quinta-feira, 11 de abril de 2013

As 13 Maldições - Michelle Harrison


As 13 Maldições -

de Michelle Harrison


As 13 maldições (Vol. 2)
Título Original:     The 13 Curses
Tradutor:     Carolina Selvatici 
Coleção:     Trilogia 13 tesouros
Páginas:     434
Formato:     16 x 23 cm
Editora:     Bertrand Brasil

  

Os 13 tesouros se tornaram 13 maldições

Com uma história repleta de fantasia e de mistério, As 13 maldições, de Michelle Harrison, chega como continuação ao sucesso do primeiro volume da série: Os 13 tesouros, vencedor do Waterstone's Children's Book Prize, uma das mais importantes premiações britânicas para livros infantojuvenis. No Reino Unido, as vendas dos títulos da autora já somam quase 300 mil exemplares. 

Tanya sempre foi uma garota diferente. Desde pequena ela consegue enxergar fadas. Não as que o leitor poderia imaginar, mas seres maus, que tentam lançar-lhe feitiços. São essas criaturas que sequestram o irmão da amiga de Tanya, Red, a qual jura trazê-lo de volta. Contudo, por estar presa em um reino mágico, ela aceita um acordo: seu irmão será devolvido, mas apenas se ela encontrar os berloques do bracelete da amiga, que foram espalhados pelo mundo humano.

As 13 Maldições é um livro diferente dos demais títulos do gênero, pois desconstrói vários dogmas criados há gerações, como a bondade das fadas. Para isso, Michelle Harrison utiliza conhecimento adquirido ao longo dos anos de estudo de clássicos, como os Contos de Grimm e As Crônicas de Nárnia, além de outros menos conhecidos.

Assim como em seu livro de estreia, Os 13 Tesouros, e primeiro título da trilogia de mesmo nome, Michelle entrelaça suspense e um conto de fadas belo e assustador, com um final surpreendente.

A CRITICA

“Uma sequência envolvente, deliciosamente sinistra e cheia de criaturas mágicas e terríveis.” (Kirkus Reviews)

“Um novo e interessante olhar sobre o mundo das fadas.” (School Library Journal)









A FILHA DA FEITIÇEIRA - de Paula Brackston

A FILHA DA FEITIÇEIRA - 
de Paula Brackston

Paginas: 443




A Filha da Feiticeira nos proporciona um viagem de volta ao tempo, durantes os capítulos nós voltamos a Europa feudal, onde mulheres que são consideradas bruxas são mortas e humilhadas das piores formas possíveis. Bess uma jovem que só quer ser livre, tem seus sonhos destruídos quando a peste negra  ataca ela e sua família, Bess e sua mãe foram as únicas que sobreviveram, Bess acredita que foi um milagre, mas depois que sua mãe foi acusada de ser um bruxa, ela descobre a verdade, ela só foi poupada da peste negra porque sua mãe sabia que ela poderia ser um feiticeira.


Bess se torna uma feiticeira com a ajuda de Gideon Masters, um mago muito poderoso que resolve ajuda-la, mas todo isso tem um preço, Gideon quer que Bess torne-se sua amante e use seus poderes para o mal, Bess não aceita nenhuma das duas exigências e foge de Gideon, começando uma brincadeira de gato e rato que durou seculos, Bess e Gideon tem suas batalhas travadas durante varias eras diferentes, desde uma Londres atormentada pelo Jack, o Estripador até o seculo 21.

Quando comecei a ler o livro eu pensei que a magia seria o ponto alto do livro, mas me enganei muito, os momentos mais marcantes do livro são os que Bess se abre para as pessoas e as deixa entrar em sua vida. Bess é muito cautelosa a respeito das outras pessoas, já que Gideon Masters pode alterar sua forma física.

Paula Brackston conseguiu acabar com todos os clichês que o livro poderia ter, A Filha da Feiticeira é um livro único e que deveria estar na estante de todas as pessoas que gostam de fantasia e ficção.

A Narração que se altera entre primeira e segunda pessoa é muito boa e não cansa o leitor, a capa do livro de uma forma bem sútil  o que nós podemos esperar da historia, a fonte e a diagramação ficaram boas e garantem que o leitor não perca nada da historia.






Gravidez Parto e Aleitamento de Natalia Mira de Assumpção Werutsky


 


 

 Gravidez Parto e Aleitamento

de  Natalia Mira de Assumpção Werutsky

PÁGINAS:      208
FORMATO:      16x23 cm

CATÁLOGO:       Saúde e Nutrição_Série Pais e Filhos

          

 
     

 
O lançamento da M.books deste mês traz de uma forma prática e clara informações e conhecimentos referentes ao período de gestação, aleitamento e cuidados com o bebê.



Neste livro, Gravidez, Parto e Aleitamento e Cuidados com o Bebê: conhecimentos e experiências, direcionados às mulheres consid¬eradas nutricional e clinicamente saudáveis, busca passar de forma prática e clara infor¬mações e conhecimentos referentes ao perío¬do de gestação, aleitamento e cuidados com o bebê nos primeiros seis meses de vida. São experiências e aprendizados de uma mãe nutricionista às futuras mamães, esclarecen¬do dúvidas, derrubando mitos e abordando de forma deliciosa e esclarecedora a questão nutricional durante a gestação, o parto e o aleitamento.

Este texto não é um conjunto de regras ou re¬ceitas, quer de gravidez, parto, amamentação, quer de alimentação, suplementação, nutrição. É, sim, um baú de emoções reais, recheado de informações valiosas que vão ajudar a ges¬tante, e mãe a ter uma alimentação voltada para o bem-estar dela e de seu bebê.



SOBRE A AUTORA

Natalia Mira de Assumpção Werutsky: é Nutricionista formada pelo Centro Universitário São Camilo, fez Administração de Empresas pela FAAP e é Chef em Gastronomia pelo Natural Gourmet Institute for Health & Culinary Arts of New York.
Dra. e Chef Natalia Mira de Assumpção Werutsky, formada em Nutrição pelo Centro Universitário São Camilo, em Administração de Empresas pela FAAP e formada Chef em gastronomia pelo Natural Gourmet Institute for Health & Culinary Arts of New York.
Autora e revisora técnica de livros da área da nutrição, da sáude e da família. Atuante na área da nutrição clínica e institucional.
Atualmente, além de atender pacientes a domicílio, como personal diet e personal chef trabalha no YAM Restaurante Vegetariano de Gastronomia Funcional como chef de cozinha e nutricionista, faz atendimentos nutricionais, dá cursos de culinária, palestras, prepara cardápios, jantares, almoços, eventos, festas, enfim tudo que está ligado a alta gastronomia vegetariana, a nutrição funcional e a saúde.



Saiba Mais


Nutrição e Gestação



A mulher recebeu a dádiva de gerar a vida, e junto com este presente a responsabilidade sobre o crescimento e desenvolvimento do ser humano. O período da gestação é de muitas mudanças e expectativas na vida de cada mulher, por isso, é necessário atenção no que faz, sente, pensa e, principalmente, no que come ou deixa de comer.

Na gestação as necessidades da mulher são aumentadas. Para nutrir bem o feto e a si, a alimentação deve ser adequada e de qualidade, respeitando as individualidades.

A condição nutricional da mulher antes de engravidar é tão importante quanto à condição durante a gestação ou após o parto. A gestante deve ser avaliada do ponto de vista nutricional, bioquímico e clínico. O diagnóstico deve abranger todos estes aspectos para que o profissional possa orientar a gestante da melhor maneira possível.

Durante a gestação é importante que sejam feitos os exames solicitados pelo médico e pelo nutricionista para uma boa avaliação e acompanhamento da gravidez. O ganho de peso deve ser monitorado pelo profissional para que este saiba se está de acordo em relação à semana gestacional e condições nutricionais da gestante.

O peso e a saúde do bebê ao nascer estão ligados ao ganho de peso adequado da mãe durante a gestação. Caso a mãe ganhe peso em excesso, o bebê pode apresentar maior chance de se tornar um adulto obeso. No caso da mãe ter ganho de peso insuficiente, o bebê pode sofrer Retardo de Crescimento Intra-Uterino (RCIU), nascer prematuro e ou com baixo peso.

A gestação é um período que a mulher necessita de uma quantidade extra de energia. Este aumento das necessidades energéticas são decorrentes de: crescimento e manutenção do feto, e da placenta, formação de novos tecidos maternos, armazenamento de gordura pela mãe e feto, aumento do peso corporal e da quantidade de energia necessária para o perfeito funcionamento do organismo.



Natalia Werutsky
entre em contato
www.natalianutri.com
atendimento@natalianutri.com



Um lançamento


quarta-feira, 10 de abril de 2013

Banda brasileira Shadowside faz história em Paris




A banda Shadowside entrou ontem para a seleta lista de artistas brasileiros que tiveram a oportunidade de apresentar na renomada casa de espetáculos Olympia, em Paris. Elis Regina e Tom Jobim também fizeram performance no ilustre local. The Beatles, Madonna, Jimmy Hendrix, Led Zeppelin, The Doors, The Rolling Stones, Elton John, Luciano Pavarotti, entre outros, já passaram pelo lugar. Mais informações abaixo.

Imprensa: banda esta disponível para entrevistas

Shadowside faz história em Paris
Músicos levaram o público francês à loucura com grande apresentação
Eles são a primeira banda brasileira a se apresentar no ilustre Olympia

A banda Shadowside, reconhecida como um dos principais nomes do heavy metal brasileiro no exterior, ontem (08/04), entrou para a história dos grandes artistas que se apresentaram na renomada casa Olympia, em Paris. Dani Nolden (vocal), Raphael Mattos (guitarrista), Fabio Carito (baixo) e Fabio Buitvidas (bateria) formam o primeiro grupo brasileiro a tocar no respeitado palco francês. Elis Regina, Tom Jobim e outros grandes músicos nacionais fizeram performance no ilustre local.

A Olympia é a mais antiga casa de shows de Paris e uma das principais da Europa. Nomes como The Beatles, Madonna, Jimmy Hendrix, Led Zeppelin, The Doors, The Rolling Stones, Black Sabbath, Celine Dion, Elton John, KISS, Luciano Pavarotti já passaram pelo lugar.

A Shadowside é uma das atrações da “Hellish Rock tour” ao lado dos renomados Helloween e Gamma Ray. A longa excursão já passou por Espanha, Suíça, Itália, Bulgária, Romênia, Eslovênia, Hungria, Eslováquia, República Tcheca, Polônia, Finlândia, Noruega, Suécia, França e agora segue para Bélgica, Inglaterra e Alemanha.

Durante todo este tempo na estrada, os músicos estão provando porquê são reconhecidos como um dos nomes mais respeitados no atual cenário da música internacional. Neste momento, a banda está divulgando o aclamado novo álbum “Inner Monster Out”.

Grupo paulista “Metá Metá” apresenta novo trabalho sob influência do rock



O trio paulista Metá Metá, formado por Juçara Marçal, Kiko Dinucci e Thiago França, estará no Teatro do Paiol nesta sexta-feira (12), às 21h, para apresentar o CD Metal Metal. O álbum ganhou esse nome numa referência ao novo trabalho do grupo, que acrescenta elementos do rock às composições influenciadas pela cultura africana.
O trio de voz, violão e sax conta com o acompanhamento do baixista Marcelo Cabral e do baterista Sérgio Machado para misturar influências diversas – punk, metal, noize, free jazz, música latina, brasileira e, sobretudo, a música africana. O rock aparece mais como atitude, jeito visceral de tocar, do que como gênero.
O CD está disponível para download gratuito no site www.kikodinucci.com.br. Entre os destaques estão a música de abertura, “Exu”, uma versão de “Tristeza Não”, de Alice Ruiz e Itamar Assumpção, “Cobra Rasteira”, de Kiko Dinucci, e a cantiga para Oxum “Man Feriman” (domínio público). 
Serviço:
Show “Metal Metal”, com o trio Metá Metá
Local: Teatro do Paiol – Praça Guido Viaro, s/n – Prado Velho.
Data: 12 de abril de 2013 (sexta-feira), às 21h.
         Ingressos: R$ 25

Programação Mundo Pensante




12/04 – Show: Thiago Espírito Santo comemora 20 anos de carreira



O músico Thiago Espírito Santo faz show em comemoração aos 20 anos de carreira no espaço Mundo Pensante. O artista teve uma infância mais do que musical: filho de nomes ímpares da música brasileira, o multiinstrumentista Arismar do Espírito Santo e a pianista Silvia Góes, o artista conviveu desde cedo com grandes nomes da cena musical, e deles vieram as primeiras influências; a partir daí, buscou seu próprio caminho e maneira de tocar.

Thiago já tocou e gravou com dezenas de artistas nacionais e internacionais, entre eles: Hermeto Pascoal, Yamandú Costa, Hamilton de Hollanda, Dominguinhos, Toninho Horta, Hélio Delmiro, George Benson, Kenwood Denard, Gary Willis, Heraldo do Monte, Maurício Carrilho, Chico Pinheiro, Filó Machado, Bocato, Wilson Simonal, Jane Duboc, Jair Rodrigues, O Teatro Mágico e Kiko Loureiro.



Em 2012 foi indicado ao Grammy Latino pela produção do disco de Oswaldinho do Acordeon.



Serviço:

Dia: 12 de abril (sexta)

Local: Mundo Pensante

Endereço: Rua 13 de maio, 825 – Bixiga – Bela Vista

Horário: 23h30

Abertura da casa: 22h

Preço:   R$ 15 (até 00h)/ R$ 25 (após às 00h)

Informações: 11 5082 2657/ http://www.mundopensante.com.br/

Censura: 18 anos

Capacidade: 150 pessoas

13/04 – Festa Muscles Cavern

Show: Tigre Dente de Sabre

DJs: Mothermoth, Marcelo Mattina, Victor Apolinário e Yuri Rodrigues

Exposição: Ruben Luz



Música, projeções e arte em prol da disseminação da cultura. Assim pode ser definido o objetivo da Festa “Muscles Cavern”, que será realizada, no próximo dia 13 de abril,  no Mundo Pensante.

No palco, a banda Dente de Sabre apresenta as músicas do seu primeiro trabalho, o álbum “More Iniciática”, enquanto o público confere as projeções de Brendo Garcia.

 Já no comando das pick ups, o Mothermoth, Marcelo Mattina, Victor Apolinário e Yuri Rodrigues mostram um set list diferenciado, o artista Rafa Dejota traz a sua criatividade ao espaço, com o Club Paintings e Ruben Luz leva a sua arte ao Mundo Pensante.

Diferentemente dos shows convencionais, na “Muscles Cavern” o espectador entra em contato direto com os artistas e com os seus trabalhos.



 Serviço:

Dia: 13 de abril (sábado)

Show: Tigre Dente de Sabre

DJs: Mothermoth, Marcelo Mattina, Victor Apolinário e Yuri Rodrigues

Projeções: Brendo Garcia

Club Paintings: Rafa Dejota

Local: Mundo Pensante

Endereço: Rua 13 de maio, 825 – Bixiga – Bela Vista

Horário: 23h

Preço:   R$ 20 (lista)/ R$ 30 (na porta)

Informações: 11 5082 2657/ http://www.mundopensante.com.br/

Censura: 18 anos

Capacidade: 150 pessoas



16/04 – Terça Contemporânea

Show: Banda Porto



Projeto do baterista e compositor Richard Ribeiro, a Porto traz um som instrumental que mescla arranjos rítmicos criativos com melodias de metalofone, tocadas sem interrupção dos movimentos na bateria e base pré- programadas. Richard (bateria e efeitos sonoros) divide o palco com Regis Damasceno (guitarra).



Serviço:

Dia: 16 de abril (terça)

Local: Mundo Pensante

Endereço: Rua 13 de maio, 825 – Bixiga – Bela Vista

Horário: 23h30

Preço:   R$ 15 (até às 00h) /  R$ 20 (após 00h)

Informações: 11 5082 2657/ http://www.mundopensante.com.br/

Censura: 18 anos

Capacidade: 150 pessoas

Elementos naturais dialogam em mostra no Centro de Criatividade





Terra, pedras, água, plantas e luz foram os elementos escolhidos pelo artista Juan Parada para criar instalações que tomam conta da sala de exposições do Centro de Criatividade de Curitiba (Parque São Lourenço), na mostra “O Espaço Simbiótico”. Com abertura marcada para este sábado (13), às 15h, a mostra poderá ser apreciada até o dia 26 de maio de 2013, com entrada franca. 

 Resultado de uma pesquisa tridimensional, a exposição também conta com objetos em cerâmica, resina e metal, em diálogo com a arquitetura do local. Os trabalhos apresentam uma espécie de sistema, criando uma relação de influência e interatividade entre as peças, o espaço e os elementos vivos – que aparecem de forma processual, em constante transformação. A proposta do artista é sugerir efemeridade e transitoriedade, estabelecendo um vínculo vantajoso entre os componentes da obra.



Linguagens diversas – Nascido em Curitiba (1979), onde vive e trabalha, Juan Parada é formado em Escultura pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná – Embap, e expõe seus trabalhos desde 1997. Iniciou pesquisas com cerâmica em 2003 e foi um dos membros fundadores do coletivo Interluxartelivre (2002 a 2011), que agitou o meio artístico da capital paranaense.

A arte e o talento de Juan Parada materializam-se em instalações, esculturas, intervenções urbanas e inserções espaciais. O artista desenvolve pesquisas sobre relações de tempo-espaço e diálogos arquitetônicos, experimentando diferentes linguagens das artes plásticas.  Cruzando diversos campos, como o design, a botânica e a arquitetura, a atuação de Juan Parada gera trabalhos que sugerem impermanência e instabilidade, contendo situações paradoxais.

Suas obras ocupam circuitos próprios e também espaços institucionais, como galerias e museus. Entre as mostras recentes estão a exposição coletiva “Abre Alas”, na galeria A Gentil Carioca, no Rio de Janeiro, em 2013; o projeto “A Memória da Matéria”, contemplado pelo edital Bolsa Produção 5 do Fundo Municipal da Cultura e apresentado no Museu da Gravura Cidade de Curitiba, em 2012; e a exposição “O Estado da Arte”, realizada com o coletivo Interluxartelivre, no Museu Oscar Niemeyer – MON, em 2010. 



Serviço:

Exposição “O Espaço Simbiótico”, do artista curitibano Juan Parada.

Data: de 13 de abril (abertura às 15h) a 26 de maio de 2013.

Local: Centro de Criatividade de Curitiba (Rua Mateus Leme, 4.700 – Parque São Lourenço).

Horário de visitas: de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 21h; sábados e domingos, das 8h30 às 16h.

Entrada franca.

Para saber mais:

juanparada.wordpress.com

flickr.com/photos/paradavisual

Arte com alegria no Circo da Cidade “Zé Priguiça”




Neste fim de semana tem arte circense na pauta cultural do público curitibano, que conta com a apresentação do espetáculo “Zircus – Malandra”, às 15h de sábado (13), no

O show “Zircus – Malandra” reúne no elenco os artista Camila Cequinel, Carmelo Rivero, Matias Donoso e Samuel de Oliveira, além de Marina Prado, também responsável pela direção corporal, e Adrian Pagliano, que acumula a direção geral. E a população terá mais uma oportunidade de conferir a atração, às 15h do dia 27 de abril de 2013, igualmente com entrada franca.

A companhia TripCirco, selecionada por meio do Edital de Difusão em Circo do Fundo Municipal da Cultura, ainda desenvolve no Circo da Cidade, durante o mês de abril, oficinas de técnicas circenses para 80 crianças e adolescentes vindos de escolas da Rede Municipal de Ensino e da comunidade em geral. O objetivo das oficinas é o desenvolvimento pessoal dos participantes, sem o intuito de profissionalização. Integram as turmas jovens na faixa etária de 7 anos a 17 anos, que têm aulas de segunda a quarta-feira, pela manhã e à tarde.

Nas quintas e sextas-feiras, o espetáculo “Zircus – Malandra” tem sessões agendadas às 10h e às 15h, direcionadas para alunos de escolas públicas curitibanas e entidades sociais de todas as Regionais da cidade.

A forma descentralizada de atendimento do Circo da Cidade “Zé Priguiça”, uma das unidades da Fundação Cultural de Curitiba, permite que habitantes dos bairros tenham a oportunidade de conferir as atrações. Os moradores de cada Regional são levados até o local por meio de ônibus especiais, disponibilizados gratuitamente. Cada performance recebe um público aproximado de 300 pessoas.

A companhia – Fundada em 1998, a TripCirco reúne artistas que têm em comum o interesse de estudar e desenvolver técnicas circenses. A partir disso, o grupo realiza um trabalho especial, com a mistura das diversas expressões das artes, como teatro, dança e música. A inovadora forma de abordar o circo é transmitida pela TripCirco Escola Experimental, mantida pela companhia, que também realiza periodicamente o Cabaré de Variété, evento dedicado ao resgate da tradição circense.

História – O Circo da Cidade anima os bairros curitibanos há mais de 30 anos, constituindo-se em importante instrumento do município para a valorização da cultura local. Oferecendo oficinas de artes circenses e dando espaço para as manifestações artísticas das comunidades, é uma valiosa referência nos locais em que se instala e, em muitos casos, uma semente produtiva, capaz de revelar novos talentos.

Ao longo dos anos, o Circo da Cidade se adequou às políticas culturais, mas sempre manteve a disposição de atendimento à população da periferia. A revitalização do projeto Circo da Cidade tornou-se realidade em 2008, por meio de edital do Fundo Municipal da Cultura da Prefeitura de Curitiba, ganhando o nome de Circo da Cidade “Zé Priguiça”, em homenagem ao palhaço Zé Priguiça, personagem do artista curitibano Pedro Irineu dos Santos, falecido em 2001. Atualmente, o Circo da Cidade está instalado no Bairro Alto Boqueirão.



Serviço:

Circo da Cidade “Zé Priguiça”

Espetáculo “Zircus – Malandra”, a cargo da companhia TripCirco.

Local: Rua Benedicto Siqueira Branco, s/n – Alto Boqueirão (próximo ao Armazém da Família Jardim Paranaense) – telefone: (41) 3287-5307

Apresentações abertas à comunidade, nos dias 13 e 27 de abril de 2013 (sábados), às 15h.

Entrada franca.

Circo da Cidade “Zé Priguiça”. A montagem, a cargo da companhia TripCirco, tem como tema as memórias de um velho boêmio que domina a milonga – técnica de canto e dança da Argentina. As lembranças ganham vida nas acrobacias e malabarismos regados a tango, revelando o talento da companhia. A entrada é franca.

Banda brasileira Shadowside faz história em Paris



A banda Shadowside entrou ontem para a seleta lista de artistas brasileiros que tiveram a oportunidade de apresentar na renomada casa de espetáculos Olympia, em Paris. Elis Regina e Tom Jobim também fizeram performance no ilustre local. The Beatles, Madonna, Jimmy Hendrix, Led Zeppelin, The Doors, The Rolling Stones, Elton John, Luciano Pavarotti, entre outros, já passaram pelo lugar. Mais informações abaixo.

Imprensa: banda esta disponível para entrevistas

Shadowside faz história em Paris
Músicos levaram o público francês à loucura com grande apresentação
Eles são a primeira banda brasileira a se apresentar no ilustre Olympia

A banda Shadowside, reconhecida como um dos principais nomes do heavy metal brasileiro no exterior, ontem (08/04), entrou para a história dos grandes artistas que se apresentaram na renomada casa Olympia, em Paris. Dani Nolden (vocal), Raphael Mattos (guitarrista), Fabio Carito (baixo) e Fabio Buitvidas (bateria) formam o primeiro grupo brasileiro a tocar no respeitado palco francês. Elis Regina, Tom Jobim e outros grandes músicos nacionais fizeram performance no ilustre local.

A Olympia é a mais antiga casa de shows de Paris e uma das principais da Europa. Nomes como The Beatles, Madonna, Jimmy Hendrix, Led Zeppelin, The Doors, The Rolling Stones, Black Sabbath, Celine Dion, Elton John, KISS, Luciano Pavarotti já passaram pelo lugar.

A Shadowside é uma das atrações da “Hellish Rock tour” ao lado dos renomados Helloween e Gamma Ray. A longa excursão já passou por Espanha, Suíça, Itália, Bulgária, Romênia, Eslovênia, Hungria, Eslováquia, República Tcheca, Polônia, Finlândia, Noruega, Suécia, França e agora segue para Bélgica, Inglaterra e Alemanha.

Durante todo este tempo na estrada, os músicos estão provando porquê são reconhecidos como um dos nomes mais respeitados no atual cenário da música internacional. Neste momento, a banda está divulgando o aclamado novo álbum “Inner Monster Out”.

O site do programa Wikimetal frequentemente tem publicado tour report que revela todos os detalhes do que acontece com a banda na estrada com fatos curiosos, fotos exclusivas de backstage, soundcheck e dos shows. Acompanhe no link a seguir: http://wikimetal.com.br/site/category/shadowside. Este diário serve como um teaser para o show do próximo dia 26 de maio, na Via Marquês, em São Paulo. Mais informações sobre este evento podem ser obtidas em http://www.facebook.com/shadowsideband.
 

Grupo paulista “Metá Metá” apresenta novo trabalho sob influência do rock



O trio paulista Metá Metá, formado por Juçara Marçal, Kiko Dinucci e Thiago França, estará no Teatro do Paiol nesta sexta-feira (12), às 21h, para apresentar o CD Metal Metal. O álbum ganhou esse nome numa referência ao novo trabalho do grupo, que acrescenta elementos do rock às composições influenciadas pela cultura africana.
O trio de voz, violão e sax conta com o acompanhamento do baixista Marcelo Cabral e do baterista Sérgio Machado para misturar influências diversas – punk, metal, noize, free jazz, música latina, brasileira e, sobretudo, a música africana. O rock aparece mais como atitude, jeito visceral de tocar, do que como gênero.
O CD está disponível para download gratuito no site www.kikodinucci.com.br. Entre os destaques estão a música de abertura, “Exu”, uma versão de “Tristeza Não”, de Alice Ruiz e Itamar Assumpção, “Cobra Rasteira”, de Kiko Dinucci, e a cantiga para Oxum “Man Feriman” (domínio público). 

Serviço:
Show “Metal Metal”, com o trio Metá Metá
Local: Teatro do Paiol – Praça Guido Viaro, s/n – Prado Velho.
Data: 12 de abril de 2013 (sexta-feira), às 21h.
         Ingressos: R$ 25

Semana do Jornalista com -30%! - CONTEXTO

Essa semana foi comemorado o Dia do Jornalista. Para celebrar, estamos concedendo um desconto de 30% em todo nosso catálogo de jornalismo.

Confira abaixo algumas sugestões e aproveite. Lembramos que todo nosso catálogo de jornalismo está em promoção, e não somente os livros relacionados abaixo. Aproveite e renove sua biblioteca!

A promoção é válida até o dia 14/04/13.


   
                                               
     
          TITULOS
                       
Jornalismo e Publicidade no Rádio
Amadeu Nogueira de Paula, Roseann Kennedy
         
Escrever Melhor
Arlete Salvador, Dad Squarisi
         
Ética no Jornalismo
Rogério Christofoletti
   
História da Imprensa no Brasil
Ana Luiza Martins, Tania Regina de Luca (Orgs.)
                       
               
                       
Os Jornais Podem Desaparecer?
Philip Meyer

   
A Imprensa e o Dever da Liberdade
Eugênio Bucci
         

Manual do Foca
Thaïs de Mendonça Jorge
         
A Mídia e seus Truques
Nilton Hernandes
   
                     
                               
   
Teoria do Jornalismo
Felipe Pena
       
Correspondente Internacional
Carlos Eduardo Lins da Silva
       
A Arte de Escrever Bem
Arlete Salvador, Dad Squarisi
       
A Comunicação nos Textos
Norma Discini
   
   

PAULICEIA LITERÁRIA TRAZ AUTORES CONSAGRADOS PARA A CIDADE DE SÃO PAULO


 
 
A Associação dos Advogados de São Paulo (AASP) realiza um festival literário internacional de 19 a 22 de setembro
 
 
Os laços que interligam a literatura e o mundo jurídico são férteis, sólidos e antigos. Essa intensa relação pode ser observada pelo grande número de escritores com formação em Direito - muitos deles transitando com reconhecimento nesses dois ambientes.
 
Essa rica confluência entre Literatura e Direito será o pano de fundo do Pauliceia Literária 2013. “O evento pretende contribuir para despertar o interesse dos advogados e do público em geral pela literatura como um evento que se insira na agenda cultural da cidade”, destaca Christina Baum, diretora-geral e curadora do festival.
 
A organização do Pauliceia Literária está na agenda do 70º aniversário de fundação da AASP. Segundo Sérgio Rosenthal, presidente da entidade, a iniciativa é uma forma de “presentear” os associados e a comunidade em geral, dentro dos objetivos da Associação, que, entre outros, incluem a promoção de atividades de caráter cultural.
 
Programação
A programação do Pauliceia Literária 2013 incluirá mesas de debates com a presença de autores nacionais e estrangeiros. Toda edição terá um Autor em Foco, cuja obra será tema de alguns eventos ao longo do festival. Patrícia Melo abrirá o Pauliceia Literária no dia 19 de setembro.
 
“Advogado do Diabo”, “Shakespeare e a lei” e “Advogado, profissão: escritor” serão algumas das mesas temáticas. O programa, entretanto, não se restringirá ao universo jurídico. Haverá também mesas literárias como “Mesa Lygia Fagundes Telles”, em homenagem a uma das mulheres pioneiras no universo jurídico, e “Pauliceia estilhaçada”, sobre livros de ficção que têm São Paulo como cenário, entre outras.
 
Autores confirmados
Além de Patrícia Melo, alguns autores já confirmaram presença na primeira edição do evento: o mexicano Juan Pablo Villalobos, que lançará, durante o Pauliceia Literária, seu novo livro “Se vivêssemos em um lugar normal”, Miguel Sousa Tavares e Valter Hugo Mãe (Portugal), Philippe Claudel (França), Richard Skinner (Reino Unido), Scott Turow e William Landay (EUA), e os brasileiros Laurentino Gomes, Maria José Silveira, Michel Laub, Tony Bellotto e Alberto Mussa.
 
A programação completa será divulgada na primeira semana de agosto, antes do início da venda de ingressos, que será aberta dia 19 de agosto.
 
 
Grupos de Leitura
A partir de maio, já como parte do Pauliceia Literária, serão organizados Grupos de Leitura, encontros semanais coordenados por um facilitador para debater o conteúdo de algum livro de um dos autores convidados. Esses eventos serão gratuitos e anunciados previamente pelo site do festival. Os Grupos de Leitura acontecerão na sede da AASP e nas lojas da Livraria Cultura, a livraria oficial do evento.
 
Outra atividade presente desde a primeira edição do Pauliceia Literária será a realização de oficinas literárias. Neste ano serão duas: uma ministrada por Patrícia Melo e direcionada para advogados e outra aberta ao público em geral, conduzida pelo escritor britânico Richard Skinner, diretor e professor da Faber Academy.
 
AASP
A AASP é uma instituição sem fins lucrativos que, neste ano, completa 70 anos de fundação. Com cerca de 92 mil associados, é a maior associação do setor por adesão voluntária da América Latina.
 
Serviço
Pauliceia Literária 2013 – Festival Internacional de Literatura de São Paulo
 
Realização: AASP – Associação dos Advogados de São Paulo
 
Direção-geral e curadoria: Christina Baum
 
Data: de 19 a 22 de setembro de 2013
 
Local: Auditório e salas da AASP – Rua Álvares Penteado, 151 – Centro – São Paulo
 
Venda de ingressos: a partir de 19 de agosto nosite do festival ou na sede da AASP
 
Site do festival Pauliceia Literária:
 

Inscrições para Oficina Literária da Flip começam dia 8 de abril



Curso de criação literária será coordenado por Paulo Roberto Pires, editor da revista serrote.

Na próxima segunda-feira, dia 8, serão abertas as inscrições para a Oficina Literária promovida pela 11ªa Flip – Festa Literária Internacional de Paraty. Este ano, a oficina tem como tema o ensaio, gênero fronteiriço entre o jornalismo e a literatura. Realizada em parceria com a revista serrote, do Instituto Moreira Salles, o curso de três dias em Paraty será coordenado por Paulo Roberto Pires, editor da publicação. As aulas terão ainda a participação do jornalista e escritor brasileiro Francisco Bosco e do ensaísta e escritor britânico Geoff Dyer.

O curso acontece entre os dias 4 e 6 de julho, pela manhã, e tem 15 vagas disponíveis. Os interessados em participar do processo de seleção devem enviar currículo e um texto ensaístico de autoria individual, publicado ou inédito (limite de 30 mil caracteres, contando os espaços), para o email oficinaliteraria@flip.org.br. As inscrições terminam no dia 8 de maio.


A lista de selecionados será divulgada nos sites da Flip e da serrote no dia 27 de maio. Após o anúncio, os alunos selecionados deverão depositar, até 3 de junho, a taxa de R$ 120,00. O regulamento completo da seleção está disponível no site www.flip.org.br.
Uma vez realizada a oficina, os alunos terão até 6 de agosto para enviar seus ensaios concluídos para o professor, que os devolverá comentados. Os três melhores ensaios serão publicados em forma de e-book e disponibilizados gratuitamente para download no site da revista serrote.

Alunos matriculados na Oficina têm acesso livre à Tenda do Telão, onde são transmitidas as mesas literárias da programação da Flip.

Sobre o professor e os palestrantes convidados

Paulo Roberto Pires - Nascido no Rio de Janeiro em 1967, é professor da Escola de Comunicação da UFRJ, jornalista, escritor e editor da revista serrote. É autor do perfil biográfico Helio Pellegrino, a paixão indignada (Relume-Dumará) e do romance Se um de nós dois morrer (Alfaguara) -- que se passa na Flip --, entre outros.

Geoff Dyer - Nascido em 1958, o jornalista e escritor britânico é autor de premiados livros de não-ficção. No Brasil, estão publicados O Instante Contínuo: Uma História Particular da Fotografia e Ioga para quem não está nem aí (Companhia das Letras) e Jeff em Veneza, Morte em Varanasi (Intrínseca).
 
Francisco Bosco - Poeta, letrista, filósofo e escritor, é doutor em Teoria Literária pela UFRJ, colunista do jornal O Globo e autor de inúmeros livros. Lançou recentemente a coletânea de ensaios Alta Ajuda (Foz Editora), com textos publicados em O Globo eem revistas como Cult  e Trip.
 
Programa das oficinas
Professor: Paulo Roberto Pires
 
Quinta-feira, 4/julho, das 11h às 13h30
Fundamentos históricos e estilísticos – O ensaísmo no Brasil
Palestrante convidado: Francisco Bosco
 
Sexta-feira, 5/julho, das 11h às 13h30
Planejamento e prática da escrita - Análise de textos
Palestrante convidado: Geoff Dyer
 
Sábado, 6/julho, das 11h às 13h30
Discussão dos projetos dos alunos e orientação

Matrículas abertas para cursos de Arte Contemporânea na Fundação Ema Klabin



Com quatro encontros, cursos ministrados pela premiada artista  Iara Freiberg  têm vagas limitadas
   
     

   
     

Iara Freiberg- Infiltração, 2013

Quem se interessa por arte contemporânea, a Fundação Ema Klabin oferece nos meses de abril e maio, cursos na área com a professora Iara Freiberg, artista formada pela ECA-USP.

O curso “Os desdobramentos do espaço: relações da arte contemporânea no espaço tridimensional” propõe que o público possa compreender a arte fora dos espaços convencionais. O curso abordará  alguns dos principais formatos não convencionais da arte – como a instalação e a intervenção. Além dos novos formatos que surgiram nos anos 50 e 60, os novos discursos, a flexibilização das fronteiras entre arte e vida e a aproximação e apropriação do espaço urbano pelos artistas contemporâneos.

Já o curso “Ressignificando a tradição: a imagem na arte contemporânea brasileira” pretende promover reflexões sobre a arte e o fazer artístico, abordando alguns dos principais formatos tradicionais da arte (como o desenho, a pintura, a fotografia) para compreender como a imagem bidimensional é tratada na atualidade, dentro do contexto dos novos discursos da arte contemporânea.

Cada curso tem duração de oito horas, divididos em quatro encontros nos meses de abril e maio. O investimento é de R$ 320,00 por curso.

Iara Freiberg

Formada pela ECA-USP,   Iara Freiberg participa há mais de dez anos de exposições individuais e coletivas dentro e fora do Brasil. Ministra cursos práticos e teóricos sobre arte contemporânea e tem vasta experiência nas áreas de museologia e produção de exposições em instituições públicas e privadas. Participou de residências em Montevidéu (Uruguai – 2011), Buenos Aires (Argentina-2006), Bolsa Iberê Camargo (2004) . Entre seus prêmios: Prêmio Aquisição (2003), Prêmio Incentivo Visualidade Nascente (13º Projeto Nascente –USP -2004).



Serviço:

Curso 1- Os desdobramentos do espaço: relações da arte contemporânea no espaço tridimensional

Duração : 4 encontros (8 horas)   Dias : segundas-feiras

Datas : 15, 22, 29 abril e 06 maio    Horário :16h às 18h   Investimento :R$ 320,00

Curso 2- Ressignificando a tradição: a imagem na arte contemporânea brasileira

Duração: 4 encontros (8 horas)     Dias: terças-feiras

Datas: 16, 23, 30 abril e 07 maio   Horário: 19h30 às 21h30      Investimento: R$ 320,00

Professora: Iara Freiberg

Inscrições pelo tel: 11 3062.5245 -  Vagas limitadas

Local: Fundação Ema Klabin - Rua Portugal, 43, Jardim Europa, São Paulo

Além dos cursos, a Fundação Ema Klabin promove o Arte-Papo, encontros mensais com artistas para discutir a arte contemporânea. Confira a programação completa  no site http://emaklabin.org.br

Programação Mundo Pensante



12/04 – Show: Thiago Espírito Santo comemora 20 anos de carreira



O músico Thiago Espírito Santo faz show em comemoração aos 20 anos de carreira no espaço Mundo Pensante. O artista teve uma infância mais do que musical: filho de nomes ímpares da música brasileira, o multiinstrumentista Arismar do Espírito Santo e a pianista Silvia Góes, o artista conviveu desde cedo com grandes nomes da cena musical, e deles vieram as primeiras influências; a partir daí, buscou seu próprio caminho e maneira de tocar.

Thiago já tocou e gravou com dezenas de artistas nacionais e internacionais, entre eles: Hermeto Pascoal, Yamandú Costa, Hamilton de Hollanda, Dominguinhos, Toninho Horta, Hélio Delmiro, George Benson, Kenwood Denard, Gary Willis, Heraldo do Monte, Maurício Carrilho, Chico Pinheiro, Filó Machado, Bocato, Wilson Simonal, Jane Duboc, Jair Rodrigues, O Teatro Mágico e Kiko Loureiro.



Em 2012 foi indicado ao Grammy Latino pela produção do disco de Oswaldinho do Acordeon.



Serviço:

Dia: 12 de abril (sexta)

Local: Mundo Pensante

Endereço: Rua 13 de maio, 825 – Bixiga – Bela Vista

Horário: 23h30

Abertura da casa: 22h

Preço:   R$ 15 (até 00h)/ R$ 25 (após às 00h)

Informações: 11 5082 2657/ http://www.mundopensante.com.br/

Censura: 18 anos

Capacidade: 150 pessoas

13/04 – Festa Muscles Cavern

Show: Tigre Dente de Sabre

DJs: Mothermoth, Marcelo Mattina, Victor Apolinário e Yuri Rodrigues

Exposição: Ruben Luz



Música, projeções e arte em prol da disseminação da cultura. Assim pode ser definido o objetivo da Festa “Muscles Cavern”, que será realizada, no próximo dia 13 de abril,  no Mundo Pensante.

No palco, a banda Dente de Sabre apresenta as músicas do seu primeiro trabalho, o álbum “More Iniciática”, enquanto o público confere as projeções de Brendo Garcia.

 Já no comando das pick ups, o Mothermoth, Marcelo Mattina, Victor Apolinário e Yuri Rodrigues mostram um set list diferenciado, o artista Rafa Dejota traz a sua criatividade ao espaço, com o Club Paintings e Ruben Luz leva a sua arte ao Mundo Pensante.

Diferentemente dos shows convencionais, na “Muscles Cavern” o espectador entra em contato direto com os artistas e com os seus trabalhos.



 Serviço:

Dia: 13 de abril (sábado)

Show: Tigre Dente de Sabre

DJs: Mothermoth, Marcelo Mattina, Victor Apolinário e Yuri Rodrigues

Projeções: Brendo Garcia

Club Paintings: Rafa Dejota

Local: Mundo Pensante

Endereço: Rua 13 de maio, 825 – Bixiga – Bela Vista

Horário: 23h

Preço:   R$ 20 (lista)/ R$ 30 (na porta)

Informações: 11 5082 2657/ http://www.mundopensante.com.br/

Censura: 18 anos

Capacidade: 150 pessoas



16/04 – Terça Contemporânea

Show: Banda Porto



Projeto do baterista e compositor Richard Ribeiro, a Porto traz um som instrumental que mescla arranjos rítmicos criativos com melodias de metalofone, tocadas sem interrupção dos movimentos na bateria e base pré- programadas. Richard (bateria e efeitos sonoros) divide o palco com Regis Damasceno (guitarra).



Serviço:

Dia: 16 de abril (terça)

Local: Mundo Pensante

Endereço: Rua 13 de maio, 825 – Bixiga – Bela Vista

Horário: 23h30

Preço:   R$ 15 (até às 00h) /  R$ 20 (após 00h)

Informações: 11 5082 2657/ http://www.mundopensante.com.br/

Censura: 18 anos

Capacidade: 150 pessoas

Orquestra de Câmara de Curitiba usa a música para descrever países





A Orquestra de Câmara de Curitiba preparou um passeio auditivo para este fim de semana, com o espetáculo “Música da terra, a música descrevendo um país”, dentro da temporada 2013 de concertos patrocinada pelo Ministério da Cultura e pela Volvo. No programa estão obras do russo Kara Karayev (1918 – 1982), do norte-americano Aaron Copland (1900 – 1990), do tcheco Leos Janacék (1854 – 1928) e de Alexandre Brasolim (1969), paulista radicado em Curitiba, que também é o comentarista do concerto, além de responsável pela direção musical.

As apresentações acontecem às 20h de sexta-feira (12), na Igreja Batista do Cajuru, com entrada franca, e às 18h30 de sábado (13), na Capela Santa Maria Espaço Cultural, com ingressos a R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada). Antecede a sessão na Capela a palestra de Alexandre Brasolim, que tem início às 17h45. A proposta da Fundação Cultural de Curitiba de introduzir breves comentários de especialistas nos concertos da Camerata Antiqua, Orquestra de Câmara e Coro da Camerata tem por objetivo permitir ao público melhor apreciação da produção de grandes compositores.

A Orquestra de Câmara ainda oferece mais uma oportunidade para participar desta viagem musical, abrindo as portas da Capela Santa Maria para o ensaio geral do concerto, às 10h de quinta-feira (11), com entrada franca.



Os compositores – O estilo de composição de Aaron Copland (1900 – 1990), considerado uma marca norte-americana, poderá ser conferido com a execução de “Primavera nos Apalaches – Suíte para Orquestra”. Do compositor e folclorista tcheco Leos Janácek, a escolha recaiu sobre a “Suíte para Orquestra de Cordas”, cujos títulos de cada movimento foram originalmente tirados de suítes de dança antiga. A obra mostra ao ouvinte a consciência de canção popular do autor, que mais tarde tornou-se sua assinatura musical.

A obra “Duas Miniaturas”, de Kara Karayev, foi extraída do balé “As Sete Beldades”, baseado em libreto do poeta Nizamihi, e depois adaptada pelo compositor em uma suíte sinfônica de sete danças. As duas peças, de inspiração folclórica, são escritas para orquestra de cordas e deixam transparecer em sua totalidade a rica concepção melódica de Karayev.

Em “Alma Brasileira”, de Alexandre Brasolim, revela-se a forte influência da música popular brasileira na escrita do compositor. Após uma primeira parte alegre, com uma harmonia bastante nacional e uma melodia rica em contracantos, com um pouco de Villa-Lobos e Camargo Guarnieri, chega-se a uma segunda parte mais tranquila e expressiva, sempre misturando acordes clássicos com populares, sem perder a atmosfera brasileira. Ainda nessa segunda parte, percebe-se a influência da bossa nova e do impressionismo, que é algo dominante nas composições de Alexandre.



O palestrante – Alexandre Brasolim é natural de São Paulo e vive em Curitiba desde  1993. Começou seus trabalhos musicais muito cedo, aos dez anos de idade, quando já estudava composição, regência, arranjo e orquestração. Após um ano de constantes estudos, passou a se dedicar também à flauta, música barroca e violino.

Participou de vários cursos e festivais dentro e fora do Brasil, entre eles o Festival de Campos do Jordão, encontros de orquestras de São Paulo, edições da Oficina de Música de Curitiba e o Primeiro Encontro Latino-americano de Orquestras, Críticos e Regentes, em La Plata (Argentina).

Convidado pela Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, Alexandre representou o Brasil no Festival de Orquestras das Américas, em San Juan (Porto Rico), onde foi concertino da orquestra do festival. Desde 1985 tem se dedicado a compor, arranjar e orquestrar obras para as mais diferentes formações instrumentais, desde pequenos grupos até grandes bandas e orquestras completas.







Serviço:

Apresentações do espetáculo “Música da terra, a música descrevendo um país”, a cargo da Orquestra de Câmara de Curitiba, sob a direção musical de Alexandre Brasolim, na temporada 2013 de concertos, patrocinada pelo Ministério da Cultura e pela Volvo. No programa estão obras do russo Kara Karayev (1918 – 1982), do norte-americano Aaron Copland (1900 – 1990), do tcheco Leos Janacék (1854 – 1928) e de Alexandre Brasolim (1969), paulista radicado em Curitiba, que também é o palestrante do concerto.

Datas e horários:

Dia 11 de abril de 2013 (quinta-feira), às 10h, ensaio aberto na Capela Santa Maria Espaço Cultural (Rua Conselheiro Laurindo, 273 – Centro), com entrada franca.

Dia 12 de abril de 2013 (sexta-feira), 20h, na Igreja Batista do Cajuru (Rua José Rissato, 93 – Bairro Alto), com entrada franca.

Dia 13 de abril de 2013 (sábado), às 18h30 – Capela Santa Maria Espaço Cultural (Rua Conselheiro Laurindo, 273 – Centro), com ingressos a R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada). Nessa ocasião, acontece palestra de Alexandre Brasolim, com início às 17h45.

ELETROVERACRUZ ESTREIA COM LUIZ FELIPE LEPREVOST NA JAMES SESSIONS




Um pouquinho de samba, com guitarra, mais algumas doses de teatro e muita criatividade. Assim, com pitadas de vários gêneros e referências, numa mistura de linguagens inclassificável, tenta-se definir o que é a banda Eletroveracruz. E a estreia desse projeto acontece nesta quinta-feira (11.04), com a participação especial do multifacetado artista Luiz Felipe Leprevost.


A banda nasceu essencialmente do trabalho do artista João Francisco Paes, que faz de tudo um pouco no meio cultural. E, ao adaptar suas composições do violão para uma expressão mais enérgica, surgiu a vontade de eletrificar seu trabalho em uma banda.


Assim surgiu a Eletroveracruz, que, além de João Francisco Paes (voz e guitarra), traz em sua composição Caro Pisco (bateria) e Biel Carpenter (baixo). A definição possível para o projeto é rock que vai "do samba paulista até Nirvana" e encontra conexão com a nova música popular brasileira. Para o encontro de estreia, a banda escolheu a parceria do talentoso artista local Luiz Felipe Leprevost para fazer da apresentação não somente o que se espera de um show convencional, como também uma experiência quase cênica em palco. Dá pra ter um pouquinho da ideia do que é em três faixas liberadas pela banda.


PHILLIP A. (KILLER ON THE DANCEFLOOR-SP) INCENDEIA A ALTA FIDELIDADE


O Killer on the Dancefloor é um dos projetos de música eletrônica mais cobiçados em todo o Brasil e esteve poucas vezes por aqui antes. E o público daqui poderá ter mais um gostinho do que é a apresentação do duo paulistano com um de seus integrantes, Phillip A., que faz um DJ set na noite desta sexta-feira (12.04), na Alta Fidelidade.


Contemporâneos de grandes nomes da música eletrônica nacional, como The Twelves e Database, o Killer on the Dancefloor tem aparecido nos principais festivais nacionais e internacionais nas últimas temporadas. No James, Phillip A. promete muito indie, deep house, nu disco, techno e french touch.


JAMES SESSIONS com ELETROVERACRUZ e LUIZ FELIPE LEPREVOST – Show com a banda Eletroveracruz e participação especial de Luiz Felipe Leprevost. DJ convidado JC Branco (Só o Soul Salva). Double drink de destilados nacionais até a meia-noite. Nesta quinta-feira (11.04), a partir das 22h. Entradas a R$ 15 e meia pra quem for de bicicleta.


ALTA FIDELIDADE recebe Phillip A. (Killer on the Dancefloor) – Apresentação do convidado especial Phillip A. (Killer on the Dancefloor – SP). DJs residents Ale Dantas e Anaum. Lista Fidelidade valendo bônus, a partir das 13h, na fanpage da festa no Facebook. Nesta sexta-feira (12.04), a partir das 22h, Entradas a R$ 18.



JAMES
Av. Vicente Machado, 894. Curitiba/PR. INFORMAÇÕES PARA O PÚBLICO E RESERVAS: (41) 3222-1426. Formas de pagamento: Todos os cartões de débito, Créditos Amex, Diners, Master, Visa e Visa Vale Refeição

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Até 30/04 Exposição Vitor Rolim na Galeria Vila Nova



Estarão expostas cerca de 30 obras, dentre elas, telas, gravuras e esculturas, criadas exclusivamente para a Galeria Vila Nova. Suas técnicas incluem colagens, acrílico e caneta sobre telas, gravuras em páginas antigas de livros e esculturas em diversos materiais.




Vitor Rolim, aos 6 anos de idade, decidiu fazer um desenho por dia - para sempre. Muitos dias e muitos desenhos depois, sua carreira como artista plástico se solidificou e suas técnicas, sempre surpreendentes, conduzem nossos olhos para o agora.

Em sua mostra Meditações Críticas sobre a Língua Portuguesa, história e comunicação são abordadas de forma intensa, inovadora e esteticamente coerente. A informação é dissociada de seu conteúdo e palavras buscam um novo significado. Associar imagens em suas obras é um método de produção que se funde com a linguagem específica do artista e nos provoca a decifrar aos poucos o que vemos. Suas obras possuem influências do pop art de Keith Haring, enquanto que a maneira pela qual o artista se apropria de elementos do cotidiano e formas primitivas nos remetem ao neo-expressionismo de Basquiat.






Na procura de conteúdo temático para seu trabalho, o artista sobrepõe diferentes planos do espaço ilusório criado por formas, cores e efeitos para dimensionar sua composição. Sua técnica se pronuncia especialmente através de colagens de desenhos originais, matérias de jornais, páginas de livros antigos e pequenos objetos diretamente na tela. A colagem não apenas unifica imagem e texto: ela integra o mundo exterior a um mundo percebido por Vitor, que cria uma arena onde ícones respiram e interagem.

O artista propõe uma releitura do (in)consciente coletivo e, ao examinar seu trabalho, fazemos uma meditação sobre o comportamento humano. Somos convidados a viajar por seu mundo de cores, entusiasmo, desejos e musicalidade. Vitor Rolim se diverte desenhando e, seduzidos durante todo o percurso, nos divertimos observando.
Vitor já fez trabalhos para Marc Jacobs, Google, HSBC, Etna, Vivo e outros. Sua mostra contará com pinturas, gravuras e esculturas inéditas produzidas exclusivamente para a Galeria Vila Nova.


Trabalhos mais recentes:


Arte feita para o Google (doodle) foi capa da revista Veja SP do dia 09/02/13




Mural na nova sede do Google de 35 metros, inaugurado dia 25/01 e amplamente divulgado no Google, Google +, sites relacionados a arte, blogs.




Instamission do HSBC no Instagram (#oqueedinheiroparavoce) concurso de fotos promovido pelo HSBC. O vencedor receberá como prêmio uma tela assinada pelo artista Vitor Rolim.




Call Parade (campanha da Vivo) orelhões personalizados por artistas, expostos na Av. Paulista. Vitor Rolim foi selecionado para assinar uma serie (orelhão Rolim).




O artista foi escolhido para criar murais para a vitrine da loja Marc Jacobs no shopping Iguatemi. Esse trabalho foi divulgado internacionalmente pela Marc Jacobs e também foi tema de artigo no Petiscos (Júlia Petit), Glamurama, Vogue Brasil e outras.




A loja de móveis e decoração Etna teve um ambiente assinado por Vitor Rolim em 2012. Divulgado no programa Amaury Jr, jornais, revistas, blogs e sites de decoração.

Sobre a galeria:



A Galeria Vila Nova foi inaugurada em novembro de 2012 e realizou sua primeira exposição no dia 23/02 (exposição fotográfica Bonito por Natureza). Seu foco são artistas em ascensão. Visa promover a arte e a criatividade, oferecendo um espaço intimista para que artistas, colecionadores e apreciadores de arte se reúnam. 



Está situada na área mais nobre de São Paulo, a Vila Nova Conceição. Seu público é diferenciado e seus eventos contam com o patrocínio do Bistrô Josephine.



Vitor Rolim abre exposição na Galeria Vila Nova




Exposição: aberta ao público aos sábados das 12h às 18h até 30 de abril 2013 ou com horário marcado de terça a sexta.


26 telas em diversos tamanhos.


Local: Galeria Vila Nova


Rua:Domingos Leme 73, Vila Nova Conceição, SP, SP.


Tel: 11. 2691 1190




Sucesso no Youtube, Karol Conka lança primeiro álbum dia 08 de abril na internet


Rapper curitibana aposta em beats pesados e orgânicos em "Batuk Freak"

Com três vídeos oficiais somando quase 1,5 milhões de visualizações, a rapper curitibana Karol Conka está prestes a lançar seu primeiro disco oficial. Batizado de "Batuk Freak", o álbum será disponibilizado para download gratuito na próxima segunda-feira, dia 08, no site da revista Vice (http://www.vice.com/pt_br) e posteriormente será lançado fisicamente pela gravadora Deck.

"Batuk Freak" justifica o nome: com sua voz marcante, Karol rima em cima de batidas pesadas, uma saudável mistura entre samples e instrumentação orgânica com beats digitais ultra-dançantes, prestando atenção a uma matriz afro-brasileira. O resultado sonoro do trabalho é obra de Nave - responsável por faixas de Marcelo D2, Emicida, entre outros -, que assina a produção do disco. Além das letras e da voz de Karol Conka, o álbum ainda conta com a participação do MC gaúcho Tuty e de uma versão para "Caxambu", de Almir Guineto.

Com os singles "Boa Noite", "Gandaia" e "Corre, Corre, Erê", Karol Conka foi indicada como uma das revelações do rap nacional. Como consequência, participou de eventos importantes como o The Creators Project 2012, além de abrir o show de Criolo no Circo Voador, ser convidada para rimar em um show dos Racionais MCs e receber Marcelo D2 em uma de suas apresentações em Curitiba. Agora chegou a hora de Karol mostrar que veio para ficar.

Lançamento de "Batuk Freak", dia 8 de abril (segunda), a partir das 13h45 no site: http://www.vice.com/pt_br e no Facebook: https://www.facebook.com/karolconka
 

Degustação Musical 2013 - Richard Wagner

clique para ampliar

Flip confirma presença de Aleksandar Hemon em sua 11ª edição


 
“Eu gostaria de ter escrito As fantasias de Pronek, mas não poderia tê-lo feito porque ninguém escreve como Hemon. Sua visão de mundo é a mais incomum e poética. Este livro é tocante e belo”. Jonathan SafranFoer
 
Autor de O projeto Lazarus, eleita a melhor obra de ficção de 2008 pela New Yorker e finalista do National Book Award, o bósnio Aleksandar Hemon virá à 11ª edição da Flip -- Festa Literária Internacional de Paraty --, que acontecerá entre os dias 3 e 7 de julho.
 
Nascido em Sarajevo, em 1964, na então Iugoslavia, Hemon mudou-se para os Estados Unidos em 1992, após se formar em literatura na Universidade de Saravejo. Em 1995, começou a escrever em inglês e seus textos passaram a ser publicados em prestigiosos veículos, como The New Yorker, Esquire e The Paris Review.

Tema caro ao escritor, os anseios vividos pelo homem em uma situação de exílio
forçado são retratados em seu livro de estreia, o premiado E o Bruno? (2000), lançado pela Editora Rocco no Brasil. Comparado a Vladimir Nabokov e Joseph Conrad, Hemon se volta para o mesmo universo em sua segunda obra – As fantasias de Pronek –, na voz de seu alter ego, Josef Pronek, um dos  personagens do livro anterior. O autor narra os desencontros de um refugiado da Guerra da Bósnia em um país sedutor como os Estados Unidos.

Em O projeto Lazarus, Hemon se firma como um especialista na temática expressando sua visão sobre a decadência do imigrante no mundo moderno  – “Lar é o local que só descobrimos à distância”, escreve. Repleto de humor e de piadas, mas ao mesmo tempo triste, O projeto Lazarus narra a história de Vladimir Brik, um escritor bósnio atormentado pela crise de identidade que a condição de imigrante lhe oferece.

No mês passado, seu último livro The Book of My Lives foi lançado nos Estados Unidos. Estreia do autor no universo da não-ficção, o livro de memórias é uma ode às cidades de Sarajevo e Chicago, costurando deslocamentos, encantamentos e desilusões de sua juventude.

Graciliano Ramos será o autor homenageado na Flip de 2013
A 11ª edição da Flip terá como homenageado Graciliano Ramos. No próximo dia 27 de outubro completam-se 120 anos do nascimento do autor, natural de Quebrangulo, Alagoas. Escritor, jornalista e político, Graciliano Ramos teve uma vida em que a literatura e a política se entrelaçaram e, não raro, suas convicções e atividade política inspiraram obras de forte conteúdo social.

Os escritores homenageados nas edições anteriores da Flip foram Vinicius de Moraes, Guimarães Rosa, Clarice Lispector, Jorge Amado, Nelson Rodrigues, Machado de Assis, Manuel Bandeira, Gilberto Freyre, Oswald de Andrade e Carlos Drummond de Andrade.