sábado, 1 de agosto de 2015

Mario Sergio Cortella e Gilberto Dimenstein - "A era da curadoria: O que importa é saber...

clique para ampliar

Legislativo homenageia Bienal Internacional do Livro no próximo 5 de agosto

Legislativo homenageia Bienal Internacional do Livro no próximo 5 de agosto


Em outubro será realizado um dos eventos literários mais importantes do Brasil: a X Bienal Internacional do Livro de Pernambuco. Leia mais

Questão social e sustentabilidade ambiental: lançamento de livro da Fundação Perseu Abramo


A Fundação Perseu Abramo (FPA) lançará no próximo dia 10 de agosto o livro 'Sustentabilidade ambiental: avanços e desafios no desenvolvimento do Brasil' (Coleção Projetos para o Brasil), organizado por Egon Krakheck e com a contribuição de diversos pesquisadores. O evento será em Brasília e contará com Roda de Prosa sobre Mudança do Clima, organizada pela FPA e Secretaria de Meio Ambiente do PT Nacional (Smad).
No eixo II do livro (Sustentabilidade socioambiental do desenvolvimento agrícola), os autores tratam de questões relacionadas a pobreza, desenvolvimento e a questão ambiental em relação à agropecuária.
No primeiro capítulo deste eixo (Agricultura familiar e a redução da pobreza), Valter Bianchini destaca os avanços no combate à pobreza na área rural, especialmente com o Plano Brasil Sem Miséria e diversas políticas públicas integradas, como o Luz para Todos e programas de crédito. Quanto aos desafios, o autor aponta a vulnerabilidade das populações rurais à pobreza e a necessidade de apoio à agricultura familiar.
O segundo capítulo do mesmo eixo (Transição da agropecuária brasileira para a sustentabilidade socioambiental), de autoria de Egon Krakheck, aponta a insustentabilidade do atual modelo de produção agropecuária brasileiro e assinala alguns de seus impactos negativos, como o avanço das atividades agropecuárias sobre os biomas com suas diversas consequências. Para o autor, as políticas e as instituições públicas precisam incorporar a noção e a prática da sustentabilidade.
Já o terceiro capítulo do eixo (A influência política e a insustentabilidade socioambiental da pecuária de corte no Brasil), também de autoria de Egon Krakheck, discute a insustentabilidade socioambiental da pecuária bovina de corte no Brasil. Segundo o autor, embora ocupe a maior parte da área total das atividades agropecuárias no país, ela contribui proporcionalmente pouco para a geração da renda e do emprego rural. Segundo o autor, o atraso tecnológico da atividade e seus baixos índices de produtividade estão na raiz da degradação das pastagens e dos solos, bem como da necessidade de conversão de novas áreas.
O livro, em especial neste eixo, traz uma importantíssima reflexão quanto aos rumos das atividades econômicas no setor rural no Brasil e sua vinculação com o trabalho e o combate à pobreza. Segundo os autores, modificações nos rumos do setor rural rumo à sustentabilidade e à superação da pobreza também passam por enfrentar fortes poderes consolidados.

Inscrições abertas para Curso de iniciação ao texto literário na Fundação Ema Klabin






A Fundação Ema Klabin está com inscrições abertas para o  “ Curso de iniciação ao texto literário: o poema e seus desdobramentos narrativos” .  Orientado pela professora Áurea Rampazzo, o curso  será voltado para as pessoas que desejam iniciar-se ou aperfeiçoar-se na escrita do texto literário, começando pelo poema, passando pelo conto e a crônica. Estão previstos doze encontros, de agosto a novembro, uma vez por semana.

Com o exercício contínuo da escrita/leitura e a proximidade da orientadora, que comenta os textos e propõe soluções, o participante ganhará confiança para o desenvolvimento de seus escritos.

Áurea Rampazzo coordenadora e orientadora das oficinas de Criação Literária do Museu Lasar Segall; professora; membro do Conselho Diretivo do Museu Lasar Segall. Autora de diversos artigos sobre o ensino de Redação. Escreve atualmente “Um itinerário de Escrita”, sistematização da metodologia usada nas oficinas de criação literária do Museu Lasar Segall.

Serviço:

Curso de iniciação ao texto literário: o poema e seus desdobramentos narrativos:
Período :  de agosto a novembro  - 12 encontros semanais de 2 horas  Dias da semana : quintas-feiras
Datas : 20, 27 agosto -  03, 10, 17, 24 setembro - 01, 08, 15, 22, 29 outubro -  05  novembro
Horário : 15:30 às 17:30 -  15 vagas
Orientadora :  Áurea Rampazzo
Inscrições e informações : cursos@emaklabin.org.br  Fone:  11  3062-5245 e  3897-3232
Local: Fundação Ema Klabin 
Endereço: Rua Portugal, 43 – Jardim Europa – São Paulo. 01446-020  http://emaklabin.org.br/

Família Lima faz show gratuito em Botucatu




Com mais de 20 anos de formação, a Família Lima leva ao público canções que marcaram sua trajetória.


No dia 01 de agosto, o público de Botucatu poderá se divertir e se emocionar com o show ‘Os Reis do Clássico’, por Família Lima.  O evento, que conta com recursos da lei de incentivo à cultura – Rouanet – captado no ano de 2013, objetiva levar a música clássica de forma gratuita à população.

Prestes a completar 21 anos de carreira, a Família Lima reúne os grandes sucessos desta trajetória em um único show. O ecletismo de estilos, muito bem harmonizado pelos músicos e evidente durante as apresentações está nas músicas clássicas, que recebem releituras, e naquelas dos grandes e já conhecidos compositores, como Renato Russo, que são agregadas ao estilo particular do grupo, compondo de forma despretensiosa o leque de possibilidades que é o set list do espetáculo apresentado por eles. O público poderá conferir neste projeto apoiado pela empresa Caio Induscar clássicos como “Primavera”, de Vivaldi, “Serenata Noturna”, de Mozart, “Funiculì Funiculà”, “Fígaro” e a abertura de “Guilherme Tell”, de Rossini.
A apresentação faz parte da turnê que os músicos já levaram a inúmeros lugares, por todo o Brasil. Os instrumentistas deixam transparecer toda a experiência e ousadia, por meio da mistura entre o clássico e o popular, ao inserirem elementos de rock, jazz e música eletrônica às partituras originais de grandes nomes como Mozart, Vivaldi, Francesco Sartori e Lucio Quarantoto.

FICHA TÉCNICA
·         Direção musical: Lucas Lima.
·         Direção técnica: Samuel Homrich.
·         Arranjos: Lucas Lima.
·         Músicos: José Carlos Lima, Amon-Rá Lima, Lucas Lima, Moisés Lima, Allen Lima, Vanderson Carvalho e Bruno Piapara.
·         Personal manager: Lorena Lima.
·         Técnico de monitor: Paulo Paixão.
·         Técnico de luz: Antônio Santos Antunes.
·         Roadies: Edson Júnior e Rafael Vilas Boas.
·         Produção executiva: Ana Cláudia Figueiredo.
·         Assistente de produção: Maísa Pessoa Lopes da Silva.
·         Coordenação: Komedi Projetos.


SERVIÇO:
O quê: Os Reis do Clássico
Onde: Catedral Metropolitana
Endereço: Av. Santana, s/n
Quando: Dia 01 de agosto, às 21h
Quanto: Grátis

Exposição que resgata história da Fundação Cultural será aberta no Pinheirinho


A exposição “Fundação Cultural em Cartaz – Mais de 40 Anos de História” será aberta na próxima segunda-feira (3), às 15h30, no Telecentro da Rua da Cidadania do Pinheirinho. A mostra, inaugurada em junho de 2014 na Casa Romário Martins, está percorrendo o circuito das regionais, permanecendo aproximadamente um mês em cada local. Já passou pela sede da Prefeitura, pelas Regionais Matriz, CIC, Boqueirão e Bairro Novo, e permanece em cartaz no Pinheirinho até 28 de agosto, com apoio cultural da Ticcolor e do Pátio Batel.

De acordo com a idealizadora e curadora Josina Melo, a exposição vai além da proposta de divulgar a história da instituição, pois por meio dos cartazes produzidos na divulgação de programas e eventos da FCC é possível também resgatar o trabalho de uma geração de artistas gráficos que fez escola no Paraná. “Jair Mendes, Solda, Dante Mendonça e tantos outros foram designers pioneiros e emprestaram seus talentos na criação de inúmeras peças de divulgação que fazem parte dessa mostra. Portanto, a exposição também resgata uma parte da história das artes visuais, chamando a atenção sobre como era o processo de criação desses artistas há 30 ou 40 anos, quando ainda não existiam as mídias digitais”, explica Josina.

A curadora acredita que a mostra terá boa receptividade na região do Pinheirinho. “A exposição estará montada junto ao Telecentro, num espaço diferenciado, onde há grande circulação de pessoas. A população em geral poderá conhecer um pouco mais sobre a produção cultural da cidade”, diz Josina. O Telecentro é um espaço da Prefeitura que disponibiliza gratuitamente terminais de computadores e acesso à internet aos usuários de serviços da Rua da Cidadania, por onde circula uma média diária de 2.800 pessoas.

Proposta
 – A exposição nasceu da ideia de contar a história da Fundação Cultural por meio dos cartazes criados para a divulgação de espetáculos, mostras de arte e projetos culturais desenvolvidos pela FCC ao longo de quatro décadas, desde sua criação, em 1973. Após um intenso trabalho de pesquisa junto ao acervo de cartazes da Fundação Cultural, que integravam o Museu do Cartaz e atualmente fazem parte da mapoteca da Casa da Memória, Josina Melo selecionou os mais representativos das décadas de 1970, 1980, 1990 e 2000.

São imagens que serviram, por exemplo, para divulgação dos concertos da Camerata Antiqua de Curitiba, do Jornal Mural, das Mostras da Gravura, das Oficinas de Música, das edições do Perhappiness, do Carnaval, entre tantos outros que fazem parte da memória e até hoje marcam a identidade da Fundação Cultural de Curitiba.
Serviço:
Exposição “Fundação Cultural em Cartaz – Mais de 40 Anos de História”
Local: Rua da Cidadania do Pinheirinho, junto ao Telecentro
Data e horário: Abertura dia 3 de agosto de 2015 (segunda-feira), às 15h30. Visitação: até 28 de agosto, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h.
Entrada franca

EXPOSIÇÃO RETRATA O SILÊNCIO NA FNAC CURITIBA


 
“Silêncio” é o tema da nova exposição fotográfica que entra em cartaz na Fnac Curitiba a partir da terça-feira (4/8). Com doze imagens, permanece aberta a visitação até o dia 31, trazendo trabalhos dos alunos que finalizaram o curso de Fotografia do Centro Europeu. A entrada é gratuita.
 
A curadoria foi realizada pelas fotógrafas e supervisoras do curso,  Tânia Buchmann e Charly Techio. “Este trabalho final busca desenvolver um estilo próprio do fotógrafo e fazer o aluno procurar o olhar dentro do segmento que pretende seguir”, explica Tânia. As imagens foram clicadas pelos alunos Aline Blanche, Ana Seidel, Andrea Virmond, Camila Azevedo, Diego Rilove, Elvis Kisner, Gabriela Godoy, Gabriele Padilha, Gianmarco Haddad, Juliana Madalosso, Juliana Vilela e Letícia Mondim.
 
 
EXPOSIÇÃO SILÊNCIO NA FNAC CURITIBA
 
Data: durante o mês de agosto, a partir do dia 4
Horário de funcionamento da loja – De segunda-feira a sábado, das 11h às 23h, domingos e feriados das 14h às 20h
Endereço: Park Shopping Barigui - Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 600 – Ecoville, Curitiba, PR.
Ingressos: Entrada franca
Informações: www.agendafnac.com.br

Neste domingo tem improviso e aulão de dança na Casa Hoffmann



No próximo domingo (2), a Casa Hoffmann – Centro de Estudos do Movimento oferece duas atividades gratuitas abertas ao público. Das 11h às 12h30 acontece o aulão de dança “Mapa de criação: o corpo e os processos investigativos”, com a coreógrafa Rosemeri Rocha, e em seguida, das 12h30 às 14h, o Improviso de Dança e Música, promovido todo primeiro domingo do mês.
No aulão de dança, a proposta é focalizar o estudo da anatomia e da fisiologia como ponto de partida para investigar as possibilidades de mover o corpo. “Através da experiência da percepção/ação, cada um investiga, identifica e registra suas sensações, gerando possíveis organizações do movimento”, explica Rosemeri Rocha, que é doutora em Artes Cênicas, professora e pesquisadora da Faculdade de Artes do Paraná.
No programa “Improviso de Dança e Música” o objetivo é criar um ambiente de improvisação em dança e artes performativas, aberto à comunidade em geral, onde os participantes constroem as possibilidades expressivas e os limites corporais. Dessa forma, além de integrar um ambiente coletivo de criação e livre expressão, também exercitam sua cidadania no ato de dialogar, compor e habitar coletivamente o espaço.
Serviço: 
Programação da Casa Hoffmann – Centro de Estudos do Movimento para o próximo domingo – 2 de agosto de 2015
Das 11h às 12h30 – Aulão de dança “Mapa de criação: o corpo e os processos investigativos”, como a coreógrafa Rosemeri Rocha
Das 12h30 às 14h – Improviso de Dança e Música
Casa Hoffmann – R. Claudino dos Santos, 58 – São Francisco
Entrada franca
Não é necessário fazer inscrição prévia 

The Dollar Bills lança o single "Betting" dia 06 de agosto no Kabul




Com o R&B como principal referência, a banda The Dollar Bills surgiu em 2012 e desde então vem fazendo shows, crescendo musicalmente e agora compondo repertório próprio. Recentemente disponibilizaram na internet o single “Betting” https://www.youtube.com/watch?v=l2Ax6NMS38w e é justamente para marcar esse lançamento que eles se apresentam dia 06 de agosto (quinta) no Kabul, em São Paulo.

The Dollar Bills é formado por Fernanda Peviani (voz), Guilherme Momesso (baixo),Patrick Maia (bateria) e Sergio Castelani (guitarra). Eles ainda contam com a participação de Henrique Guimarães (Trombone), Nilton Dussax (Sax), Léo Cunha (Percussão) e Carol Artigas (Teclado).

Nesse show, além de “Betting”, o grupo vai tocar versões que fazem parte do repertório do EP “The Pocket Sessions” (2013) e do sofisticado "The Round Sessions", um pocket show disponível no site da banda, como "Ain`t No Sunshine" (Bill Withers), "Blues Suede Shoes" (Elvis Presley) e "Can`t Buy Me Love" (Beatles), entre outras.

Mais informações: www.thedollarbills.com

Serviço
Show: The Dollar Bills - Lançamento do single "Betting"
Data: 06 de agosto (quinta)
Horário: 22h
Local: Kabul (Rua Pedro Taques, 128 - Consolação - São Paulo)
Preço: R$10 até 21h30 e R$15 depois das 21h30
Capacidade: 200 pessoas
Censura: 18 anos

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Shopping Higienópolis Promove II Festival de Vinhos


Shopping Higienópolis Promove II Festival de Vinhos

Os apreciadores de um bom vinho já têm um programa certo para o período de 4 a 6 de agosto: II Festival de Vinhos, promovido pelo Shopping Pátio Higienópolis, que nesta segunda edição terá cerca de 70 rótulos, entre 14 importadoras e vinícolas participantes, que poderão ser apreciados em dois dias diferentes.  

A abertura do II Festival será no dia 4, às 19h30, com palestra da enólogo e sommelière  Anna Rita Zanier, que irá conduzir os participantes num tour pelas regiões vinícolas da Itália,  abordando a harmonização de vinhos com determinados pratos. Zanier, nascida na Itália, ministra palestras sobre o assunto há mais de 18 anos. A palestra é gratuita, sem reserva prévia de lugar. Sujeito à lotação.

Nos dias 5 e 6 de agosto, entre 17h e 22h, o público poderá degustar de mais de 70 rótulos de vinhos, de diferentes tipos de uvas, produzidos em diferentes regiões e com uma grande variedade de safras.  Os ingressos custam R$ 90 por pessoa, para um único dia – valor que pode ser utilizado como crédito para a compra do vinho escolhido favorito (ou vinhos) no Emporium Dinis após a degustação. Os ingressos estarão à venda a partir de 22 de julho, no Emporium Dinis, piso Veiga Filho.

Para participar da degustação, é necessário ter 18 anos ou mais. 

SERVIÇO:
II Festival de Vinhos do Shopping Pátio Higienópolis
Endereço: Shopping Pátio Higienópolis (Piso Veiga Filho - Vão Central) – Avenida Higienópolis, 618 com entrada alternativa pelas ruas Dr. Veiga Filho 133 e Dr. Albuquerque Lins 1.345 (Piso Boulevard)
·         Palestra com Anna Rita Zanier, Piso Veiga Filho (Vão Central), dia 4 de agosto, às 19h30 horas (entrada gratuita; não há reserva prévia de lugar, nem inscrições; por ordem de chegada – sujeito à lotação)
·         Festival, com Degustação, dias 5 e 6 de agosto, das 17h às 22h  (piso Veiga Filho, Vão Central), Ingressos R$ 90 por dia/pessoa. Venda a partir de 22/07, no Emporium Dinis (não haverá venda de ingressos no local) - Somente para maiores de 18 anos

Turnê de Setukara Prabhu com Seminários sobre Meditação Mântrica






Depois de praticamente oito anos retirado cuidando da sua saúde, dos quais quatro anos na Índia onde aproveitou para estudar no Mayapur Institute (Bhakti-sastri, Bhagavata Pravesa e Fundamentos do Sanskrito), Setukara Prabhu voltou para o Brasil com vontade de compartilhar as experiências que teve, especialmente em relação ao cantar e meditar do Maha Mantra. Ele também participou  de três retiros e várias aulas e seminários de meditação mântrica (japa) e kirtana (canto de mantras) com os inspiradores e famosos palestradores internacionais sobre o assunto Sacinanda Swami, Bhurijana Prabhu e Devaki Mataji e agora está entusiasmado para fazer esse serviço no Brasil.

Ele vai começar pelo Nordeste e convida todos para o primeiro evento da Turnê que será na Chapada Diamantina, BA. Veja o cartaz abaixo.

Para maiores informações e para convidá-lo para sua cidade:
Setukara Das - setukaradas@gmail.com


clique para ampliar




Maglore faz show de lançamento do álbum "III" no Auditório Ibirapuera dia 02 de agosto


 A apresentação contará  com a participação especial de Helio Flanders, do Vanguart, e Leonardo Marques, do Transmissor

A turnê de lançamento de III (Deck), do grupo baiano Maglore, aterrissa no Auditório Ibirapuera no dia 2 de agosto, domingo, às 19h. Canções que mesclam rock, MPB e pop, combinados com letras de apurado trabalho poético, são apresentadas pelo trio Teago Oliveira, na guitarra e voz, Felipe Dieder, na bateria e percussão, e o novo integrante Rodrigo Damatti, no baixo.

No show de lançamento, eles apresentam todo o repertório de III, bem como sucessos do segundo CD Vamos pra Rua. As participações especiais, que já são parcerias musicais consolidadas em shows e projetos anteriores, são o guitarrista da banda de indie rock Vanguart, Helio Flanders, com os seus teclado, guitarra, violão e voz, e Leonardo Marques, que pré-produziu o disco e faz parte de duas faixas, Tudo de Novo e O Sol chegou, com teclado, guitarra percussão ebacking vocal.  

O terceiro álbum de Maglore traz 11 músicas que chamam a atenção pela poesia das letras, compostas em sua maioria pelo guitarrista e cantor Teago. O baixista Rodrigo também colabora com composições, como Serena Noite e Tudo de NovoMantra, cujo videoclipe no Youtube já tem mais de 50 mil visualizações, é outro destaque pelo tratamento singelo e sensível que dá a questões introspectivas. Temáticas de amor também são frequentes, apresentadas com uma roupagem mais animada, como em Se Você Fosse Minha, ou nas românticas Dança Diferente e Aconteceu.

A entrada de Rodrigo no Maglore, bem como a saída do tecladista Léo Brandão, conferiu a formação de power trio ao grupo, trazendo novas possibilidades de instrumentação muito bem aproveitadas em III. Os arranjos garantem a coesão estética do disco, pré-produzido em um processo de imersão de duas semanas em uma fazenda no interior de São Paulo, e valorizam a simplicidade. As faixas foram gravadas ao vivo em fita de rolo, processo analógico que confere às músicas um tratamento diferenciado, escolha que reflete o cuidado artístico com o trabalho.

A banda Maglore surgiu em Salvador, em 2009, originalmente no formato de quarteto, com Léo Brandão no teclado e Nery Leal no baixo. Lançaram naquele ano o EP Cores ao Vento, e passaram a tocar em concursos e festivais baianos. O sucesso das canções levou à gravação do álbum Veroz, considerado uma revelação em 2011 pelo jornal O Globo e indicado ao Prêmio da Música Brasileira no ano seguinte. Os videoclipes de duas músicas de VerozA Sete Chaves eDemodê, entraram na programação dos canais MTV, Multishow e Play TV. O segundo projeto, Vamos pra Rua, foi lançado em 2013 e conta com participação especial de Carlinhos Brown e Wado.
Os integrantes da banda vieram para São Paulo em 2012, em busca da consolidação artística já alcançada na Bahia, e passaram a morar juntos, dando ao grupo uma unidade musical ainda mais rebuscada. Rodrigo, o novo integrante, adicionou ao trabalho desenhos melódicos no baixo, que chamam a atenção. “A entrada dele na banda foi muito natural, porque já tocava com o Felipe no Cerveja Café, que hoje não existe mais. Não o colocamos para suprir uma saída, ele praticamente já era da banda”, explica Teago. Sobre o disco novo, ele diz: “Escolhemos o nome III não só por ser o terceiro da nossa trajetória, mas também por termos nos tornado um trio. Passamos por um processo de transformação muito grande, e o número três tem uma relação cabalística com isso”.

SERVIÇO
Maglore – Lançamento do CD III  
Com Helio Flanders e Leonardo Marques
Dia 2 de agosto (domingo), às 19h
Duração: 90 minutos (aproximadamente)
Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia entrada)
Classificação indicativa: Livre.
Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer
Capacidade: 800 lugares
Av. Pedro Alvares Cabral, s/n – Portão 2 do Parque do Ibirapuera
(Entrada para carros pelo Portão 3)
Fone: 11.3629-1075
info@auditorioibirapuera.com.br
www.auditorioibirapuera.com.br
Ar-condicionado. Acesso a deficientes. Proibido fumar no local.
Estacionamentos / Transporte:
Estacionamento do Parque Ibirapuera, sistema Zona Azul – R$ 5,00 por duas
horas. Dias úteis das 10h às 20h, sábados, domingos e feriados das 8h às 18h
Ônibus:
Linha 5154 – Terminal Sto Amaro / Estação da Luz
Linha 5630 – Terminal Grajaú / Metrô Bras
Linha 675N – Metrô Ana Rosa / Terminal Sto. Amaro
Linha 677A – Metrô Ana Rosa / Jardim Ângela
Linha 775C/10 – Jardim Maria Sampaio / Metrô Santa Cruz
Linha 775A/10 – Jd. Adalgiza / Metrô Vila Mariana
O Auditório Ibirapuera não possui estacionamento ou sistema de valet. O estacionamento do Parque Ibirapuera é Zona Azul e tem vagas limitadas. Sugerimos que venha de táxi ou transporte público
Horários da bilheteria:
Quinta-feira: das 11h às 20h
Sexta-feira e sábado: das 11h às 22h
Domingo: das 11h às 20h
Ingressos
Sistema Ingresso Rápido, pelo site www.ingressorapido.com.bre pontos de venda espalhados por todo o Brasil.
Formas de Pagamento: American Express, Visa, MasterCard, Dinners Club, Aura, Hipercard, Elo, Vale Cultura Sodexo e Vale Cultura Ticket, todos os cartões de débito e dinheiro. Não aceita cheques.
O serviço de reservas pelo site do Auditório está suspenso temporariamente para adequação ao aumento da demanda e melhor atendimento ao usuário.
Meia Entrada:
- Estudantes: apresentar na entrada Carteira de Identidade Estudantil.
- Professores da Rede Estadual, Aposentados e Idosos acima de 60 anos: apresentar RG e comprovante.
- Menores de 12 anos, acompanhados pelos pais, têm direito a 50% de desconto do valor da inteira, quando Censura Livre.

Copom eleva juros em 0,5 p.p. e deve encerrar ajuste monetário

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) decidiu aumentar em meio ponto percentual a taxa básica de juros da economia brasileira, a Selic, levando-a para o patamar de 14,25% ao ano. A decisão veio acompanhada de duas novidades: em primeiro lugar, a abstenção do diretor de assuntos internacionais, Tony Volpon, por ter supostamente antecipado seu voto em reunião pública com investidores dias antes da reunião do Copom; em segundo, uma mudança no comunicado do BC acerca da reunião, deixando claro que pretende manter o atual patamar de juros como estratégia de combate à carestia e de controle das expectativas inflacionárias. Com isso, esta deve ser a última elevação dos juros nos próximos meses, que já esteve em 7,25% no primeiro mandato da presidenta Dilma, tendo desde então passado por sucessivas elevações que praticamente dobraram a taxa de juros nominal e quintuplicaram os juros reais.

Comentário: O aumento dos juros era esperado pela maior parte dos agentes, tendo em vista que o Banco Central tem se mantido firme em sua estratégia de trazer as expectativas de inflação de 2016 para próximo do centro da meta. Muitos fatores podem ser alegados pelos diretores do BC para justificar o aumento da Selic: a necessidade de ancoragem e recomposição das expectativas, os riscos de novas rodadas de desvalorização cambial (que pressionariam a inflação no curto prazo), os índices de inflação em contínua elevação (hoje mesmo o IGP-M acelerou para 0,69% em julho, somando 6,97% em doze meses) e até mesmo o risco de deterioração do cenário fiscal, que até o momento vinha sendo contabilizado como um fator de contenção dos preços. Nenhum destes fatores, no entanto, é capaz de esconder o fato de que, em uma economia em desaceleração, a alta dos juros apenas aprofunda a espiral recessiva, reduz salários, diminui os investimentos e deteriora o já complexo quadro fiscal brasileiro. Na realidade, a combinação de ajuste fiscal e ajuste monetário, da maneira que vem sendo conduzida, implica em uma transferência de renda direta dos trabalhadores e das populações mais carentes, que dependem dos serviços e transferências públicas, para as classes que vivem de renda, ancoradas na dívida pública. Os efeitos deste ajuste sobre a inflação são, no mínimo, duvidosos, sendo que boa parte da inflação é explicada pelo aumento das tarifas públicas, não havendo evidências de inflação de demanda no período atual. O processo de ancoragem das expectativas é explicado fundamentalmente pelo aprofundamento da recessão, deixando evidente que a estratégia de controle da inflação passa pelo aumento do desemprego e pela deterioração do mercado de trabalho. Por fim, os efeitos do ajuste monetário sobre as contas públicas é desastrosa, aumentando os gastos com juros e reduzindo a arrecadação pública (via fortalecimento da recessão). Com isso, o BC está jogando por terra todo o esforço fiscal primário do governo e elevando a relação dívida/PIB, fator que justificou inicialmente o discurso em defesa do ajuste fiscal. A boa notícia do dia fica, portanto, com a decisão do Copom de encerrar os aumentos da Selic, colocando fim ao ajuste monetário que vem criando um grande desajuste econômico.

Jerry Batista no programa Arte-Papo da Fundação Ema Klabin




Arte-Papo, um bate-papo direto com o autor

Águas verdes- Jerry Batista 

 A Fundação Ema Gordon Klabin promove todos os meses encontros com conceituados artistas contemporâneos, pelo Programa Arte-Papo. No dia 15 de agosto, sábado, às 14h, o artista plástico Jerry Batista faz uma palestra gratuita onde apresentará uma mostra do seus dezoito anos de carreira. O artista acredita no desenvolvimento do trabalho social, questionando o sistema e suas falhas. O encontro é uma ótima oportunidade para discutir e interpretar as obras direto com o autor.  



Jerry Batista - nascido em 1981 em São Paulo, cresceu no bairro do Grajaú. Em 1995 iniciou sua carreira como grafiteiro, atualmente o artista plástico especializado na linguagem do grafite é arte-educador e ensina sobre a história do movimento e ações da arte urbana. Em seu trabalhos usa materiais desde a tradicional tinta a óleo, látex, spray, madeiras, ferro e solda. Realizou exposições em grandes museus e galerias no Brasil, obras expostas no exterior (Alemanha, França) e intervenções nas ruas de São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás.


Serviço:


Programa Arte Papo com o artista plástico Jerry Batista


Data: 15 de agosto, sábado


Horário: 14h


Sem necessidade de inscrição



Local: Fundação Ema Klabin 


Endereço: Rua Portugal, 43 – Jardim Europa – São Paulo. 01446-020,   Fone:  ( 011 ) 3062 5245      http://emaklabin.org.br/ 

Site do artista: https://www.flickr.com/photos/jerrypintura

Por do Som - Mulheres do Brasil

MULHERES DO BRASIL


Adriana Moreira - Cordão


Adriana é dessas raras cantoras que conciliam o canto, o teatro e a pesquisa, essa última, fundamentada no resgate de pérolas do nosso cancioneiro popular, bem como de seus compositores.

Em Cordão, apresenta um repertório, com 15 obras de grandes compositores da música brasileira como Nelson Cavaquinho, Chico Buarque, Eduardo Gudin, Douglas Germano, Baden Powell, Clementina de Jesus, entre outros,

Clique e conheça o disco

***
Bia Goes


A cantora paulistana Bia Góes é uma das grandes promessas do canto popular brasileiro – sem contar o “berço” musical privilegiado, tanto do lado da mãe, Silvia Goes, como do pai, Arismar do Espírito Santo.

Bia, vem se destacando na música brasileira pela versatilidade em transitar por vários estilos, da musica instrumental ao forró, passando pelo choro, bossa nova e samba.

Em seu 1º cd solo apresenta ritmos como o forró, baião, coco, xote e chulas.

Clique e conheça o disco

***
Ana Maria Carvalho - Por Mim e Pelo meu Povo

Herdeira direta de mestres da cultura popular, irmã de Tião Carvalho é compositora e intérprete do Grupo Cupuaçu há 20 anos e cantora e atriz do Teatro Ventoforte há 25 anos , teve suas composições gravadas por Tião Carvalho, Rosa Reis, Jane Santos, Banda Cataia e Banda Mafuá.

O trabalho autoral dessa compositora maranhense revela forte influência da sua terra natal o Maranhão, em Por Mim e Pelo Meu Povo, apresenta bumba meu boi, cirandas, forró, ladainhas do Divino Espírito Santo, acalantos, sambas e cantigas de roda tradicionais.

Clique e conheça o disco

***
Dona Inah - Fonte de Emoção


Nascida em Araras (SP) e ligada à música desde criança, Dona Inah só teve seu talento devidamente reconhecido em 2005, aos 69 anos. 
Uma das vozes expressivas do samba do Brasil, lançou aos 77 anos, seu terceiro disco, “Fonte de Emoção”.

Dona Inah chama atenção pela voz firme e pela naturalidade com que canta. O CD, conta com composições de grandes representantes do samba, como Paulo César Pinheiro, Dona Ivone Lara, Monarco, Délcio Carvalho, entre outros

Clique e conheça o disco

***

Claudette Soares e Orquestra Tom Jobim



Claudette apresenta seu Dvd ao lado da Orquestra Tom Jobim. No repertório canções de Johnny Alf, Tom Jobim, Vinicius de Moraes, Roberto Menescal, Gonzaguinha, Taiguara, entre outro, sobre a regência do Maestro Roberto Sion.

Conheça o DVD

***
Tereza Pineschi - Teu Gramophone é Bão


A música brasileira entre 1830 e 1910 - Polcas, Maxixes e Lundus

Nascida em Niterói, Tereza apresenta um disco com os primórdios da música brasileira, polcas, maxixes e lundus, reunindo composições que nunca tiveram qualquer registro fonográfico.

Conheça o disco

Nenê Cintra - Minha Embaixada Chegou


Integrante do Grupo Vésper, quinteto feminino, há mais de dez anos, lançou 2 Cds, “Flor D’Elis” e “Ser Tão Paulista”. 
Em seu segundo Cd solo, Nenê interpreta sambas das mais variadas vertentes, com uma linguagem da mais pura MPB, revisita obras que vão dos clássicos Ary Barroso, Noel Rosa, Baden Powel, Assis Valente, entre outros.

Conheça o disco

***
Fanta Konate - Djubafedea


Fanta no Brasil há mais de 11 anos nos traz a música da Guiné. 
A voz das aldeias Malinkês, timbres de instrumentos ancestrais e seus ritmos contagiantes. Assim é Djubafedea. 
Mostrando as raízes mais puras do djembê que, juntamente com outros instrumentos, integram uma música percussiva harmoniosa que abrange todas as frequências, tons e cores.

Conheça o disco

***
Nanãnã da Mangueira - Caminho de Rosas


Em 1958 mudou-se para o Morro da Mangueira onde construiu grande parte de sua história e conviveu com os grandes nomes do samba brasileiro: Carlos Cachaça, Cartola, Xangô da Mangueira, Zé Keti e muitos outros.

Conheça o disco

***
Graça Braga - Eu Sou Brasil


Dona de uma voz poderosa e marcante. Graça Braga, integrante do Samba da Vela é uma das cantoras que ajudam a carregar a bandeira do samba raiz no Brasil. 
No Cd, partido alto, sambas dolentes e sambas de terreiro. Participação especial Jair Rodrigues.

Conheça o disco





Ai Yazaki - Ai Plays Donato



Pianista,compositora e arranjadora, natural de Niigata, Japão, está radicada no Brasil desde 1996. Ai Yazaki, mescla elementos musicais do oriente com sonoridades do Jazz americano, e da música popular e erudita brasileira.

No cd em homenagem a João Donato, conta com diversas obras de Donato em parceria com Gilberto Gil, Caetano Veloso e Aldir Blanc. O disco contou com a participação de grandes músicos como Ricardo Mosca, Guello, Sidiel Vieira, Tatiana Parra, Filó Machado, João Donato entre outros.

Conheça o disco

PRÓXIMO LANÇAMENTO

karina Ninni - Samba do Bem

Em seu segundo CD, “Samba do Bem”, Karina Ninni chama atenção por sua interpretação madura e pelo repertório selecionado com esmero. A cantora gravou apenas sambas inéditos de diversos compositores brasileiros, dos conhecidos Délcio Carvalho e Celso Viáfora aos igualmente talentosos Leandro Dias e Douglas Germano. O CD tem a direção do flautista e saxofonista João Poleto e conta com as participações especiais de Fabiana Cozza, Eduardo Gudin e Amilson Godoy, além do talento de músicos como Zé Barbeiro, Ruy Weber, Gian Corrêa, Celso Almeida, Douglas Alonso e Henrique Araújo, entre outros.

Conheça o disco


facebook.com/pordosom

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Jota Quest lança “Funky Funky Boom Boom” em vinil

 
Lançado em 2013, o álbum “Funky Funky Boom Boom” (Sony Music), do Jota Quest, apresenta músicas dançantes com forte pegada funk. Produzido pelo norte-americano Jerry Barnes (Chic, Aretha Franklin, Stevie Wonder), com faixas co-produzidas por Adriano Cintra (ex-CSS, Madrid) e Pretinho da Serrinha (Trio Preto+1, Seu Jorge), o projeto teve quatro hits; “Mandou Bem” https://www.youtube.com/watch?v=ppdkWi0613c, com participação especial do papa da disco music Nile Rodgers (Madonna, David Bowie, Mick Jagger, Duran Duran e atual co-produtor do Daft Punk), “Waiting For You”, “Dentro de um Abraço” e “Reggae Town”, com participação da banda Natiruts.

“Funky Funky Boom Boom” recebeu disco de ouro pelas mais de 50.000 cópias vendidas e sua turnê teve mais de 150 shows. Enquanto os mineiros preparam seu sucessor, “Funky Funky Boom Boom” ganha sua versão em vinil duplo. Com um título que, de alguma forma, refere-se ao ‘funky-funky’ da agulha de um toca-discos riscando o vinil antes do ‘boom-boom’ da batida, por fim o álbum chega às lojas nesse formato no início de agosto.

Mais informações: www.jotaquest.com.br

CAIXA CULTURAL CURITIBA APRESENTA CENA HQ: LEITURA CÊNICA DE "KLAUS"



VIVENDO ENTRE BICHOS, ADOLESCENTE REVELA CONFLITOS EM LEITURA NA CAIXA CULTURAL CURITIBA

Quadrinho Klaus, de Felipe Nunes, é obra escolhida para edição de agosto do projeto Cena HQ

A CAIXA Cultural Curitiba apresenta, no dia 05 de agosto (quarta-feira), a leitura cênica do quadrinho Klaus, do jovem autor Felipe Nunes. Depois da apresentação, que faz parte do projeto Cena HQ, o público poderá participar de um bate-papo com o quadrinista, o elenco de atores e a diretora Talita Neves.

Klaus é um garoto de 14 anos que, como é comum na idade, sente-se diferente dos demais, briga com os pais e sofre bullying no colégio. Entretanto, no caso do personagem da história, ele é o único humano vivendo em meio a animais. Seus pais são um casal de tigres; seus colegas, um coala, um elefante, um cão e uma tartaruga. Não bastasse esse detalhe, ele precisa lidar com a passagem da adolescência para a vida adulta enquanto descobre que suas diferenças em relação aos outros não são meramente um acaso, mas algo estranhamente oculto.

Em mais de 100 páginas, o livro apresenta a metáfora de um jovem em busca da verdade em sua vida. Este é a primeira graphic novel do autor de 19 anos. Felipe Nunes criou Klaus em 2013 e lançou o trabalho no ano seguinte. Nunes é quadrinista e ilustrador que, apesar da pouca idade, desde 2010 é colaborador de revistas e publicações de circulação nacional.

Cena HQ
Recém-indicado ao Troféu HQ Mix 2015 na categoria produção para outras linguagens, o projeto Cena HQ segue a proposta de ler em cena obras publicadas originalmente em quadrinhos. O evento é uma parceria entre a Cia Vigor Mortis e a Quadrinhofilia, com curadoria dos autores feita pelo quadrinhista José Aguiar e escolha dos encenadores pelo diretor Paulo Biscaia Filho. Cada leitura é seguida por um debate envolvendo público, autores, diretor e atores. No ano passado, a iniciativa já havia sido premiada com o Troféu HQ Mix na mesma categoria em que concorre agora.


Serviço:
Leitura: Cena HQ – Klaus, de Felipe Nunes
Local: CAIXA Cultural Curitiba, Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Centro – Curitiba (PR)
Data: 5 de agosto de 2015 (quarta-feira)
Horário: 20h
Ingressos: entrada franca. Retirada de ingressos a partir das 19h do dia da apresentação.
Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sábado, das 12h às 20h, e domingo, das 16h às 19h)
Classificação etária: não recomendado para menores de 14 anos
Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)

Espetáculo "Palhaços" entra em última semana no Teatro José Maria Santos




Disfarçado de comédia, espetáculo debate escolhas e questiona papel da arte

A montagem "Palhaços", dirigida pela curitibana Mariana Zanette, ganha suas últimas apresentações nesta semana. O espetáculo que se passa no camarim de um circo está em cartaz no Teatro José Maria Santos de quinta-feira a domingo.

A peça é baseada no texto homônimo publicado em 1974 pelo brasileiro Timochenco Wehbi (1943-1986) e conta o encontro de um fã com seu ídolo. O ingênuo vendedor de sapatos Benvindo, ao visitar o palhaço Careta, inicia um instigante diálogo sobre escolhas e expectativas.

Se por um lado o nome da peça pode criar a falsa ideia de se tratar de um texto dedicado ao riso, por outro coloca logo de início os dois protagonistas no mesmo time e escancara a condição de ambos. Benvindo (Rogério Soares) é um dedicado vendedor de sapatos cuja grande meta na vida é ser promovido a gerente do estabelecimento onde trabalha. Apesar de ter alimentado o sonho de tornar-se palhaço e fugir com o circo quando criança, acabou desistindo da ideia após ser repreendido pelo pai.

Com a passagem de Careta (Andrew Knoll) pela cidade de interior onde mora, o vendedor resolve fazer uma visita ao camarim a fim de parabenizar seu ídolo. Na conversa que inicia banal, os personagens vão aos poucos revelando segredos que, como num jogo, os conduzem a um psicodrama.

"Palhaços" conta com a chancela d'A Fantástica Cia. de Teatro e produção da Santa Produção. A montagem tem ainda os artistas circenses Marina Prado e Matias Danoso, além dos músicos Evandro Cardoso (gaita-ponto e percussão) e Marcela Zanette (flautas, sax e percussão), responsáveis pela trilha sonora ao vivo.

O autor
Timochenco Wehbi nasceu em Presidente Prudente (SP) em 1943 e fez carreira em São Paulo a partir da década de 60. Professor, dramaturgo e sociólogo, participou ativamente do desenvolvimento do teatro no ABC paulista nos anos 60 e 70. Além de “Palhaços” (1974), escreveu outros destaques do teatro brasileiro, como “A Vinda do Messias” (1970), “A Dama de Copas e o Rei de Cuba” (1973) e “Curto-Circuito” (1987). Seus densos personagens comumente vêm-se surpreendidos em momentos de solidão e impotência frente à realidade.

Serviço:
Teatro - "Palhaços"

Data: 29 de julho a 02 de agosto
Hora: de quinta a sábado às 20h. Domingo às 19h
Local: Teatro José Maria Santos - R. Treze de Maio, 655 - São Francisco, Curitiba - PR
Informações: (41) 3324-8208
Ingressos: R$ 20, R$ 15 (com flyer) e R$ 10 (meia)
Lotação máxima: 177 lugares

Ficha técnica:Texto: Timochenco Wehbi
Direção: Mariana Zanette
Elenco: Rogério Soares e Andrew Knoll (atores), Marina Prado e Matias Danoso (artistas circenses), Marcela Zanette e Evandro Cardoso (músicos)
Luz: Wagner Correa
Cenário: Aorelio Domingues
Figurino: Mariana Zanette e Augusta Zanette
Produção: Santa Produção
Maquiagem: Lilian Marchiori