e Métodos para a Melhoria da Qualidade

5.1. Programa 5S: Reeducação para a Qualidade

5.2. Benchmarking: Busca do Referencial de Excelência

5.3. Reengenharia de Processos

5.4. Just in Time - JIT

5.5. Análise de Valor - AV

5.6. Desdobramento da Função Qualidade – QFD

5.7. Gestão do Clientes







ANEXOS

A – ISO 9001: Conceitos Básicos e Implementação

Por Sidney Teylor, Doutor.




B – ISO 14001: Conceitos Básicos e Implementação

Por Guido Ferolla, Doutor.



C - OHSAS 18000: Conceitos Básicos e Implantação

Por Paulo Antonio Barros Oliveira, Doutor.




D - SA 8000: Conceitos Básicos e Implementação

Por Ricamar Maia, Mestre.




E – Prêmio Nacional da Qualidade – PNQ: Conceitos Básicos e Implementação

Por Antônio Batista, Mestre.




F – CMM (Capability Maturity Model): Conceitos Básicos e Implementação

Por Aldo Pires, Mestre.




G – Os Grandes Nomes da Qualidade

Por Antônio Fandiño, Doutor.




H – Tabela de Tolerância: Desvio Padrão – Partes por Milhão



A CRÍTICA


“O mais recente trabalho de Marcus Vinicius Rodrigues vem dar continuidade a brilhante carreira que vem trilhando, mesclando experiências de pesquisa, ensino, consultoria e ação administrativa. Em seu quinto livro demonstra um grande esforço científico e uma preocupação em interferir na realidade social para minimizar as conseqüências negativas notadas no mundo produtivo da atualidade, por meio da democratização do conhecimento e do estímulo ao comprometimento de indivíduos e organizações com a melhoria contínua dos processos produtivos. Oferece uma importante contribuição para a compreensão da Gestão da Qualidade, revelando grande objetividade e clareza. Trata-se de uma leitura agradável, capaz de levar à reflexão e estimular a prática. Este livro merece ser lido por professores, pesquisadores, gerentes e estudantes”. Lúcio Flávio Renault Moraes, PhD Professor e Pesquisador da COPEAD/UFMG - Belo Horizonte/MG

“Ações para a Qualidade reúne e sintetiza, de forma clara e objetiva, abordagens e instrumental analítico orientado para a busca de excelência empresarial. Trata-se de um enfoque técnico, complementar aos estudos teórico-conceituais, que visa a formação integral do administrador”. Bianor Scelza Cavalcanti, PhD Diretor Internacional da FGV - Rio de Janeiro/RJ

”O livro Acções para a Qualidade - Gestão Integrada para a Busca dos Seis Sigmas - é uma obra fundamental para quem tem a responsabilidade de controlar a qualidade no contexto organizacional.
O Prof. Marcus Vinicius na senda dos seus anteriores livros, conseguiu sintetizar com êxito e, sem perda de rigor, os principais instrumentos utilizados na gestão da qualidade provenientes das mais modernas técnicas de administração de empresas. O leitor encontrará nesta obra uma ferramenta poderosa que o ajudará a melhorar a eficiência e a eficácia da sua empresa ou instituição”. Luís Antero Reto, PhD Presidente da Business School - INDEG/ISCTE - Lisboa/Portugal

“A obra resulta de vasta experiência e rigoroso estudo empreitados pelo autor para trazer, à luz dos conhecimentos, valores consistentes e indispensáveis à formação e atuação de gestores.
Numa linguagem clara, objetiva e bem fundamentada em conceitos, dados, fatos e práticas transitam entre estratégias, estruturas, valores e processos; não como um receituário para as organizações, porque o autor respeita-lhes nas particularidades, nos riscos e oportunidades a que possam ficar sujeitas e, porque ampara-se no estudo e nas contribuições da filosofia, das ciências sociais, da economia, da engenharia, bem como na aplicação de métodos e recursos da estatística e das novas tecnologias da informação. Ao recomendar procedimentos e o uso de ferramentas da qualidade, enraíza-se nos fundamentos, na apropriação adequada de meios e métodos e na exemplificação, de tal forma que permite ao leitor, consistente reflexão na busca, descoberta e emprego de soluções para um modelo de gestão integrada. O livro desenha o panorama evolutivo do pensamento administrativo ao longo dos tempos, numa abordagem histórica e contextual até às mais recentes correntes. Sua arquitetura didática compreende uma propositura orientadora, capaz de integrar o gosto pela leitura à compreensão das razões e das aplicabilidades das ferramentas de Qualidade Seis Sigma como caminho para o aprender a aprender a fazer a gestão integrada das organizações. Reflete seriedade e responsabilidade esperadas. Honório Tomelim Fundador da UNA – Centro Universitário de Ciências Gerenciais - Belo Horizonte/MG

UM LANÇAMENTO







FELICIDADE À PARTE de Lolly Winston


FELICIDADE À PARTE
de Lolly Winston


Páginas:320


Um caso extraconjugal é o fio condutor do livro Felicidade à parte, de Lolly Winston. Em seu segundo romance, a autora de Doce lamento mostra personagens que poderiam ser encontrados facilmente na vida real, imersos em uma narrativa envolvente que levanta uma série de questões relacionadas ao casamento e à vida a dois. Ao longo das páginas, os leitores testemunham o doloroso processo de três pessoas reconhecendo os próprios erros e buscando um modo de consertá-los.

Logo no primeiro capítulo, Elinor Mackey, uma advogada bem-sucedida, descobre que Ted, seu marido, tem um romance com Gina, professora de ginástica da academia onde ele se exercita. Chocada, ela fica sem saber o que fazer, até que decide surpreender Ted e a amante colocando-os frente a frente. Ele termina o caso, mas Elinor precisa de um tempo sozinha para refletir sobre sua vida e o que fazer dali em diante.

Emocionalmente exausta depois de três anos de tentativas de fertilização artificial, que resultaram em um aborto espontâneo, Elinor percebe que tanto sua vida pessoal quanto a profissional foram abaladas pelo esforço para engravidar. Aos poucos, ela foi se afastando do marido, que encontrou em Gina alguém que precisava dele e lhe dava o carinho e a atenção ausentes em seu casamento.

Paralelamente, vemos que a trajetória de Gina também não é das mais fáceis. Mãe solteira de Toby, um garoto de 10 anos, ela acumula relacionamentos malsucedidos, que incluem um ex-namorado alcoólatra e extremamente ciumento. Quando o filho começa a ter problemas na escola, ela pede a Ted que ajude o menino a entender algumas matérias. Incapaz de recusar o pedido da ex-amante, ele concorda, sem desconfiar que isso acabaria por reaproximá-los.

Os perfis psicológicos dos personagens de Felicidade à parte estão entre os trunfos da obra. Lolly Winston consegue fazer com que o trio de protagonistas conquiste a simpatia dos leitores, que ficam tão divididos quanto Ted diante das duas mulheres que ama.



A AUTORA
Lolly Winston
nasceu e foi criada na cidade de Hartford, no Connecticut. É mestra em Escrita Criativa pelo Sarah Lawrence College. Viveu no Havaí durante oito anos, onde trabalhou como copywriter. É jornalista freelancer e atualmente reside com o marido na Califórnia.

LANÇAMENTO DA

Dora e o Sol


Dora e o Sol

de Veronica Stigger

Ilustrações de Fernando Vilela

24 p. - 20 x 20 cm


Dora é uma simpática vira-lata que adora dormir de tardezinha, deitada em sua almofada vermelha, coberta pela luz do sol. Mas certo dia, no momento em que o sol começa a se afastar, Dora acorda furiosa. Então se põe a perseguir o sol, pela sala e depois pelo quintal, tentando puxá-lo por seus raios novamente para perto de si.

Dora e o Sol, primeiro livro infantil da escritora Veronica Stigger, é uma história que encanta por sua criatividade e delicadeza, mas principalmente pela poesia que descobrimos a cada página — experiência que as belas ilustrações de Fernando Vilela tornam ainda mais surpreendente.

Lançamento dia 26 de Junho na Livraria da Vila (Fradique Coutinho, 915), das 15h às 18h.

Sobre a autora

Veronica Stigger nasceu em 1973, em Porto Alegre. Desde 2001, vive em São Paulo. É escritora, crítica de arte e professora universitária. Tem doutorado em Teoria e Crítica de Arte pela Universidade de São Paulo, onde desenvolveu tese sobre a relação entre arte, mito e rito na modernidade. Além de Dora e o Sol, possui três livros publicados: O trágico e outras comédias (Angelus Novus [Coimbra], 2003; 7 Letras, 2004 [2ª ed., 2007]), Gran Cabaret Demenzial (Cosac Naify, 2007) e Os anões (Cosac Naify, 2010). Seus contos foram traduzidos para o catalão, o espanhol, o francês, o sueco, o inglês e o italiano. Em 2007, participou da Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP) e do festival literário Bogotá 39, que reuniu os 39 escritores de até 39 anos mais promissores da América Latina.

Sobre o ilustrador

Fernando Vilela nasceu em 1973, em São Paulo, onde mora e trabalha. É artista plástico, designer e educador, com mestrado em Artes pela Universidade de São Paulo. Tem obras publicadas em mais de seis países, sendo um autor que também ilustra os próprios livros, como Lampião e Lancelote (Cosac Naify, 2006), A toalha vermelha (Brinque-Book, 2007) e Le chemin (Éditions Autrement, Paris, 2007). Seus trabalhos já receberam vários prêmios da FNLIJ, Lampião e Lancelote ganhou os Jabuti de melhor livro infantil e melhor ilustração em 2007, e A invenção do mundo pelo Deus-curumim (Editora 34, 2008), com texto de Braulio Tavares e ilustrações suas, recebeu o Jabuti de melhor livro infantil em 2009. Na Itália, ganhou a Menção Honrosa Novos Horizontes do Prêmio Internacional do Salão Jovem de Bolonha (Bologna Ragazzi Award, 2007). Como artista plástico, realizou exposições no Brasil e no exterior.Visite o site www.fernandovilela.com.br.

Novidades na ROCCO

BOOK TRAILER
DE PATRÍCIA
MELO

O book trailer do
mais novo lançamento
de Patrícia Melo,
Ladrão de cadáveres,
já está no ar no
You Tube. O vídeo
tem narração do
maestro John
Neschling. Confira aqui!



PRÊMIO PELO
CONJUNTO DA
OBRA
O escritor, professor
e crítico literário
Silviano Santiago é
o grande vencedor
do Prêmio Governo
de Minas Gerais de
Literatura, pelo
conjunto de sua
obra. Em sua
terceira edição, o
prêmio é uma
iniciativa do governo
do estado que inclui
também as categorias
ficção, poesia e jovem
escritor mineiro.

Três vezes vencedor do
Prêmio Jabuti – com
os livros Em liberdade
(romance, 1982), Uma
história de família
(romance, 1993) e
Keith Jarrett no Blue Note
(contos, 1997), todos
publicados pela Rocco,
Santiago é hoje um
dos nomes mais
respeitados da cena
literária brasileira e
um incansável e sempre
original analista das
identidades brasileira e
latino-americana. Seu
romance mais recente,
Heranças (2008), também
publicado pela Rocco,
recebeu o Prêmio ABL
de Ficção 2009 e ficou
entre os finalistas dos
prêmios Jabuti e
Portugal Telecom.




NO PRELO


Fordlândia,
Greg Grandin


Sudd,
Gabi Martínez


Fascinação,
William Boyd

Vale Verde Festival Ambiental - Tamanduá sem Bandeira


clique para ampliar

Novos editais do Fundo apoiam mostras de arte e festivais

Os editais “Circuito de Arte e Cultura” e “Apoio a festivais, ciclos e mostras de arte e cultura” estão com inscrições abertas.



A Fundação Cultural de Curitiba lançou novos editais do Fundo Municipal da Cultura. O edital “Circuito de Arte e Cultura” regulamenta as inscrições para a seleção de projetos de oficinas e mostras artísticas a serem realizadas nos bairros. O edital “Apoio a festivais, ciclos e mostras de arte e cultura” concederá apoio financeiro para projetos voltados à difusão e ao fomento de atividades culturais e artísticas, por meio da realização de ações em espaços culturais e logradouros públicos.

As inscrições para o edital “Apoio a festivais” podem ser feitas até 27 de julho de 2010. O edital “Circuito de Arte e Cultura” tem inscrições abertas até 11 de agosto de 2010. O regulamento e a ficha de inscrição estão disponíveis no site www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br/ lei de incentivo. Informações podem ser obtidas pelo e-mail paicatendimento@fcc.curitiba.pr.gov.br.

Os projetos contemplados para o circuito de arte e cultura nos bairros devem compreender duas etapas. A primeira etapa é destinada ao plano de ativação, que consiste num trabalho de sensibilização por meio de palestras, performances, apresentações, exposições, culminando numa oficina com duração de três meses. A outra fase corresponde à mostra artística dos produtos culturais resultantes desse processo. O total destinado a esse edital é de R$ 360 mil.

O edital que concederá apoio à realização de festivais e mostras de arte divide as propostas em três grupos: projetos com orçamento até R$ 25 mil, projetos com orçamento entre R$ 25 mil e R$ 50 mil, e projetos com orçamento entre R$ 50 mil e R$ 100 mil. Os eventos podem ser destinados a qualquer área: artes visuais, música, artes cênicas (teatro, dança, circo, ópera), cinema, vídeo, literatura, folclore, culturas populares, manifestações culturais tradicionais ou emergentes, patrimônio cultural material ou imaterial e ações culturais transversais. Os projetos poderão ser executados em espaços públicos ou privados, na área geográfica do município de Curitiba. O montante disponibilizado é de R$ 600 mil.



Serviço:

Inscrições para novos editais do Fundo Municipal da Cultura

“Apoio a festivais, ciclos e mostras de arte e cultura” – inscrições até 27 de julho de 2010

“Circuito de Arte e Cultura” – inscrições até 11 de agosto de 2010

Regulamento e formulário de inscrição disponível no site www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br, no link “Lei de Incentivo”, menu “Editais de Inscrições”.

Mais informações podem ser solicitadas pelo e-mail paicatendimento@fcc.curitiba.pr.gov.br

PROGRAMAÇÃO CINEMA CURITIBA

PROGRAMAÇÃO

De 25 de junho a 1º de julho de 2010


CINEMATECA - Sala Groff - Rua Carlos Cavalcanti nº 1.174 – fone (41) 3321-3252 (diariamente, das 9h às 12h e das 13h30 às 22h30 – sábados e domingos, das 14h30 às 22h30) www.fccdigital.com.br

MOSTRA AUDIOVISUAL DE CINEMA E LITERATURA CUBANA

De 25 de junho a 1º de julho de 2010

Local: Cinemateca de Curitiba

Entrada franca

Versão original em espanhol sem legendas em português

A Mostra de cinema cubano, com os filmes dos Estúdios ICAIC (Instituto Cubano de Arte e Indústria Cinematográfica), tem por objetivo trazer ao público brasileiro o trabalho de cineastas de renome internacional com base em obras da literatura cubana. Integra a mostra a realização de uma oficina de cinema cubano com o tema “Os diretores de cinema cubano e literatura”.

Programação:

Oficina Cinema Cubano: “Os diretores de cinema cubano e literatura”

Data: de 28 de junho a 1º de julho de 2010, das 9h às 12h.

Número de vagas limitado ao espaço da sala.

Informações: www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br

Fone: (41) 3321-3252

Ministrante: Yaffa Valdez, do ICAIC.

A professora cubana Yaffa Valdez é especialista em cinema cubano do Departamento de Relações Internacionais do Instituto Cubano de Arte e Indústria Cinematográfica (ICAIC) e vêm de Havana especialmente para falar do cinema cubano e sua relação com a literatura.



Dia 25/06, às 19h:

Abertura com palestra de Maria Teresita Campos Avella e Yaffa Valdez e após exibição de filme.

AMADA (Cuba/1983, digital, 105’). Direção: Humberto Solás. Produção: José Ramón Pérez. Direção de Fotografia: Livio Delgado. Montagem e Edição: Nelson Rodríguez. Música original: Leo Brouwer. Elenco: Eslinda Núnez, César Évora, Silvia Planas. Classificação 14 anos

Sinopse: Havana, 1914. Começa a Primeira Guerra Mundial e Cuba vive dias de frustração. Uma paixão surge entre Amanda, jovem burguesa, casada e conservadora, e seu primo Marcial, jovem que a retirará de uma vida decadente para colocá-la em um mundo cheio de significado. Baseado no romance La Esfinge, do escritor cubano Miguel de Carrión.

Dia 26/06, às 15h45:

O VIAGEIRO IMÓVEL (El viajero inmóvil) Cuba/2008, 85’ Direção: Tomás Piard Produtora: ICAIC. Produção: Humberto Hernández. Direção de Fotografia: José Riera. Classificação 14 anos

Sinopse: Argumento baseado em passagens do romance de José Lezama Lima. O filme transcorre em três planos narrativos paralelos, que interatuam livremente.

Às 19h30:

CIDADE EM VERMELHO (Ciudad en rojo) Cuba/2009, fic, 100’. Direção: Rebeca Chávez. Produtores: Camilo Vives, Delfina Catalá, Isabel Prendes. Editor: Manuel Iglesias . Elenco: Rafael Ernesto Hernández, Eman-yor Omã, Yori Gómez. Classificação 14 anos

Sinopse: O filme conta como o aumento da violência transforma a vida pacífica dos povos e diferentes grupos sociais em uma cidade e altera, não apenas, a vida quotidiana, mas também as relações entre pais e filhos, entre amigos, entre namorados, e até mesmo os sentimentos mais recônditos e íntimos das pessoas e seus sonhos. O roteiro é inspirado nas páginas do romance Bertillon, 166 de José Soler Puig.

Dia 27/06, às 15h45:

VERSOS SINGELOS (Versos sencillos) Cuba, 1975, doc, 17’. Direção e Roteiro: Enrique Pineda Barnet Produtora : ICAIC

Sinopse: Baseado nos versos singelos do poeta cubano e latino-americano José Martí.

MEMÓRIAS DA FEBRE (Memórias de La fiebre) Cuba/2008, doc, 27’ Diretor: Manuel Jorge Pérez Produção: ICAIC. Diretor de fotografia: Rigoberto Senarega. Classificação livre

Sinopse: Entrevista da destacada poeta cubana Carilda Oliver.

Classificação livre para os programas

Às 19h30:

O SÉCULO DAS LUZES (El siglo de las luces) Cuba/1992, fic, 120’. Direção e roteiro: Humberto Solás. Produtora: ICAIC; Televisión Española SA; SFR; FR3; LA SEPT; Yalta Films. Produção: Miguel Mendoza. Direção de Fotografia: Lívio Delgado Montagem e edição: Nicole Dedieu y Jean Pierre Rogues. Som: Germinal Hernández, Jules Dantan y Joel Faure. Elenco: Jacqueline Arenal, François Dunoyer, Rustan Urazaev. Classificação 14 anos

Sinopse: O impacto da Revolução Francesa, no Caribe. A relação de Victor Hughes, revolucionário francês, com três jovens de uma família cubana, que sob sua influência passam a ter ideais do Iluminismo. Argumento baseado na obra homônima do escritor cubano Alejo Carpentier.

Dia 28/06, às 15h45:

MORANGO E CHOCOLATE (Fresa y chocolate) Cuba/México/Espanha, 1993, cor, 108’). Produção: ICAIC, Telemadrid, SGAE, IMCINE, Tabasco Film de México. Direção: Tomás Gutiérrez Alea e Juan Carlos Tabío. Elenco: Jorge Perugorría, Wladimir Cruz e Mirta Ibarra.

Sinopse: O filme é baseado no conto El lobo, el bosque y el hombre nuevo, de Senel Paz, e remete a Havana de 1979, apresentando uma Cuba repleta de contradições em sua realidade econômica, política, social e cultural. David, um jovem universitário e militante comunista, conhece Diego, um professor homossexual. Entre os dois, nasce uma amizade que enfrentará os preconceitos da sociedade e do regime cubano.

Classificação 16 anos.

Às 19h30:

CECÍLIA (Cuba, 1982, 159’). Direção e roteiro: Humberto Solás. Produtora: ICAIC. Elenco: Daisy Granados, Angel Torano Classificação 14 anos


Sinopse: Drama ambientado na Cuba do século XIX, numa sociedade dividida entre brancos, negros e mestiços. A história da vida e dos amores de Cecília tem como pano de fundo uma iminente rebelião de escravos, influenciada pela então recente rebelião no Haiti. Versão livre do romance Cecília Valdés o La loma del Angel, do escritor cubano Cirilo Villaverde.

Dia 29/06, às 15h45:

A BELA DE ALHAMBRA (La bella del Alhambra) Cuba / Espanha, 1989, cor, 108’). Direção: Enrique Pineda Barnet. Roteiro: Miguel Barnet e Enrique Pineda Barnet. Elenco: Beatriz Valdés, Miguel Navarro, Jorge Martinez. Classificação 12 Anos.

Sinopse: Havana, 1920. Musical que se passa nas décadas de 20 e 30. Rachel, de 20 anos, possui um grande talento para o canto e a dança, porém só tem conseguido trabalho em peças de quarta categoria. Ignorando os oferecimentos desonestos, a bela Rachel continua sonhando em trabalhar no teatro de revista mais importante de Havana: o Alhambra.

Às 19h30:

CARTAS DO PARQUE - Cartas del parque (Cuba / Espanha, 1989 - 87’). Direção: Tomás Gutiérrez Alea. Roteiro: Eliseo Alberto e Gabriel García Márquez. Argumento: Gabriel García Márquez. Elenco: Victor Laplace, Ivonne López, Miguel Paneque. Classificação 14 anos

Sinopse: "Cartas do Parque" é uma comédia romântica em que cartas de amor são o fio condutor da história. A história ocorre na cidade de Matanzas, cem quilômetros a oeste de Havana, em 1913. Dois jovens amantes, sem o conhecimento do outro, procuram os serviços de um escrivão para se comunicar através de cartas que ele elaborou. Pouco a pouco, os sentimentos do escritor perpassam a sua vontade e o que revela uma verdade eterna: que no amor não se pode enganar, é o amor que prevalece neste jogo. Faz parte da Série Amores Difíceles, auspiciada pela Fundación del Nuevo Cine Latinoamericano.

Dia 30/06, às 15h45:

O OUTRO FRANCISCO (El outro Francisco) Cuba, 1974, fic, 100’. Direção: Tomás Gutiérrez Alea. Roteiro: Sergio Giral com a colaboração de Tomás Gutierrez Alea, Héctor Veitía e Julio Garcia Espinosa. Direção: Sergio Giral. Produção Geral: Camilo Vives. Direção de Fotografia: Livio Delgado. Elenco: Miguel Benavides, Alina Sánchez, Ramoncito Veloz. Classificação 14 anos

Sinopse: A partir do suicídio do escravo Francisco, relata-se seus amores com uma escrava doméstica. Baseado no romance Francisco, do escritor cubano Anselmo Suárez y Romero.

Às 19h30:

CLANDESTINOS Cuba, 1987, fic, 103’. Produção: ICAIC Direção: Fernando Pérez Roteiro: Jesús Díaz Produção Geral: Santiago Llapur Direção de Fotografia: Adriano Moreno. Elenco: Luis Alberto Garcia, Isabel Santos, Suzana Pérez. Classificação 14 anos

Sinopse: A vida de um grupo de jovens que lutou contra a tirania de Fulgencio Batista, na década de 1950. Um amor surge entre dois jovens, paralelo à luta armada que condicionará suas vidas.

Dia 1º/07, às 15h45:

AMADA Cuba, Fic, 1983, digital, 105’. Direção: Humberto Solás. - reprise

Às 19h30:

A ALMA TRÊMULA E SOZINHA - El alma trémula y sola (Cuba, 1983, animação, cor, 7’ 30). Direção: Túlio Raggi. Produtora e distribuidora: ICAIC.

CARPENTIER FALA SOBRE SEUS ROMANCES (Habla Carpentier...sobre su novelística) Cuba, 1973, BP, 47’. Direção: Héctor Veitía.

Sinopse: O escritor cubano Alejo Carpentier expõe as suas preocupações como romancista, a respeito do mundo e temáticas bases do seu trabalho. Classificação livre para os programas

quarta-feira, 23 de junho de 2010

FILHO DA GUERRA de Emmanuel Jal


FILHO DA GUERRA
de Emmanuel Jal


Páginas:296

No meio dos anos 1980, Emmanuel Jal era um garoto sudanês de 7 anos que vivia em uma pequena vila com sua mãe, pai e irmãos. Tinha uma vida simples, mas feliz, até que uma guerra civil explode em seu país e a vida que conhecia nunca mais foi a mesma. Filho da guerra apresenta a história real de um garoto que é forçado a abandonar a infância para lutar em uma guerra que não compreendia contada por ele próprio, Emmanuel Jal.

Jal Jok, como era chamado, após a morte da mãe e do distanciamento do pai, que se torna um influente comandante do Exército de Libertação do Povo do Sudão (ELPS), logo se vê junto com outros 10 mil meninos, conhecidos como os Meninos Perdidos do Sudão, abandonado no meio de um conflito insano, lutando em duas guerras civis por quase uma década sem nem mesmo entender as razões destes conflitos.

O pequeno órfão vive atrás de uma cortina de terror: para se salvar, entra em uma marcha pelo deserto rumo à Etiópia, passando pelos ossos de adultos e crianças que não sobreviveram à árdua viagem. Jal testemunha a morte de amigos e familiares e começa um duro treinamento para ser um soldado de verdade, em campos do próprio ELPS, onde esperava reencontrar seu pai.

O garoto de menos de 10 anos aprende a usar uma arma maior que si próprio, e logo entra em combate contra soldados e civis. Aprende a ser duro e inclemente, deixa a raiva e o ódio dominarem seus dias. E fica à mercê dos rumos da guerra, enfrentando, além dos inimigos, a fome e a incerteza.

Mas, obstinadamente, o menino perdido sobrevive e sua vida começa a mudar quando é adotado por uma voluntária britânica. Lentamente, começa uma nova jornada que o levaria à música e ao sucesso que o tornaria um cantor conhecido no mundo todo.

O livro mostra como Emmanuel conseguiu aplacar sua raiva e começar uma nova realidade para si mesmo. Chocante, inspirador e, antes de tudo, cheio de esperança, Filho da guerra é antes de mais nada um depoimento de um jovem único, determinado a contar sua história e assim trazer paz a sua terra natal.




O Autor

Emmanuel Jal nasceu no Sudão e conquistou o público internacional com a mensagem de paz e resistência de sua música. Em 2005, lançou o primeiro álbum, Gua, seguido por War child, em 2008. No mesmo ano, o documentário biográfico War child foi aclamado no Festival de Cinema de Berlim e recebeu o prêmio escolha da audiência no Festival de Cinema de Tribeca (Nova York). Jal é porta-voz da Anistia Internacional e da Oxfam e colabora com entidades de ajuda humanitária como a Unicef, o Programa Alimentar Mundial e a Christian Aid.



LANÇAMENTO DA

8 Tipos de Líderes Que Todo Líder Deveria Conhecer


Nem sempre pessoas bem-sucedidas são pessoas realizadas. Muitos executivos descobrem que, mais difícil do que conquistar aquele cargo tão almejado, é sentir realização quando já estão no topo, pois percebem que podem ter relegado outras áreas importantes: família, saúde, vida social e espiritual. Essa é uma das conclusões do mestre em filosofia oriental Del Pe. Autor de livros como O Caminho do Sucesso à Realização, Os Perigos Ocultos da Meditação e da Ioga e Os 8 Tipos de Liderança que Todo Líder Deveria Saber (todos pela editora QualityMark), Del Pe já foi executivo de negócios em uma multinacional norte-americana e professor de artes marciais e meditação. Hoje, é consultor de empresas como Sony, IBM e Coca-Cola. “Procuro unir o que há de melhor no funcionamento da mente ocidental com a oriental”, define.

8 Tipos de Líderes Que Todo Líder Deveria Conhecer

de Del Pe

Número de Páginas: 312


Um livro ideal para aquele que é ou será um líder e pretende ser não apenas mais um. Apresenta 49 estudos de caso que vão demonstrar características que favorecem a longevidade de um bom líder. Mas a obra não se direciona apenas a líderes propriamente ditos. É, sim, indicado desde líderes até operários. Uma verdadeira lição de como se obter êxito e uma promissora trajetória profissional de sucesso. O autor propõe uma visão global da carreira, identificando líderes concorrentes e aliados, além de indicar uma maneira através da qual se pode visualizar todo o contexto em que o profissional está inserido. Dentre diversos outros benefícios em sua vida profissional, você passará a entender melhor as pessoas que o cercam, criando uma atitude que preze a "unidade através da diversidade", evitando, assim, conflitos e inimizades. E isto tudo você poderá levar para fora do trabalho e ainda melhorar sua relação com o mundo e todos que convivem com você.

UM LANÇAMENTO






O Faraó Negro – Christian Jacq




O Faraó Negro

de Christian Jacq

Os templos do Norte do Egito estão desertos, os deuses foram esquecidos. Todos têm um único objetivo: a obtenção máxima de lucro. É o reinado da injustiça e da corrupção. Cinco séculos depois de Ramsés, o império, longe do esplendor do passado, parece caminhar rapidamente para a ruína irreparável. E o único que pode evitar essa fatalidade é o núbio Piankhy, o Faraó Negro.

Christian Jacq é o maior bestseller de língua francesa da atualidade. Seu mais recente sucesso foi o thriller Tutancâmon — O Último Segredo, considerado um dos melhores suspenses de 2009.

Autor das séries mundialmente conhecidas Ramsés, A Pedra da Luz, A Rainha Liberdade e Mozart, traduzidas em mais de 30 idiomas e presentes nas mais importantes listas de mais vendidos do planeta.


um lançamento





Portais caem em boato sobre “Cala Boca Galvão” no Simpsons


Alguns dos maiores portais jornalísticos caíram em um boato sobre um episódio de "Os Simpsons" que citaria a campanha "Cala Boca Galvão", movimento que levou o narrador da Globo ao Trending Topics do Twitter.

O boato se espalhou depois que um blog publicou a imagem de Bart Simpson escrevendo em uma lousa, repetidas vezes, a frase "I Will not tweet more 'Cala Boca Galvão'" (Eu não vou mais twittar "Cala Boca Galvão").

De acordo com o blog, o criador da série, Matt Groening, teria caído na versão de que a campanha pretendia salvar pássaros em extinção e enviado um comunicado a Fox com a informação de que prestaria uma homenagem citando a campanha em um episódio do desenho.

O caso foi notícia primeiramente no Terra, depois no Vírgula, Jornal do Brasil, O Dia, A Tarde, UOL e no blog RD1. “Galvão Bueno será citado em episódio de O Simpsons” era o título comum a maioria das matérias.

Procurada pela reportagem, a assessoria da Fox Brasil não confirmou que a empresa tenha a intenção de citar a campanha no desenho. A companhia também negou que o autor da série tenha se manifestado sobre o movimento “Cala Boca Galvão”.

Clube Literário do Porto

Teatro bando, em parceria com Platform11+ e Câmara Municipal de Palmela

Teatro bando, em parceria com Platform11+ e Câmara Municipal de Palmela, acolhe mega evento internacional ao Ar Livre!

26 de Junho, 21:00
13 Companhias Europeias de Teatro
13 Palcos ao Ar Livre

Jun 24, 19:30
EXPOSIÇÃO AO AR LIVRE // PLEIN AIR EXHIBITION
13 Artistas europeus na paisagem
13 European artists in the landscape

Debaixo das oliveiras, 13 artistas plásticos trabalharam durante 3 semanas em Vale dos Barris. Inspiraram-se no encanto da natureza e produziram trabalhos artísticos únicos - todos eles influenciados pela sua própria cultura. Sigam o trilho da diversidade europeia, do poder inovador da arte, do excitante encontro da criatividade com a natureza.


Jun 26, 21:00
TEATRO NUMA NOITE DE VERÃO / MIDSUMMER NIGHT’S THEATRE
Um evento Europeu de Teatro
A European event

Um evento único em Vale dos Barris: 13 Companhias europeias de teatro apresentam, em 13 palcos ao ar livre, histórias dos recreios, o que vos dará uma visão sobre a diversidade do trabalho realizado nos diferentes países. A variedade das culturas europeias soprará como a brisa através do vale – e mais de 100 artistas europeus celebrarão um solstício de Verão inesquecível. Deixem-se levar...


Nas fotografias: projecção dos palcos na encosta de Vale dos Barris

Ambos os eventos estão sujeitos a reserva obrigatória através do número 21 233 68 50

Eventos ao Ar Livre pelo que aconselhamos o uso de roupas quentes

Para o evento TEATRO NUMA NOITE DE VERÃO existirá um serviço de transporte especial, gratuito e em autocarro, de Palmela para as instalações do Teatro o bando

A bilheteira funcionará exclusivamente no Miradouro do Castelo de Palmela

Bilhetes > 8, 10 ou 12 €


COMPANHIAS PARTICIPANTES

DIVADLO ALFA PILSEN | CZECH REPUBLIC VAT TEATER TALLINN | ESTONIA OULUN KAUPUNGIN TEATTERI OULU | FINLAND THEATER JUNGE GENERATION DRESDEN | GERMANY SZINHÁZ KOLIBRI BUDAPEST | HUNGARY ELSINOR TEATRO STABILE D’INNOVAZIONE MILAN, FLORENCE, FORLI | ITALY THEATER DE CITADEL GRONINGEN | THE NETHERLANDS BRAGETEATRET AS DRAMMEN | NORWAY TEATRO O BANDO PALMELA | PORTUGAL THEATRE INSTITUTE BRATISLAVA | SLOVAKIA JUNGES SCHAUSPIELHAUS/ JETZT & CO ZURICH | SWITZERLAND PILOT THEATRE COMPANY YORK | UNITED KINGDOM EMERGENCY EXIT ARTS LONDON | UNITED KINGDOM

BNB e Prefeitura lançam projeto de instalação do Centro Cultural Banco do Nordeste em Vitória da Conquista (BA)

O presidente do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), Roberto Smith, e o prefeito municipal de Vitória da Conquista (BA), Guilherme Menezes, lançarão, juntos, o projeto de instalação do Centro Cultural Banco do Nordeste naquele município baiano.

A solenidade de lançamento acontecerá amanhã (quarta-feira, 23), às 17 horas, na Praça Joaquim Correia, 55, no centro da cidade. O evento contará com a presença de autoridades municipais federais, estaduais e municipais, artistas, imprensa e representantes de instituições culturais e sociais.

Além do presidente do BNB e do prefeito de Vitória da Conquista, o evento contará com as presenças de: Henilton Menezes, secretário de Fomento e Incentivo à Cultura (representando o ministro da Cultura, Juca Ferreira); o secretário de Cultura da Bahia, Márcio Meireles; o superintendente do BNB na Bahia, Nilo Meira Filho; e o gerente do Ambiente de Gestão da Cultura do BNB, Tibico Brasil.

Após a solenidade, haverá, a partir das 18 horas, apresentações culturais de quadrilhas juninas, da Filarmônica Municipal e a participação de artistas locais, culminando com as participações especiais do forrozeiro repentista Onildo Barbosa e do menestrel, cantador, concertista, cantor e compositor Elomar Figueira Mello - ambos naturais de Vitória da Conquista.



Construção em imóvel cedido ao BNB pela Prefeitura

O Centro Cultural Banco do Nordeste-Vitória da Conquista será construído em um imóvel cedido ao BNB pela Prefeitura Municipal para a instalação do CCBNB, com toda a infra-estrutura e aquisição de equipamentos necessários para o funcionamento desse novo equipamento cultural.

A estrutura física do CCBNB-Vitória da Conquista contará com teatro multifuncional, sala de ensaios para teatro, auditório, salas para oficinas, sala para administração, biblioteca com acervo físico e acesso virtual, salão de dança e salão de exposições, além do pavimento para uma unidade de microcrédito.

O CCBNB-Vitória da Conquista será construído em terreno com dimensões de 104,00 x 34,00 metros e área total de 3.610,42 m2, onde fica localizada a Praça Sá Barreto, situada a leste do centro administrativo e geográfico do município, sendo a área escolhida para a construção do equipamento no total de 2.100m2. A área destinada ao CCBNB fica localizada na cabeceira norte da Praça.



Formação de plateias e pertencimento do lugar

Segundo o gerente do Ambiente de Gestão da Cultura do BNB, Tibico Brasil, este será o primeiro Centro Cultural BNB construído pelo próprio Banco - além de ser o primeiro no Estado da Bahia. "Todos os outros equipamentos de que o BNB já dispõe - o de Fortaleza, Juazeiro do Norte (CE) e Sousa (PB) - foram feitos a partir de reformas em prédios já existentes, de propriedade do Banco, e que foram adaptados para se tornarem centros culturais", revela Tibico.

Ao localizar-se em um bairro muito populoso, próximo ao centro administrativo e geográfico da cidade, o CCBNB-Vitória da Conquista terá a oportunidade de oferecer uma programação cultural de qualidade - diária, gratuita e selecionada por editais anuais - para uma população de baixa renda. "Esperamos contribuir para o desenvolvimento cultural da região e fazer com que os seus artistas sejam valorizados, principalmente na questão da cultura popular", explicita o gerente de Gestão da Cultura do BNB.

A instalação do CCBNB-Vitória da Conquista reforça uma opção do Banco do Nordeste de fazer investimentos em cidades de pequeno e médio porte localizadas no interior dos estados nordestinos, evitando concentração de investimentos e de instalação de equipamentos culturais em grandes cidades e capitais.

O CCBNB-Vitória da Conquista seguirá a mesma filosofia de trabalho dos outros CCBNBs. "A atuação do CCBNB estará calcada no incentivo à produção e à divulgação das manifestações culturais, na estruturação da economia da cultura - seja através das ações do centro cultural, seja também através da oferta de linhas de financiamento - e, principalmente, a ação do CCBNB-Vitória da Conquista continuará mantendo o foco de formação de plateias, que o caracteriza e diferencia os nossos centros culturais", enfatiza Tibico.

Através da realização dos Seminários de Cultura e Desenvolvimento, tanto a estrutura física do prédio como o conteúdo da programação será discutidos amplamente com a população. "Durante seis meses, vamos discutir, melhorar e adaptar aos desejos da comunidade, e principalmente contribuindo para que essa comunidade passe a sentir e ter o pertencimento do lugar; nós queremos que o Centro Cultural seja do BNB, mas principalmente seja do povo de Vitória da Conquista; a inauguração do CCBNB-Vitória da Conquista está prevista para o primeiro semestre de 2012", conclui o gerente de Gestão da Cultura do Banco do Nordeste.



Modo de funcionamento dos CCBNBs

1. Gratuidade ao público (entrada franca) com orçamento controlado pelo BNB

2. Programação definida por editais anuais

3. Diversidade de linguagens artísticas

4. Diálogo com os espaços urbanos

5. Diálogo com outras instituições culturais

6. Inclusão prioritária de artistas locais

7. Relacionamentos formais e legais

8. Parcerias com entidades representativas da sociedade, incluindo imprensa

9. Ações integradas com outros CCBNBs

10. Espaço de reflexão, formação, fruição, debate, circulação e experimentação

“Pulseira Ver a Árvore”

Museu da Casa Brasileira recebe em seu jardim

o experimento ambiental “Pulseira Ver a Árvore”



Abertura: 26 de junho, das 14h30 às 17h, ação do Serviço Educativo do MCB

Visitação: 26 de junho a 29 de agosto



O experimento ambiental “Pulseira Ver a Árvore”, criação de Renata Mellão, será instalado em uma das árvores do Museu da Casa Brasileira (MCB), instituição vinculada à Secretaria de Estado da Cultura. A árvore escolhida receberá duas pulseiras, uma para adultos e outra para crianças, executadas em látex com relevo inspirado no barroco. Cada uma tem quatro lentes de aumento em cristal para que o público observe o microcosmo que a superfície da árvore oferece. “Quando fazia fotos de uma árvore bem de perto, fiquei admirada ao ver o microcosmo que ali acontece”, conta Renata Mellão. “Ao olhar pela lente a pessoa se surpreende. Em vez de um foco, encontra uma paisagem”.



O Serviço Educativo do MCB fará no dia 26/6, das 14h30 às 17h, uma atividade especialmente criada para o experimento “Pulseira ver a árvore”, relacionando os ecossistemas naturais e o urbano. Voltada para adultos e crianças levará os visitantes a observar as árvores de maneira diferente e a pensar duas vezes antes de rabiscarem ou depredarem uma espécie. Esta ação enriquece ainda mais a visita a esse verdadeiro oásis que é o jardim do MCB, com seus 6.600 m2 e suas mais de 500 árvores em meio à densa urbanização da região da avenida Faria Lima. As oficinas são gratuitas e recomendadas para pais e filhos. Idade mínima 7 anos. Inscrições pelo tel. 3032-2499.



As pulseiras foram desenvolvidas de modo a serem fixadas com muito cuidado. Seus terminais de borracha agem sob pressão, poupando a árvore de qualquer possibilidade de dano. São grandes anéis coloridos. Através da superfície de aumento, o público acompanha de perto a atividade dos microorganismos nas árvores.



O experimento “Pulseira Ver a Árvore”, que já esteve no Parque do Ibirapuera, com o apoio da Secretaria do Verde e Meio Ambiente, é uma intervenção interativa e uma experiência ecológica inigualável.



Ao participar do experimento ambiental de Renata Mellão, o público pode aproveitar para usufruir do jardim do MCB. Este acervo vivo compõe a exposição de longa duração “Jardim do Solar” com exemplares representando quatro grupos principais – espécies nativas, estrangeiras, frutíferas e palmeiras – que permitem resgatar algumas preferências e curiosidades do início do século 20. Há espécies de Mata Atlântica, como o tapiá e o araribá, até árvores estrangeiras, como o ligustro, originário do Japão, e a aglaia, comum na China e no Vietnã.



Renata Mellão fundou em 1997 A CASA Museu de Artes e Artefatos Brasileiros, da qual é presidente. Com mestrado em semiótica, começou suas experiências artísticas em 1983 com o projeto "Tulipas I”, plantação de flores de plástico na marginal do rio Pinheiros; e, “Tulipas II”, colocação de flores de plástico em dunas de Fortaleza por ocasião da 1ª mostra de Esculturas Efêmeras. Em 1985 com “Teias Coloridas”, fios de plástico montados entre ferragens de demolição, e “Cruzamentos”, cinco planos sucessivos em fios de plástico tencionados obliquamente, montados em pátio externo. No ano seguinte, criou o “Corredor Arco-Íris”, duas instalações cromáticas em muros formadores de corredor público; “ Em 1987 fez a experiência “Portão Constelação”, chapa de ferro com perfurações de diâmetros variados e iluminação seqüencial embutida. A seguir, “Instalação Vagalume”, revestimento com estilhaços de vidro de automóvel em talude sob viaduto.



Na década de 1990, Renata Mellão criou “Calçamento Brigadeiro”, piso composto por pequenas esferas enroladas à mão e justapostas, utilizando argamassa pigmentada em cinco cores; “Instalação Entretempo”, com seis varas de pesca que se movimentam como ponteiros de metrônomo, acionadas por motores de pára-brisa para a 2ª mostra de Esculturas Efêmeras em Fortaleza. Em 2003, a artista criou a escultura “Eólice”, composta por uma sequência de lâminas verticais de comprimento a decidir. Estas podem ser naturais como o bambu ou industrializadas como o acrílico ou outro material. Contendo dois eixos - sendo um no centro e outro deslocado do centro -, são estruturadas por um cabo de aço, estando portanto no ponto de equilíbrio. Elas interagem com a força eólica, se movimentando continuamente e percorrendo a distância desejada.



Serviço

Exposição: “Pulseira ver a Árvore”

Abertura: 26 de junho, ação do Serviço Educativo das 14h30 às 17h

Visitação: 26 de junho a 29 de agosto, de terça a domingo, das 10h às 18h

Inscrições para ação do Serviço Educativo: 3032-2499

Local: Museu da Casa Brasileira

Endereço: Av. Faria Lima, 2705 - Jardim Paulistano Tel. 3032-3727

Ingresso: R$ 4,00 - Estudantes: R$ 2,00 – Gratuito domingos e feriados

Acesso a portadores de deficiência física.

Visitas orientadas: 3032-2564 agendamento@mcb.org.br

Vivaldi e Mozart juntos em concerto da Orquestra de Câmara de Curitiba



Apresentações no fim de semana, sob a regência de Emmanuele Baldini e participação da soprano Marília Vargas, têm releituras de obras conhecidas.



A Orquestra de Câmara de Curitiba, grupo musical mantido pela Prefeitura Municipal, é a atração deste fim de semana, com um concerto que une composições de Antonio Vivaldi (1678 – 1741) e Wolfgang Amadeus Mozart (1756 – 1791). Tendo como convidado o maestro e violinista Emmanuele Baldini e com a participação da soprano Marília Vargas, as apresentações acontecem na sexta-feira (25), às 20h, e no sábado (26), às 18h30, na Capela Santa Maria. O espetáculo integra a temporada 2010 patrocinada pela Volvo.

A presença de músicos convidados é fator importante para o fortalecimento da carreira própria desenvolvida pela Orquestra de Câmara de Curitiba, parte instrumental da Camerata Antiqua de Curitiba. E o convite ao regente Emmanuele Baldini é exemplo dessa afirmação, quando o grupo atua sob a regência de um nome reconhecido internacionalmente. Nascido em Trieste, na Itália, e atualmente vivendo no Brasil, Baldini atuou em importantes grupos musicais europeus. Sobre seu desempenho como violinista, o célebre maestro italiano Claudio Abbado escreveu: “Fiquei impressionado com sua qualidade musical e com tamanha habilidade técnica”.

Com formação pelo Conservatório de Genebra (Suíça) e especialização em Berlim (Alemanha), Baldini foi vencedor de diversos concursos internacionais e apresentou-se em recitais nas principais cidades europeias, além de realizar longas turnês pela América do Sul, Estados Unidos, Austrália e Japão. Possui extensa discografia, destacando-se o CD Sonatas de Franck e Magnard, muito elogiado pela crítica especializada.

Como solista no repertório camerístico, dividiu o palco com Ricardo Castro, Silvia Chiesa, Arnaldo Cohen, Antonio Meneses, Caio Pagano, Luca Ranieri, Maurizio Zanini e Lilya Zilberstein. No ano passado, Baldini, que desde 2005 é primeiro violino da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, apresentou o ciclo integral dos concertos para violino de Mozart, regendo e tocando ao mesmo tempo, em performance que lhe rendeu indicação ao prêmio Carlos Gomes de Música Erudita.



Soprano – A Orquestra de Câmara de Curitiba também recebe, nesta ocasião, a soprano Marília Vargas, que tem divulgado a música brasileira no exterior com festejadas apresentações, entre elas a realizada ao lado de Antonio Meneses no concerto de abertura do Ano Brasil – França, em 2005. Formada em canto barroco na Schola Cantorum Basiliensis (Suíça), em 2001, Marília ostenta várias premiações, tanto no Brasil como no exterior, tendo se apresentado como solista de diversas orquestras.

Com numerosas gravações para rádios e televisões europeias e brasileiras, além de participações em muitos CDs e DVDs, Marília ainda tem atuado como professora convidada de importantes festivais de música e universidades, no Brasil. Em 2009, lançou o CD “Todo amor desta terra”, com canções paranaenses, resultado de projeto aprovado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Curitiba.

A união de Emmanuele Baldini e Marília Vargas à Orquestra de Câmara de Curitiba garante um espetáculo inesquecível. “Com esses elementos foi possível chegar a este bonito programa, com releituras de obras conhecidas”, destaca o diretor artístico da Orquestra de Câmara, Wagner Polistchuk. No repertório estão Serenata em Sol Maior e Adágio para Violino e Orquestra, de Mozart, ao lado dos Motetos para Soprano em Lá Maior, Mi Maior e Dó Menor, de Vivaldi.



Serviço: Apresentações da Orquestra de Câmara de Curitiba, sob a regência do maestro e violinista Emmanuele Baldini e com a participação da soprano Marília Vargas, dentro da temporada de concertos 2010 patrocinada pela Volvo. Datas e horários: dia 25 de junho (sexta-feira), às 20h, e dia 26 de junho de 2010 (sábado), às 18h30 Local: Capela Santa Maria – Espaço Cultural (Rua Conselheiro Laurindo, 273 – Centro) Ingressos: R$ 10 ou R$ 5 (mais um quilo de alimento não perecível) / promoção não cumulativa